Brasil só deve ter vacina contra a gripe suína em 2010, diz ministro da saúde

  • antoniomelo
  • 24/06/2009 04:30
  • Saúde
O ministro da Saúde José Gomes Temporão afirmou ontem, em São Paulo, que o Brasil só deverá contar com uma vacina contra o vírus da gripe suína --gripe A (H1N1)-- no inverno de 2010. O pronunciamento do ministro aconteceu durante a inauguração de um prédio de 70 mil metros quadrados do Hospital Albert Einstein, no Morumbi, zona oeste de São Paulo.

Temporão disse que o Ministério da Saúde vai recomendar aos brasileiros que não viagem para países como Chile e Argentina, que apresentam, até agora, a maior quantidade de casos confirmados da gripe.

Em relação à vacina, ele afirmou que três grandes laboratórios trabalham no desenvolvimento e que ela deve estar disponível no hemisfério Norte no inverno deste ano, a partir de outubro. Ele acrescentou que o Brasil tem capacidade tecnológica "e pode colaborar com esse esforço mundial para ter uma vacina". O ministro afirmou, entretanto, que só deve existir uma vacina no país a partir do inverno de 2010.

Quanto ao aumento do número de casos, Temporão afirmou que isso já era aguardado e que os sistemas epidemiológicos estão atentos. Ele ressaltou que o Brasil não tem transmissão sustentável, e que ainda não há indícios de que o vírus esteja em circulação no país.

Temporão participou ontem da inauguração de um prédio novo da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. As obras tiveram início em 2006 e consumiram R$ 500 milhões. Com isso, o número de leitos existente no complexo passará de 485 para 700.

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).