O meio-campo colombiano Javier Florez, do Atlético Júnior, se entregou à polícia horas depois de matar a tiros um torcedor que teria criticado seu desempenho pela perda do título do Torneio Apertura local para o Once Caldas.

Flórez se entregou às autoridades na cidade de Soledad, vizinha a Barranquilla, poucas horas após cometer o crime. Segundo uma testemunha que fazia parte do grupo em que estava a vítima, Florez foi chamado de "frouxo", tirou uma arma e atirou no eletricista Israel Campillo, de 27 anos.

O jogador fugiu a pé e torcedores imediatamente destruíram seu carro com pedras e outros objetos. Parentes dele pediram justiça e disseram à imprensa que ele deve ser punido pela "intolerância".

O Atlético Júnior disputou a final do Apertura com o Once Caldas e foi derrotado duas vezes: por 2 a 1 na ida e perdeu por 3 a 1 o confronto decisivo, em casa.

O incidente ocorre uma semana depois de o técnico uruguaio Rubén Israel entregar o cargo no Independiente Santa Fé por ter recebido telefonemas com ameaças de morte de parte de torcidas organizadas.