Em sete pregões eletrônicos realizados desde março de 2009, o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran-AL) conseguiu economizar R$ 337.401 na aquisição de bens e serviços — uma economia de mais de R$ 100 mil por mês.

Essa redução de gastos é resultado do valor das compras feitas pelo Detran pela nova modalidade, comparado aos gastos com as compras feitas através de cotações de preços — praticadas inclusive em gestões anteriores.

Em apenas uma das negociações — referente à locação de 80 impressoras e duas copiadoras —, o Detran economizou R$ 217.305. O valor inicialmente estimado para locação das máquinas era de R$ 360 mil. Com a negociação pelo pregão eletrônico, saiu por menos da metade: R$ 142.695.

Também foi possível fazer uma economia significativa com a licitação dos serviços de manutenção de informática, garantindo uma economia superior a R$ 68 mil em relação ao valor inicial da negociação.

As negociações do pregão eletrônico para compra de material para sinalização de vias públicas também gerou considerável redução de custos para os cofres do Detran. O valor total inicialmente estimado ultrapassava R$ 83 mil. Com o pregão eletrônico, o Detran economizou mais de R$ 43 mil. Ou seja, o gasto final foi reduzido em mais de 50%.

Segundo a presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) do Detran, Flávia Padilha, com a nova modalidade de licitação o Detran teve acesso a um maior número de ofertantes, o que possibilitou escolher as empresas especializadas que oferecessem os menores lances e as melhores prestações de serviços. “O resultado nesse primeiro semestre ultrapassou as expectativas”, disse.

“O Detran conseguiu negociar com empresas especializadas em fornecimento de quentinhas, materiais de consumo, sinalização de vias e manutenção de equipamentos de informática por preços justos e significativamente satisfatórios”, destaca Flávia Padilha.

A presidente da Comissão Permanente de Licitação explica que para o segundo semestre, as etapas para as novas negociações já estão sendo concluídas. A expectativa é de que um novo processo licitatório seja realizado a partir de julho.

Além dos quatro integrantes da Comissão Permanente de Licitação do Detran, estiveram presentes durante a negociação dois pregoeiros cedidos pela Polícia Civil — Patterson Gustavo Cabral da Silva e Washington Luiz Costa Júnior — que têm experiência em pregão eletrônico e ajudaram o Detran, que nunca antes havia adotado esse modelo para suas compras.

A nova modalidade foi implantada no Detran em março deste ano, por decisão do diretor-presidente, Antônio Sapucaia.

“Sem a colaboração desses profissionais da Polícia Civil, o resultado das nossas licitações não teria tido o mesmo sucesso” disse Flávia Padilha. “Eles foram imprescindíveis para a realização da licitação, devido à vasta experiência e qualificação que se exige para a realização desse tipo de transação”, afirma.