A Polícia Civil de São Paulo diz ter pedido ajuda à Interpol (polícia internacional) e à Polinter (órgão da polícia do Rio de Janeiro especializado em capturas) para tentar recapturar Hosmany Ramos, 61. Ele está foragido há mais de quatro meses.

 

Em São Paulo, segundo a Secretaria de Segurança Pública, há uma investigação em andamento na Divisão de Capturas do DIRD (Departamento de Investigação e Registros Diversos) da Polícia Civil para encontrar o foragido.

 

Considerando as hipóteses de que ele pode estar no Rio de Janeiro ou já fora do país, o Dird acionou a Polinter e a Interpol.

 

Ramos é cirurgião plástico e chegou a trabalhar na clínica de Ivo Pitanguy. Namorou celebridades e frequentou colunas sociais até ser preso pela primeira vez em 1981.

 

Ele foi condenado a 21 anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas, homicídios (da mulher e de uma amante), roubos de joias, carros e um avião.

 

Poderia ter sido solto em 2003, mas escapou em maio de 1996 de uma penitenciária durante uma saída temporária, gesto que repetiria anos depois.

 

Naquela ocasião disse à TV Globo que pretendia se tornar terrorista na Irlanda. Mas preferiu sequestrar um fazendeiro de Minas. Acabou sendo baleado e preso, o que lhe rendeu mais 30 anos de pena.