CadaMinuto - Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Prefeito Cícero Almeida

O prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), resolveu demitir um assessor especial do superintendente municipal de Transporte e Trânsito, José Pinto de Luna. O assessor –José Carlos Eleutério – era indicação direta do próprio Pinto de Luna. Homem de confiança e conhecia bem o cotidiano da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), com função estratégia dentro da gestão atual.

Nos bastidores se falou de rusgas entre o superintendente Jose Pinto de Luna e o prefeito Cícero Almeida por conta da exoneração. Falei com Luna pelo telefone. Ele confirmou – em conversa com este blogueiro – que a exoneração de seu assessor especial – de fato! – ocorreu, mas que não há motivos políticos nisto.

Segundo Luna, o prefeito ligou e discutiu o fato com o próprio superintendente. Ele teria sido exonerado em função de usar um veículo alugado da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito para ir a sua residência na cidade de Coqueiro Seco.

“O meu assessor de fato tinha uma casa lá e usou o carro, mas não foi em expediente de trabalho, nem era uma prática rotineira. Eu tentei ponderar com o prefeito, mas ele disse que o funcionário teria sido filmado. Eu não estou aqui para acobertar ninguém”, colocou.

Luna salientou que o assessor especial sempre cumpriu sua função com maestria na SMTT e nunca usou o carro em benefício próprio durante o expediente, mas que ocorreu de ele ir a casa com o veículo. “Ouvi os argumentos do prefeito e disse que ele ficasse à vontade. Não há nenhuma rusga quanto a este fato; não fui pego de surpresa e de certa forma houve sim o uso irregular da viatura”.

Nos bastidores, comenta-se que há uma atenção especial do prefeito em relação à SMTT desde que Pinto de Luna concedeu sua primeira coletiva à imprensa, falando sobre irregularidades no órgão, envolvendo os contratos de manutenção de semáforo e lombadas eletrônicas.

Uma fonte destaca que há uma preocupação com cada fala de Luna. O superintendente nega e diz que se sente bem à vontade no cargo e que se não houvesse razões para exoneração do assessor especial, ele mesmo não aceitaria.

 

Estou no twitter: @lulavilar