Dos 50 corpos resgatados de vítimas do voo 447, 43 já foram identificados pelo Instituto Médico Legal (IML) do Recife. Desses, 17 são brasileiros e 26 estrangeiros. O balanço foi divulgado durante coletiva realizada, na tarde desta terça-feira (7), na Sede da Polícia Federal (PF), localizada no Recife Antigo.
   
De acordo com informações divulgadas, todas as vítimas encontradas apresentavam múltiplas fraturas e morreram em consequência de politraumatismo causado pelo impacto do acidente.

Segundo a Polícia Federal, a identificação dos estrangeiros demorou mais porque eles não possuem nas suas carteiras de identidade as impressões digitais. Não há prazo para o término dos trabalhos no IML do Recife.

O gerente de operações do Grupo Vila em Pernambuco - proprietário do Morada da Paz -, Guilherme Lithg, informou que, até esta terça-feira (7),  23 corpos já deram entrada no cemitério para serem embalsamados, 19 foram liberados e quatro permanecem no local.

Inicialmente, foi divulgado o resgate de 51 corpos, mas a força-tarefa mobilizada para identificação dos corpos concluiu que se tratavam de 50 - restos mortais encontrados pertenciam a um corpo já resgatado.