O empresário francês Robert Louis-Dreyfus, proprietário do Olympique de Marselha, um dos mais tradicionais clubes do país, morreu neste sábado, aos 63 anos, em decorrência de leucemia. Ele vinha travando há algum tempo uma batalha contra a doença, e estava internado num hospital em Zurique, na Suíça.

"Infelizmente não é uma surpresa, pois sabíamos desde o mês passado que ele estava muito doente", contou o ex-presidente do clube Christophe Bouchet. Dreyfus assumiu o controle do Olympique em 1996, e ajudou a superar a crise vivida três anos antes, quando o time se envolveu num escândalo de manipulação de resultados e teve cassado um título francês, além de ser rebaixado para a segunda divisão do país e proibido de disputar o Mundial Interclubes de 1993.

De lá para cá, depois de cerca de 200 milhões de euros em investimentos, segundo dados da imprensa francesa, o time só voltou a disputar o título nacional nesta última temporada, quando acabou com o vice-campeonato, atrás do Bordeaux. "Morreu um grande homem de negócios, e que tinha também muito amor pelo nosso esporte", lamentou o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas.