O procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, e o corregedor-geral do Ministério Público, Francisco Sarmento, estiveram entre as 25 autoridades e personalidades homenageadas pela Capitania dos Portos no dia em que se comemora a vitória brasileira na Batalha do Riachuelo. Eles receberam o título de “Tripulante Honorário” das mãos do comandante da Marinha em Alagoas, o capitão-de-fragata Carlos Henrique Vasconcellos Martins. A solenidade também contou com a promoção de sete marinheiros, por merecimento e boa conduta de comportamento.

De acordo com o capitão, os homenageados são referências na sociedade, e entre outras atividades, contribuíram muito para a evolução e aprimoramento da Marinha do Brasil. Entre os homenageados também estão o vice-governador José Wanderley; o médico Antonio Arnaldo Camelo; a secretária municipal de Turismo, Cláudia Pessoa; o delegado federal Nilton Cezar Ribeiro; o dentista Carlos Alberto Prazeres; o diretor executivo da Organização Arnon de Mello (OAM), Luiz Amorim; e o presidente do Conselho Estratégico da OAM, Carlos Mendonça.

ENTENDA -A Batalha do Riachuelo travou-se no dia 11 de junho de 1865, em um dos rios afluentes do Rio Paraguai, no trecho que corta a Argentina. Durante o combate, a Marinha do Brasil derrotou a força naval paraguaia e passou, a partir de então, a controlar os rios da Bacia Platina até a fronteira com o Paraguai – sendo decisivo para o sucesso do Brasil naquele conflito. O grande herói da Batalha foi o marinheiro Marcílio Dias.