Apesar do reforço na segurança dos presídios com a instalação de equipamentos eletrônicos - como os detectores de metais – há denúncias de que familiares de presos estariam sendo humilhados devido ao rigor na revista.

Neste momento, cerca de 15 familiares de presos -  entre mães, irmãs e mulheres - estão em frente à sede da OAB/AL, no Centro, protestando com cartazes, exigindo agentes capacitados. Elas serão recebidas pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL, Gilberto Irineu.   

As parentes de presos denunciam que passam por humilhação no momento da revista, na Casa de Detenção de Maceió, o Cadeião, onde seriam até obrigadas a tirarem  toda a roupa, ficando nuas. Além disso, ainda teriam que se agachar três vezes sobre um espelho.

De acordo com as denúncias, também é colocado um detector de metal por entre as pernas, próximo da região genitália das mulheres que vão fazer visitas aos seus parentes presos.