Governo gaúcho quer criar mais 7,2 mil vagas no sistema prisional até 2010

  • 31/03/2009 00:56
  • Brasil/Mundo

O governo do Estado apresentou, nesta segunda-feira um balanço de realizações no sistema prisional: foram criadas no governo Yeda 1.727 vagas nos regimes fechado e semiaberto. O número é pequeno em comparação à meta até 2010, de criar mais 7.220 vagas.

Para atingir esse objetivo, o Estado deve investir R$ 245 milhões, mais da metade da verba do Programa Estruturante Cidadão Seguro até 2010, de R$ 462 milhões. No decorrer de 2009, devem ser investidos R$ 102 milhões.

Questionada sobre a lentidão na criação de vagas, Yeda afirmou:

— A demora na construção é natural e se deve ao enorme volume de licenças necessárias e de prazo de licitação que devem ser cumpridos.

Na cerimônia foi realizada no Palácio Piratini, a governadora Yeda Crusius e o secretário da Segurança Pública, Edson Goularte, mostraram as ações que vêm sendo desenvolvidas pelo governo para ampliação de vagas prisionais e a construção e reforma de unidades penitenciárias presídio por presídio.