Empresa do grupo Camargo Corrêa doou R$ 695 mil em 2008 para campanhas

  • 31/03/2009 09:56
  • Brasil/Mundo
Por meio da Cavo, empresa de recolhimento de lixo do grupo Camargo Corrêa, a construtora doou R$ 499 mil na campanha eleitoral de 2006 e R$ 695 mil na de 2008, informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada nesta terça-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Segundo a coluna, a Cavo teve, em 2006, afinidade especial com o PT de São Paulo --todos os 11 candidatos que receberam contribuições oficiais da empresa eram do partido e paulistas, entre eles Arlindo Chinaglia, Cândido Vacarezza, Devanir Ribeiro, José Eduardo Martins Cardozo, Vicentinho e Ruy Falcão.

As contribuições, informa a Folha, variaram de R$ 40 mil a R$ 47 mil. Chinaglia, Falcão e José Eduardo receberam dinheiro também da construtora. Já em 2008, houve contribuição para todos os partidos --até os nanicos, como PSDC, PTN e PHS.