A Secretaria da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos publicou no endereço eletrônico www.mulherecidadania.al.gov.br, desde a última quinta-feira (11), uma enquete com o objetivo de saber a opinião da população alagoana sobre o nome da delegacia que irá tratar crimes ligados à discriminação de todo e qualquer ser humano. A iniciativa tem a parceria da coluna BiVolt!, publicada todas as quintas-feiras no jornal diário Tribuna Independente pelo jornalista Álvaro Brandão, onde o resultado da opinião pública será divulgado no dia 22 deste mês.

Para votar é necessário acessar o site e no final da página inicial clicar em enquete e votar em uma das duas opções que se encontram expostas, sendo Delegacia das Minorias ou  Delegacia de Combate à Discriminação. Só é possível votar uma vez em cada computador.

A criação da delegacia faz parte das ações do diretor-geral Marcílio Barenco, que já fez a solicitação a Brasília, por meio de ofício, em novembro do ano passado e vem reiterando o interesse de se desenvolver no âmbito da instituição uma delegacia que resgata a cidadania e promova os direitos humanos de pessoas ou grupos que são vítimas de qualquer tipo de violência em Alagoas.

“Parabenizamos a iniciativa da Polícia Civil, em nome do delegado Marcílio Barenco e, confiante de que teremos em Alagoas uma delegacia que combata à discriminação contra qualquer ser humano e resgata a cidadania, pensamos numa discussão ampla sobre o nome da delegacia, uma que consideramos de relevante importância que a população opine sobre o tema”, ressaltou a secretária Wedna Miranda.