A vereadora Heloísa Helena (PSOL) deve apresentar – na Câmara Municipal de Maceió – um requerimento convocando a Transpal – que representa os empresários do setor do transporte urbano de Maceió – para prestarem esclarecimentos a respeito da relação de turbulência mantida com o usuário do sistema, em especial, os estudantes.

A Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado de Alagoas (Transpal) – por exemplo – bloqueou os cartões de passes estudantis de universitários, que só souberam desta ação quando foram usar o ônibus. A Transpal alega que as universidades não repassaram documentação constando os matriculados, como bem explorado na matéria publicada no Cada Minuto.

Porém, há questões mais amplas que a vereadora deseja debater – conforme soube o Blog do Vilar. Um ponto é o recadastramento bimestral e a exigência de documentação das faculdades, tais quais lista de frequência, além do bloqueio dos cartões realizado de forma ilegal e arbitrária – na visão de membros do PSOL – por conta de exigência de tais documentos das instituições de ensino.

Porém, outra discussão a ser aberta é a manutenção do controle, confecção e fiscalização pela Transpal, das gratuidades e do Cartão Eletrônico do Transporte Escolar. Há uma proposta para se rever a forma como é feito este procedimento hoje. O requerimento pretende questionar também a quantidade de pontos de venda de crédito estudantil: são apenas três e na UFAL – um dos mais procurados – só fica aberto até as 19 horas.

Há um levantamento também de reclamações realizadas por inúmeros estudantes. O requerimento visa convocar a Transpal logo que a Câmara Municipal retorno seus trabalhos. E assim, se questionar a permanência ou não de tais atribuições sobre o controle da Transpal, quando poderia – na visão do PSOL – ficar a cargo da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito.
 

Estou no twitter: @lulavilar