Vanessa Alencar

A Missão II: Governo explica novo AL Previdência a deputados

Foto: Ascom ALE/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Galba Novaes

Está marcado para quinta-feira, 22, às 10h30, na presidência da Assembleia Legislativa, um encontro onde secretários de Estado e o presidente do AL Previdência pretendem esclarecer aos deputados pontos do Projeto de Lei que reestrutura do AL Previdência, matéria que gerou polêmica antes mesmo de chegar à Casa de Tavares Bastos.

Assim como aconteceu com o pacote tributário, a expectativa do governo é que a equipe de secretários e técnicos consiga convencer os parlamentares acerca da importância da aprovação do projeto.

Para a missão II, foram escalados o presidente do AL Previdência, Marcello Lourenço, o chefe de Gabinete Civil Fábio Farias, e o secretário da Fazenda, George Santoro.

Paralelamente ao encontro, o deputado Galba Novaes protocolou um requerimento solicitando a realização de uma audiência pública para discutir a matéria que vem tirando o sono - também - de alguns servidores públicos, principalmente daqueles que devem migrar para o novo AL Previdência, como é o caso dos inativos da própria Assembleia Legislativa.

A expectativa de Novaes é que a votação não ocorra antes da sessão pública.

Deputado cobra alguém “de noção” para resolver trânsito na rotatória da PRF

Foto: Ascom ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Dudu Hollanda

 

O deputado Dudu Hollanda (PSD) usou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 20, para criticar as mudanças realizadas pela SMTT no trânsito na rotatória da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Tabuleiro do Martins, e expressar o que dizem dez entre dez condutores e passageiros que circulam pelo local: “Ficou pior. Não é possível que ninguém vai resolver isso”.

O parlamentar disse não saber “quem foi o engenheiro que idealizou a mudança” – colocada em prática no começo deste mês - mas, que já está claro que ela obstruiu a principal entrada e saída de Maceió: “É necessário que alguém de noção nesse município modifique aquelas besteiras que colocaram ali, retirem os gelos baianos e desobstruam as avenidas para o tráfego fluir”, prosseguiu, chegando a propor alternativas para resolver o tráfego na região.

Em apartes, os deputados Léo Loureiro, Francisco Tenório e Ronaldo Medeiros (PT) concordaram com o pronunciamento do colega.

Presidente da OAB/AL apela por “respeito” durante campanha

Foto: CadaMiuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Thiago Bomfim

Faltando menos de um mês para as eleições da OAB/AL, marcadas para 18 de novembro, o presidente da entidade, Thiago Bomfim, deu um recado direto a candidatos e eleitores: “Não deixemos que a eleição desse ano repita erros do passado”.

Por meio de sua assessoria de Comunicação, Bomfim divulgou um texto apelando para que o pleito seja realizado de forma limpa, coerente e que o respeito entre os candidatos seja mantido: “Quem não respeita um oponente durante uma eleição, não respeitará opiniões discordantes quando e se for eleito”, afirmou.

Em outro trecho de sua fala, o presidente reforçou o apelo: “Ganhar é muito bom. Mas não à custa de nossa honra, nossa imagem profissional e nossas amizades. Façamos nossas escolhas. Discutamos projetos e propostas. Mas façamos do embate um ambiente para exercitar, mais que o alinhamento de ideias, o respeito à divergência”.

As três chapas que irão disputar o comando da Ordem em Alagoas são encabeçadas por Fernanda Marinela, Fernando Falcão e Roberto Mendes.

Quem acompanhou - de dentro ou de fora - o pleito passado entendeu o recado e o apelo de Bomfim.

Imposto sindical e direito a greve: polêmicas em debate

Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true PEC foi debatida em audiência pública

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 36/2013 – de autoria do senador Blairo Maggi (PR/MT) - que acaba com a contribuição sindical obrigatória, o imposto sindical, foi discutida durante audiência pública nesta segunda-feira, 19, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Por um lado, o parlamentar defende que o imposto promove uma relação de dependência financeira dos sindicatos em relação ao Estado.

