Wadson Correia / Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Erivânio Oliveira ficou totalmente queimado.

Policiais Civis da delegacia de Mata Grande, Alto Sertão, cumpriram mandado de prisão expedido pela juíza Danielle Burichel, na tarde desta quinta-feira (14). Dois irmãos foram presos acusados de matar e colocar fogo numa pessoa no bairro Cohab, área periférica da cidade, no dia 05 de março, deste ano.

O crime bárbaro deixou a população assustada. Segundo o agente Paulo Eugênio, a vítima identificada por Erivânio Oliveira foi executada com vários disparos de arma de fogo, em seguida os acusados Manoel Rodrigues dos Santos, conhecido por “Lalinha” e o irmão Antônio Rodrigues dos Santos, o “Tonhinho” arrastaram a vítima e colocaram em cima de uma motocicleta e atearam fogo.

O corpo de Erivânio ficou totalmente queimado e irreconhecível. A polícia não descarta que o crime tenha ligação com o tráfico de drogas no município. Na época, o capitão Wiston da 3ª Cia, colheu informações que a vítima exerce também a função de pistoleiro e que tinha planejado executar o seu algoz no dia em que foi morto.

De acordo com Paulo Eugênio, Lalinha confessou o crime ao delegado de Mata Grande, Walter Cunha. “O irmão de Lalinha nega sua participação, mas na verdade Tonhinho participou e vai responder pelo crime praticado”, disse.

Os acusados foram presos, na cidade vizinha de Inhapi e nesse momento estão na delegacia de Mata Grande, onde serão ouvidos pelo delegado, em seguida seguem para delegacia Regional de Delmiro Gouveia.