Um amplo estudo sobre os fatores de risco que têm levado ao aumento da violência no Nordeste foi o ponto mais debatido no Curso de Convivência e Segurança Cidadã que a Comissão Organizadora da Conferência de Segurança Pública (Conseg), de Alagoas, participou, entre 16 e 21 de junho, na cidade de Aracaju (SE). A avaliação do encontro foi feita nesta terça-feira (23), na sede da Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds), com a participação de vários integrantes da Conseg.

“A violência não pode ser vista tão somente como um caso de polícia, na forma empírica, como muita gente costuma colocar. Mas têm que ser levado em conta todos os fatores de riscos que influenciam para que determinada comunidade seja mais violenta que outra”, frisou o advogado Everaldo Patriota, um dos representantes da sociedade civil na comissão da Conseg.

O Curso de Convivência e Segurança Cidadã foi promovido e custeado pelo Ministério da Justiça e ofertado aos integrantes das Comissões Estaduais dos estados do Nordeste, reunidos na capital sergipana. De Alagoas, participaram cinco membros do governo de Alagoas, cinco profissionais da segurança pública e cinco da sociedade civil.

No último dia do curso, de acordo com o secretário-executivo da Conseg no Estado, tenente-coronel Marcus Vinícius, foi incluído uma conferência livre. “O grande diferencial do curso foi a participação de palestrantes de diversos países e do Brasil, compartilhando experiências de sucesso de programas de redução de violência, com destaque para a cidade de Bogotá, na Colômbia, que tem sido estudada por diversos países por apresentar uma ótima experiência na redução da violência”, completou o oficial.

Até o fim desta semana, segundo Marcos Vinicius, a Conseg deverá lançar seu site para que a sociedade tenha amplitude sobre as conferência livres que vêm sendo realizadas com a coordenação do grupo, que tem como objetivo preparar a 1ª Conferência Estadual de Segurança Pública, que ocorrerá entre os dias 15 e 17 de julho, no Centro de Convenções Ruth Cardoso.

A Conseg é a 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública e, pela 1ª vez na história do Brasil, quer discutir o modelo de segurança pública para o país, que será realizada de 27 a 30 de agosto, em Brasília.

Em Alagoas, a Comissão Organizadora Estadual (COE) conta com 50 integrantes e é presidido pelo vice-governador José Wanderley Neto. No Estado, já foram realizadas muitas conferências livres, na capital e no interior, que prosseguem até 31 de julho.

Um dos diferenciais da Conseg é a concepção democrática e participativa, envolvendo três segmentos, nas seguintes proporções: 30% governo, 30% profissionais da segurança pública e 40% da sociedade civil.