A busca por um avião monomotor brasileiro desaparecido no sábado se concentrará na Venezuela, onde, segundo os radares, o aparelho caiu em uma área montanhosa e de muita vegetação, informou nesta terça-feira a Força Aérea Brasileira (FAB).

Os equipamentos de um avião SC-95 Bandeirante captaram na segunda-feira sinais do transmissor localizador de emergência do monomotor procedentes de território venezuelano, segundo um comunicado da FAB.

Quando desapareceu, o monomotor voava de Miami (EUA) a Belo Horizonte com dois ocupantes: o piloto Alessandro Traugott Binder Morais e o diretor financeiro da Magnesita, Maurício Lustosa de Castro. O avião fez seu último contato às 18h do sábado com o Centro de Controle de Maiquetía, na Venezuela.

A partir de agora, as autoridades venezuelanas são as responsáveis pela operação de busca, mas um avião da FAB ficou estacionado em uma base próxima à fronteira, para ser utilizado em caso que sejam encontrados e resgatados os ocupantes do monomotor.