Dia 31 de janeiro de 2011 a Serra da Barriga torna-se juridicamente uma menina-moça.
A roda da Serra da Barriga é quilombola e traduz a simbologia da igualdade de direitos: somos diferentes, não desiguais.
Memória da história a Serra viu pariu a República dos Palmares.
15 anos de Serra tombada. Patrimônio histórico.
15 anos de símbolos e metáforas, palavras audíveis, outras nem tanto.
Metáforas e literaturas com ecos africanos contando a singularidade das histórias aproximando culturas.
Como menina moça, a Serra da Barriga, possui um linguajar especializado, tal qual uma geometria de palavras que transforma ouvintes em participe das histórias.
A palavra âncora na história do Parque é oralidade. E surgem outras: ancestralidade, historicidade, africanidade.
Pessoas lêem o mundo decifrando o sagrado que habita o Parque Memorial Quilombos dos Palmares, plantado no platô da Serra.
O Parque Memorial Quilombo dos Palmares é o primeiro complexo arquitetônico de inspiração africana no Brasil e o único projeto afro-cultural em todas as Américas.
E para contar histórias essas e outras histórias venha compartilhar com a gente o traçado da palavra-poesia: Serra da Barriga, na voz do ator Chico de Assis, no II Festival Alagoano das Palavras Pretas, que acontece dia 31 de janeiro, das 18 às 22 horas, no Teatro Abelardo Lopes que fica na Galeria Arte Center, Av.Antonio Gouveia, 1113, na Pajuçara.
A entrada para o I Festival Alagoano das Palavras Pretas é franqueada ao público, entretanto é preciso que você faça sua inscrição.
E para fazer a inscrição é simples: mande um e-mail dizendo: “Quero participar do II Festival Alagoano das Palavras Pretas”.Coloque seu nome completo, instituição, endereço, telefone/celular,e-mail.
Envie para o seguinte e-mail:  [email protected] .
Você receberá confirmação da inscrição.
Inscreva-se e fique a vontade. A palavra será toda sua!
Mais informações: (82)8815-5794