A Aeronáutica confirmou, por volta das 8h30 desta terça, que aviões da Força Aérea Brasileira localizaram objetos metálicos no Oceano Atlântico que podem ser parte do Airbus da Air France que está desaparecido há mais de 30 horas.

A confirmação acontece menos de uma hora após um radioamador residente em Fernando de Noronha informar que havia captado dados da descoberta de objetos no oceano.

Segundo a Aeronáutica, a descoberta aconteceu por volta da 1h da madrugada, por aviões da Força Aérea Brasileira que estavam sobrevoando a Noroeste de Fernando de Noronha. Os aviões também encontraram mancha de óleo no local, a cerca de 700 km de Noronha e a quase 160 km das ilhas de São Pedro e São Paulo.

A Aeronáutica, porém, não confirmou que tais objetos sejam do Airbus que saiu do Rio de Janeiro em direção a Paris porque não há marca da Airfrance.

Nesta manhã, quatro aviões partem para fazer novas buscas na área.

Um pouco antes da declaração da Aeronáutia, o dono da central de radioamador instalada em Noronha havia dito que tinha captado informações das aeronaves que davam conta que o objeto encontrado lembrava um banco.

O Airbus estava com 228 pessoas a bordo, a maioria franceses - 61, de acordo com a Air France. O número de brasileiros passa de 50. Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), são 56 passageiros e um tripulante. Mais cedo, a Anac havia divulgado que esse número chegava a 52. Já a Air France informa que 58 brasileiros ocupavam o avião.