O cirurgião plástico Roberto Corrêa Chem, de 65 anos, está entre os passageiros do voo AF 447, da companhia Air France, que decolou do Rio na noite de domingo (31) e desapareceu. Roberto, que é diretor do Banco de Peles e chefe do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Porto Alegre, viajava acompanhado da mulher, a psicóloga Vera Chem, de 63 anos, e da filha Letícia Chem, 36 anos, gerente de roaming internacional da operadora Oi.
 
De acordo com o filho de Chem, o médico Eduardo Chem, a família estava viajando a turismo. Roberto e Vera têm dois netos, um de 8 anos e outro de um ano. A outra filha do casal está grávida. Eduardo Chem afirma que ainda não foi procurado pela companhia aérea e pretende continuar no Brasil até que novas informações sejam divulgadas.

O voo AF 447, que ia do Rio de Janeiro a Paris, levava 216 passageiros e 12 tripulantes. Segundo a empresa, a aeronave deveria ter pousado às 6h10 (horário de Brasília) no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris.