A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (7), a segunda fase da Operação Terminal, que visa combater furto e roubo a agências e postos bancários, incluindo o arrombamento dos caixas eletrônicos. A ação ocorre em cinco estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Até o fim da manhã, 49 pessoas foram presas.

A primeira fase da operação, em novembro e 2008, resultou na prisão de nove suspeitos de envolvimento nesse tipo de crime.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, durante as investigações, os agentes identificaram três chefes do grupo criminoso. Eles mudavam de estado após a execução dos assaltos, para dificultar o rastreamento.

A estimativa é de que, no período de investigações, a quadrilha roubou cerca de R$ 4 milhões, além de causar prejuízo referente ao arrombamento dos caixas eletrônicos. Em cada ação, o grupo levava de R$ 20 mil a 40 mil.

Há suspeita de que alguns integrantes do grupo criminoso tinham ligação com a quadrilha que age nos presídios paulistas.

Se comprovada a culpa, os presos devem responder por furto qualificado e formação de quadrilha.