Leitores de várias regiões do Estado relataram por meio de zerohora.com o transtorno ocorrido durante toda a tarde deste domingo, quando um incêndio destruiu salas do 17º andar prédio da empresa de telefonia Oi, localizado na esquina das avenidas Borges de Medeiros e Salgado Filho, na Capital, e causou uma pane nos serviços de telefonia e internet da operadora.

Na maioria das localidades, os serviços só foram restabelecidos no meio da noite. De acordo com a leitora Ivany Aita, que reside em Santa Maria e ficou sabendo do problema por meio da Rádio Gaúcha, o sinal da internet foi interrompido por volta das 16h e retornou às 20h.

Foi o mesmo tempo que Tiarajú Goldschmidt, de Santo Ângelo, ficou sem o serviço. Já em Bagé, a internet só voltou porto das 21h. O leitor Marcio Cattani afirmou que o serviço de atendimento ao cliente da empresa funcionou.

— Após eu ligar para a operadora, não levou um minuto e tudo voltou a funcionar — relatou.

Em Tramandaí, no Litoral Norte, o problema se repetiu. De acordo com a leitora Sabrina Escopelli, que reside na cidade, apesar do transtorno, a empresa cumpriu o prazo estabelecido para a solução do problema:

— Às 16h ainda consegui acessar a internet, depois tentei novamente por volta 17h e já tinha caído o sinal. Liguei para o 10314 e me informaram que a região toda estava sem sinal, mas que seria normalizado até as 20h55min. Dessa vez não tem do que reclamar, pois fui atendida e o serviço foi concluído no tempo previsto.

Já o leitor Eder Amengual, morador de Porto Alegre, lamenta o ocorrido.

— O lamentável é que todo mês vem a conta pra pagar, como se nada tivesse acontecido. Azar do consumidor pela interrupção do serviço — opinou.

Você foi afetado pela pane na telefonia e na internet no final da tarde deste domingo? Envie seu relato

O que foi afetado

— Serviços de telefones de emergência, 192 (Samu), 190 (Brigada Militar), 193 (Bombeiros) e 181 (Polícia Civil).

— Serviços da prefeitura, como EPTC (118) e Dmae (115) também foram afetados.

— Das 24 delegacias, a maioria festava com os telefones funionando. As que ficaram sem telefone não podiam registrar ocorrências.

— A Área Judiciária do Palácio da Polícia e DML também ficaram sem telefones. Alguns celulares funcionais da Polícia Civil também ficaram fora do ar.

— Os técnicos da Secrearia de Segurança tiveram que desviar ligações do 190 para celulares. Só assim conseguiam atender às ocorrências.

— O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) operou durante à tarde com 30% da sua capacidade normal.

Para onde ligar

A previsão era de que os serviços seriam normalizados durante a madrugada. Enquanto eles não forem retomados, outros ramais foram disponiblizados para o atendimento ao público:

— O serviço 118 pode ser acionado pelo telefone 2105-6570.

— O Samu pelo 2105-7899.

— Dmae pelo 2105-9115.

— A prefeitura também informa que qualquer atendimento de urgência pode ser solicitado pelo 190.