CadaMinuto - Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Mauricio Quintella

Uma suposta declaração do prefeito Cícero Almeida (PP) sobre o envio de emendas federais para o município de Maceió tem causado reboliço nos bastidores políticos. A informação foi divulgada pelo jornalista Railton Teixeira, em seu blog no Primeira Edição online. De acordo com a matéria, Almeida teria dito – durante pronunciamento na sessão Parlamento na Praça da Câmara Municipal de Maceió – que de toda emenda enviada, os parlamentares ficavam com parte.

O fato é que jornalistas se mobilizam em busca do áudio ou do vídeo da sessão para tentar encontrar esta declaração. Até uma agência de clipagem já foi sondada. Cobrou pelo áudio, mas disse haver falhas na gravação. Enfim! Este repórter não cobriu a sessão da Câmara Municipal in loco para atestar a declaração do prefeito, por isto relato apenas a celeuma causada.

O primeiro a se manifestar foi o deputado federal Maurício Quintella (PR), que tem o partido dentro da base almeidista, ocupando a Fundação Cultural de Maceió. Ele foi questionado em seu twitter sobre o assunto. O parlamentar disse não ter ouvido a declaração, mas que buscaria informações com o prefeito. Na noite desta sexta-feira, dia 1°, rápido em busca de esclarecimentos, Quintella informou que conseguiu um diálogo com assessores de Cícero Almeida.

De acordo com o deputado federal, Almeida teria sido mal interpretado em suas declarações. O que o prefeito teria dito é que das emendas empenhadas para o município maceioense, parte destas sofre cortes pelo próprio Governo Federal. Ou seja, não há garantias da vinda do recurso completo. O prefeito teria negado – por assessoria – que quis sugerir que os parlamentares fizessem um jogo de corrupção com as emendas federais.

Maurício Quintella disse ainda que – apesar da conversa com a assessoria – quer ainda uma manifestação do próprio Cícero Almeida, detalhando e explicando a declaração. “Vamos ouvi-lo amanhã, prometeu um esclarecimento. É o que esperamos, porque a ideia que a matéria passou foi de corrupção”, destacou o parlamentar, em seu micro-blog.

Sobre a conversa com a assessoria, Maurício Quintella destacou: “acabei de falar com a assessoria do prefeito, me disseram que houve distorção dos fatos. O que ele disse foi que quando determinado recurso é destinado pela bancada há corte (em relação ao empenhado) feito pelo governo federal”. A expectativa, portanto, é que Almeida se pronuncie o mais rápido possível sobre a polêmica.

 

Estou no twitter: @lulavilar