Estatísticas do Hospital Geral do Estado (HGE) evidenciam que o consumo de sangue para transfusões no período da Semana Santa é duas vezes maior do que no Carnaval. Diante desta realidade, a direção do Hemocentro de Alagoas (Hemoal), que está realizando a Campanha de Doação da Páscoa desde o dia 1º de abril, realiza coleta externa de sangue na cidade de União dos Palmares.

A ação acontece até às 17h desta sexta-feira, na Escola Adventista, situada no Centro da cidade. A intenção da ação é facilitar o acesso da população à doação de sangue, além de aumentar o estoque, que se encontra com apenas 232 bolsas, quando seriam necessárias, no mínimo, 300.

E a situação é considerada preocupante, uma vez que as tipagens sanguíneas mais solicitadas estão quase zeradas. Para se ter ideia, às 7h desta sexta-feira, o banco de sangue do Hemoal possuía, apenas, três bolsas de B Negativo, cinco de O Negativo — que é o mais procurado por ser doador universal — e nenhuma bolsa de A Negativo.

Caso esta realidade permaneça até quarta-feira, quando a Campanha de Doação de Sangue para a Páscoa chega ao fim, deverá faltar sangue para suprir a demanda do Hospital Geral do Estado (HGE), que atende casos de emergência, Hospital Escola Hélvio Auto (HEHA), que atende às vítimas da dengue e à Maternidade Escola Santa Mônica (MESM), que atende às gestantes cujos partos são realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas além da coleta externa de União dos Palmares, os voluntários podem realizar suas doações na sede do Hemoal, situado na rua Dr. Jorge de Lima, próximo ao Estádio Rei Pelé, no bairro Trapiche, que funciona até às 18h desta sexta-feira e, no sábado, das 8h às 12h.

Ou caso prefiram podem se deslocar até o Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar), que funciona das 7h às 18h na rua Dr. Geraldo Barbosa Lima, no Centro, e cuja Campanha de Doação para a Páscoa será iniciada nesta segunda-feira (6).

Doação - O voluntário deve ter idade superior a 18 anos, pesar no mínimo 50 kg e portar um documento de identificação com foto ao se candidatar à doação sanguínea, segundo especificação do Ministério da Saúde. Além destes pré-requisitos o candidato não pode ter contraído doença de Chagas, Aids, sífilis e hepatite após os 10 anos e, quanto as gestantes e lactantes, não é permitida a doação.