Por outro, sindicalistas pedem a rejeição da PEC, afirmando que ela “desmantela o movimento sindical” e ataca direitos dos trabalhadores.

No meio termo, Valeir Ertle, da CUT, defendeu uma proposta que merece atenção: a substituição do imposto sindical pela contribuição sobre a negociação coletiva, ou contribuição negocial.

Pela proposta, a contribuição só seria cobrada por ocasião das campanhas salariais conduzidas pelos sindicatos e, somente, se assembleias da categoria aprovassem a cobrança. Assim, o filiado pagaria a contribuição normalmente e o não filiado pagaria se quisesse se beneficiar da negociação coletiva.

Ele lembrou: “Hoje tem muito sindicato que cobra imposto e não faz nada. São mais de dois mil sindicatos que não negociam, mas recebem imposto sindical mensalmente”.

Outra proposta polêmica é o PL 710/2011, do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP), que regulamenta o direito de greve de servidores públicos.

(Com Agência Senado)

Reggae e combate à corrupção eleitoral: por que não?

Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Dezarie

 

No dia 11 de dezembro o estacionamento do Jaraguá será palco da primeira edição do Alagoas Reggae Festival 2015, organizado pelo Fórum Nacional de Combate à Corrupção Eleitoral (FNCCE), com o apoio cultural de diversas instituições públicas e privadas.

A ideia – ousada – é transformar o estado na “República do Reggae”. Entre os artistas e bandas (locais, nacionais e internacionais) que marcarão presença estão Edson Gomes, Vibrações, Dezarie, Frick ZN, Magojos S. e Davi Fireman.

Um dos organizadores do evento, o produtor cultural Jurandir Lima, explicou que a ideia do festival partiu dos próprios integrantes do Fórum, que pretendem distribuir materiais educativos sobre o voto consciente durante o festival e arrecadar alimentos para serem doados a Apala.

Lima espera que o evento - cujos passaportes variam entre R$ 20 (pista) e R$ 70 (camarote) - contribua para descriminalizar o ritmo, ajudar uma instituição social e, de quebra, conscientizar o eleitorado.

Gostei da mistura! Por que não?

Mais informações: 3032.0088

Deputado anuncia concurso para aproximar professores da política

Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Rodrigo Cunha

O deputado Rodrigo Cunha (PSDB) anunciou, durante a rápida sessão desta quinta-feira, 15, na Assembleia Legislativa, o concurso “Professores na Política”, que visa estimular a participação desses profissionais da rede pública e privada nas discussões políticas.

O interessado deve realizar o curso gratuito “Política Contemporânea”, oferecido pelo Instituto Legislativo Brasileiro, do Senado Federal e, após a obtenção do certificado, redigir uma redação com o tema “Como estimular os jovens alagoanos a participarem da política?”.

O primeiro colocado irá ganhar uma viagem de dois a Brasília (DF), para conhecer o funcionamento do Senado e da Câmara Federal.

Mais informações: file:///C:/Users/Windows7/Downloads/concurso-professores-na-politica%20(2).pdf.

 

 

"Do pó viestes e ao pó retornarás". Quando em Alagoas?

Ascom ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Pastor João Luiz

O deputado Pastor João Luiz (DEM) protocolou na Assembleia Legislativa um Projeto de Lei (PL) autorizando a criação de um crematório público no Estado de Alagoas.

“É impossível que vamos ser um dos únicos estados a não ter um crematório, que é algo mais decente, menos sofrível para os parentes”, justificou o parlamentar, acrescentando que a iniciativa poderia resolver ainda o problema da superlotação dos cemitérios públicos.

A proposta surge pouco depois da visita feita por João Luiz a cemitérios públicos em onze municípios. Ele classificou o que viu como cenas de “filme de terror” e disse que entregará o material recolhido – com fotos – para o Ministério Público Estadual.

