Três paranaenses estão entre as seis pessoas que morreram na sexta-feira (3) no incêndio que atingiu um prédio residencial no sul de Londres. A informação foi repassada neste sábado (4) para Elisabete Francisquini Paulino, que mora em Umuarama, no Noroeste do estado. Ela é tia de Dayana Francisquini Cervi, 25 anos, uma das vítimas da tragédia. Junto com Dayana também morreu o casal de filhos dela Thaís, 7, e Felipe, 4. O marido de Dayana, Rafael Cervi, estava no trabalho no momento do incêndio.

Antes de ir morar na Inglaterra, Dayana e a família residiu em Pérola, Noroeste, e em Curitiba. Há cinco anos ela, os pais e outros familiares estavam morando na Europa. Elisabete, que é irmã da mãe de Dayana, disse que parte da família tinha planos de voltar ao Paraná no fim de ano. Dayana viria apenas passear, mas os pais queriam voltar a morar em Umuarama ou talvez Curitiba.

“A morte acontece justamente no momento em que eles estavam numa situação boa e muito felizes”. Segundo a tia, há cinco anos a família conseguiu cidadania italiana, mas eles optaram por morar e trabalhar em Londres.

Outros dois adultos e um bebê de três semanas morreram no incêndio. Pelo menos 30 pessoas foram resgatadas do prédio em chamas, segundo informaram bombeiros da capital britânica à uma agência internacional de notícias. Dayana foi uma dessas pessoas. Ela chegou a ser levada a um hospital local, mas não resistiu.

Os bombeiros informaram ainda que as chamas começaram por volta das 16h30 (horário local) de sexta-feira no 4.º andar e se alastraram até o 11.º. A causa da tragédia ainda não foi divulgada pelas autoridades locais.

Elisabete informou também que os corpos serão trazidos para o Brasil e deverão ser sepultados, no próximo fim de semana, em Curitiba, onde moram outros integrantes da família.