Imagem de celular Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A juíza de Mata Grande, Danielle Burichel, deve ouvir durante esta terça-feira (29), os conselheiros tutelares, diretores, pais e alunos que aparecem no vídeo gravado, na Escola Estadual Gentil Malta, no município. O vídeo, que circula desde a semana passada na internet, tem deixado pais preocupados com os filhos que estudam na escola.

As imagens mostram um jovem agredindo fisicamente outro adolescente durante o intervalo das aulas. No vídeo, divulgado na internet, o agressor procura o colega e começa agredi-lo com tapas no rosto e palavrões. “Vamos tentar resolver este caso que ganhou uma grande repercussão na cidade”, garantiu a juíza.

A conselheira, Roberta de Alencar, notou medo dos companheiros de trabalho na apuração do caso. “Fiquei sozinha para tentar resolver o caso, fiz todo procedimento legal. Todos do conselho foram comunicados sobre o fato”, revelou.

Danielle Burichel deve ouvir os conselheiros que estiveram no local, no dia das agressões, diretores e os envolvidos no vídeo, além dos pais. Na manhã desta terça-feira, o diretor da escola, José Timóteo se pronunciou sobre o caso, quebrando o silêncio.

“A escola tomou sua providência, com relação ao agressor que foi punido no mesmo dia, com uma suspensão. O aluno só deverá retornar a escola, na próxima quinta-feira, dia 31”, explicou Timóteo.