Lutando desde 1997 contra um câncer no intestino, o vice-presidente da República, José Alencar, 77, voltou a se internar neste sábado com fortes dores no estômago. Com o agravamento de seu quadro clínico este ano, ele decidiu passar por um tratamento experimental nos Estados Unidos.

Em janeiro deste ano, o vice enfrentou cerca de 17 horas de operação para a retirada de nove tumores na região abdominal. Alencar ficou internado 27 dias após a operação.

Contrariando as expectativas, no entanto, os exames seguintes apontaram a volta de 18 tumores na região. Uma nova cirurgia foi descartada e os médicos optaram por um remédio em fase de teste no Centro Oncológico MD Anderson.

Otimismo

Apesar de costumar esbanjar otimismo, Alencar chegou a chorar em maio, quando pediu um milagre ao comentar seu futuro político.

"Eu estou aguardando primeiro que Deus me cure, porque, se eu não estiver curado, não posso levar nenhuma proposta ao eleitor. Não seria honesto. Se eu não estiver em condição de saúde, não terei como exercer um mandato."