Após dois meses de temporais, o volume de chuvas na Região Nordeste está diminuindo. De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Mamede Melo, o período chuvoso está acabando por causa do deslocamento da zona de convergência intertropical para o hemisfério norte.

 

No Piauí, com a redução do volume das chuvas, o nível dos rios também diminuiu. Em decorrência disso, ontem (20), ao meio dia, as comportas da usina de Boa Esperança, no município de Guadalupe, a 340 quilômetros de Teresina, foram fechadas. De acordo com a assessoria da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), as comportas só serão abertas novamente se houver aumento significativo do nível dos rios.

 

Mesmo com a redução da quantidade de chuva, alguns estados ainda enfrentam problemas provocados pelas enchentes. Segundo a Defesa Civil do Piauí, 41 municípios foram atingidos e cerca de 91 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas, sendo que 24.490 estão desabrigadas e 64.144 estão alojadas em casas de parentes ou amigos.

 

No Maranhão, cerca de 367 mil pessoas foram afetadas em 95 municípios. De acordo com a Defesa Civil, há 80.087 desalojados e 44.405 desabrigados. Além disso, foram registradas dez mortes e dois desaparecimentos.

 

Além de helicópteros da Polícia Rodoviária Federal e da Aeronáutica, o estado recebeu na segunda-feira (19) uma aeronave da Marinha. O helicóptero ajudará no transporte dos donativos. Cerca de 81 municípios já receberam cestas com mantimentos, roupas e medicamentos.

 

O Ceará também foi um dos estados mais atingidos pelas chuvas. Segundo informações da Defesa Civil, a população está sendo atendida e os donativos encaminhados aos municípios do interior. Cerca de 26 mil pessoas estão desabrigadas e 38.593 desalojadas. No estado, 10.101 residências foram danificadas e 1.319 destruídas.