Desde o dia 1º de dezembro, quando a portabilidade numérica começou a vigorar na Paraíba, até o dia 30 de junho, 10.660 paraibanos pediram para trocar de operadora sem mudar o número do telefone fixo ou móvel. Os dados são da Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom).

Dos pedidos de alterações feitos, mais de oito mil já foram efetivados, o que representa aproximadamente 75,45% do total. Em todo o Brasil foram registrados 2.000.865 pedidos de portabilidade numérica, dos quais 73,3% (1,46 milhões) já foram concluídos.

Assim como acontece nacionalmente, a maioria das solicitações de portabilidade feitas na Paraíba são para telefones móveis.

Para trocar de prestadora e manter o número, o consumidor deve ir à operadora para a qual quer migrar e pedir uma nova habilitação mantendo o número atual. A operadora antiga terá um dia útil para conferir os dados do usuário, e o processo de portabilidade deve ser concluído até cinco dias depois da solicitação do consumidor.

Na telefonia fixa, a portabilidade só pode ser feita dentro da mesma área local. Para os celulares, a manutenção do número é possível dentro da mesma área de DDD.

A portabilidade numérica foi implantada gradativamente no Brasil, a partir de 1º de setembro de 2008. O processo de implantação aconteceu em 14 etapas e foi concluído no dia 2 de março de 2009 com o acesso dos últimos cinco DDDs ao novo serviço.