Coqueiros, rendas de filé, conchas e arte regional davam as boas-vindas aos participantes da quarta edição do Nordeste Invest. A abertura oficial do evento aconteceu ontem à noite no Centro de Convenções de Maceió e reuniu centenas de pessoas do setor imobiliário e turístico do nordeste, autoridades nacionais e mundiais no segmento, além de investidores internacionais de vários países, entre eles, Estados Unidos, Inglaterra, Portugal, Espanha.

Embalado pelo som regional do músico alagoano Eliezer Setton, o Nordeste Invest 2009 começou apresentando as referências culturais e as belezas da região, especialmente de Alagoas – Estado sede do evento. “É como se Deus quisesse construir aqui uma síntese do Nordeste”, elogiou o Governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho. Valorizar o potencial turístico do Nordeste era a estratégia para encantar os investidores internacionais. “Hoje o Brasil é responsável apenas por 2% dos investimentos no setor em todo o mundo. Queremos que os senhores (investidores) nos ajudem a aumentar esse número, investindo no Nordeste”, pediu Alessandro Teixeira, presidente da APEX Brasil e da Associação Mundial de Agências de Investimentos.

O Nordeste Invest foi considerado pelas autoridades públicas como uma relevante alternativa para enfrentar a crise. “Neste momento este evento ganha uma importância ainda maior por causa da crise mundial. Ela vai passar e estamos no caminho certo”, ressaltou o Ministro do Turismo, Luiz Barretto. E a desaceleração na economia mundial surge como chance de estimular os negócios no Nordeste. “Olhamos isso como oportunidade, o Nordeste como parte da solução brasileira. E ninguém mais sabe enfrentar crise do que o nordestino”, ponderou o Governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A união de forças capitaneada pela ADIT, Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico no Nordeste – organizadora do Nordeste Invest, foi festejada pelos representantes do Governo Federal. “É um rito de passagem do Nordeste – acabou-se a postura de governos de ajustar contas com o passado e inicia-se a fase da preocupação em construir o futuro”, comemorou Nelson Jobim, Ministro da Defesa. Afirmação amplamente defendida pelas autoridades estaduais. “Não podemos pensar num estado isoladamente, mas na região que mais cresce no Brasil.”, confirmou Wellington Dias, Governador do Piauí.

Depois da cerimônia de abertura, os convidados visitaram o Salão Imobiliário – 4 mil metros quadrados de stands de empresas e entidades que trabalham pelo desenvolvimento no Nordeste.

Durante toda a tarde desta terça-feira, os governadores e autoridades de oito estados nordestinos junto com os ministros do Turismo e da Defesa, o representante do Ministério do Meio-Ambiente e presidente nacional do IBAMA, Roberto Messias,  o diretor da Sudene, Benito Gama, e a presidente da Embratur, Jeanine Pires, discutiram os principais problemas que travam o desenvolvimento turístico e imobiliário na região, tais como a malha aérea brasileira e o licenciamento ambiental. “Não queremos que as regras sejam flexibilizadas, mas que sejam definidas logo no início do jogo. Hoje, atrapalha-se o desenvolvimento”, ressaltou Felipe Cavalcante, presidente da ADIT. O resultado das discussões com propostas dos governos será entregue ao presidente Lula já na próxima semana numa reivindicação para impulsionar o crescimento regional.

O Nordeste Invest continua durante toda esta quarta e quinta-feira, no Centro de Convenções, com painéis sobre diversos temas de interesse do setor e visitas ao Salão Imobiliário.