A Prefeitura de Itaqui (RS) decretou situação de emergência devido à nova gripe. Segundo decreto publicado no "Diário Oficial" do município, nesta segunda-feira (29), as aulas estão suspensas nas escolas públicas e privadas por dez dias.

A administração municipal diz que há dois casos suspeitos da doença na cidade. São dois estudantes.

O decreto, assinado pelo prefeito Gil Marques Filho, informa que a medida foi tomada considerando a proximidade da fronteira com a Argentina, que já registrou casos e óbitos causados pela doença, a chegada de inverno e a necessidade de proteção de idosos e crianças, entre outros motivos.

Apesar de não constar no texto oficial, a prefeitura também aconselha a suspensão de eventos com aglomeração de pessoas nos próximos dez dias.

Itaqui, que tem mais de 36 mil habitantes, foi o segundo município gaúcho a decretar emergência por causa da nova gripe. Na semana passada, a Prefeitura de São Gabriel tomou a mesma providência.       

Morte

O estado registrou a primeira morte de um paciente com nova gripe no país. Um caminhoneiro de 29 anos morreu no domingo (28). Ele era de Erechim, contraiu a doença na Argentina e estava internado em Passo Fundo.

Também no Rio Grande do Sul, uma paciente de São Gabriel com diagnóstico positivo permanece internada. E a Secretaria Estadual de Saúde aguarda o resultado de exames sobre as causas da morte de um engenheiro norte-americano. Ele viajava a trabalho, teria apresentado sintomas semelhantes aos da nova gripe e morreu em Montenegro, na sexta-feira (29). O governo gaúcho diz que as análises iniciais "indicam que a morte se deu em decorrência de um problema bacteriano". Mas o laudo conclusivo ainda não foi divulgado. 
  

No domingo, o Ministério da Saúde informou que foram confirmados 627 casos da doença no país. Desse total, 40 são do Rio Grande do Sul.