Assim como o Pastor, muita gente também considera a opção mais moderna, “menos sofrível e mais decente”, mas, independente do desejo do morto e de familiares, já passou muito do tempo de Alagoas possuir um crematório.

Segundo dados do Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil, no Nordeste existem crematórios em Pernambuco, Bahia, Paraíba, Ceará e Maranhão.

Delmiro Gouveia: "forasteiros” estão em baixa, aponta pesquisa

Forto: Arlindo Tavares/Arquivo/Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Lula Cabeleira

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ibrape, em parceria com o Grupo CadaMinuto, avaliou, neste mês de outubro, a administração do prefeito de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira (PMDB) e os possíveis cenários para o pleito de 2016.

A pesquisa completa será divulgada na próxima sexta-feira, 16, no site e no CadaMinuto Press.

Uma palhinha: 69% da população afirmou a predisposição de votar em alguém nascido no próprio município, enquanto 9% aceitaria votar em um candidato de fora. Não souberam ou não responderam: 22%.

A Comenda e a responsabilidade do secretário de Segurança

Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Secretário Alfredo Gaspar de Mendonça

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, irá receber da Câmara Municipal de Maceió (CMM), a Comenda Pontes de Miranda. O requerimento, de autoria da vereadora Simone Andrade (PTB), foi aprovado por unanimidade na sessão desta terça-feira, 13.

Enquanto a honraria era aprovada em plenário, o secretário recebia em seu gabinete o professor Magno Francisco. Primo do jovem Davi Silva, desaparecido desde agosto do ano passado após uma abordagem policial, Magno foi à secretaria denunciar que está sendo ameaçado de morte.

Voltando à Câmara, o entusiasmado vereador Galba Novaes Netto (PMDB) disse se tratar de uma justa e merecida homenagem ao cidadão que “traz a paz de volta aos lares alagoanos”. Já Wilson Júnior (PDT) destacou a operacionalidade do secretário: “Vai às ruas, e junto com as equipes que formam a Segurança Pública do Estado, enfrenta a bandidagem”.

As falas deixam claras as enormes expectativas criadas e alimentadas a partir dos primeiros resultados obtidos por Alfredo Gaspar na pasta e reforçam a responsabilidade do gestor, que tem, desde o início, todos os holofotes voltados para si.

A data para entrega da honraria ainda não foi definida. Em tempo: no dia 26 deste mês a Câmara realiza uma Audiência Pública para discutir a segurança na capital alagoana. 

(Com informações da Ascom/CMM)

Ponto eletrônico só vale na base do "doa a quem doer"

Foto:Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Vereador Kelmann Vieira

A Câmara Municipal de Maceió anunciou que pretende implantar ponto eletrônico para registro do horário de expediente de seus servidores. O controle de frequência será para os 221 servidores efetivos da Casa e para 29 funcionários comissionados da Mesa Diretora.

A Câmara possui 240 comissionados no total, mas, inicialmente, só 29 terão que assinar o ponto.

A assessoria de Comunicação da Casa explica que os demais estão lotados em gabinetes – cada vereador tem direito a dez funcionários - pulverizados pela cidade, já que não há espaço físico no prédio sede. Mas, avisa: já está sendo estudada uma forma de realizar esse controle de frequência.

Algumas considerações óbvias (para alguns e em alguns órgãos não tão óbvias assim): uma vez adotado, o ponto eletrônico ou qualquer outra forma de controle de frequência, deve ser exigido de todos; medidas precisam ser adotadas em relação às faltas não justificadas e, pior: em relação aos fantasmas (supondo que eles existam...).

A propósito, a Câmara está recebendo apoio técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, em abril deste ano, instalou o ponto eletrônico em suas dependências, causando uma enxurrada de atestados médicos e de pedidos de “cessão” de funcionários para outros órgãos e poderes, digamos, mais maleáveis.  

O presidente Kelmann Vieira (PMDB) parece disposto ao “doa a quem doer”. Aguardemos...

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com