Notícias

Sefaz Alagoas retoma atendimento presencial com agendamento; confira como funciona

  • Assessoria
  • 15/07/2021 13:13
  • Notícias
Foto: Divulgação
Sefaz/AL

A Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) já retomou seu atendimento presencial e a novidade agora é a forma de atendimento misto (com e sem agendamento) no Bloco Administrativo Sílvio Carlos Viana, localizado em Jacarecica em Maceió, e na 2ª Chefia de Administração Fazendária (Arapiraca). Confira.

Os atendimentos em geral acontecem das 8h às 14h e, conforme a PORTARIA/SEFAZ Nº 950/2021, a partir desta quarta-feira (14), o atendimento ao público acontece, de 8h às 12h, através de agendamento pelo site da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) https://agendamento.seplag.al.gov.br; e no período de 12h às 14h sem necessidade de agendamento, com controle definido por cada setor de atendimento conforme observada a demanda.

Já no que diz respeito à Contadoria Geral do Estado e da Superintendência Especial do Tesouro Estadual, o atendimento deverá ser agendado por meio dos seguintes endereços: [email protected] e [email protected]. O pedido de agendamento de atendimento deve ser realizado, via email, das 8h às 12h, com antecedência mínima de 24 horas da data pretendida para atendimento. Assim que confirmado o agendamento, o atendimento ocorrerá entre 8h e 14h na data marcada.

Vale lembrar que a Fazenda reforça a importância de os contribuintes e sociedade civil utilizarem o atendimento virtual de forma a preservarem sua saúde, evitando aglomeração e exposição ao novo coronavírus.

Para ser atendido na comodidade da sua casa, basta acessar a atendente virtual Nise pelo site da Fazenda, pelo número do WhatsApp (82) 4020-2560 ou pelo Telegram por @nise_sefaz_al_bot. Para conferir todos os serviços fazendários disponibilizados na plataforma, basta acessar a Página da Nise em sefaz.al.gov.br/nise/servicos-disponiveis.

A Sefaz também disponibiliza o canal da ouvidoria https://e-ouv.al.gov.br/ para recebimento de reclamação, elogio, sugestão, denúncia e solicitação de providências.

Casa da Mulher estuda implementar Guarda Municipal de Maceió na proteção de vítimas

  • Assessoria
  • 14/07/2021 18:57
  • Notícias
Foto: Assessoria
Possibilidade foi debatida pelo desembargador Tutmés Airan em reunião com secretários municipais, delegada e coordenadora da instituição

A Casa da Mulher Alagoana pretende implementar a Guarda Municipal de Maceió na proteção das vítimas de violência doméstica e familiar. A possibilidade foi debatida, nesta terça-feira (13), entre o desembargador Tutmés Airan de Albuquerque, o secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social, delegado Thiago Prado, a coordenadora do Gabinete de Políticas Públicas para a Mulher, Ana Paula Mendes, delegada Rosimere Chaves e Erika Lima, coordenadora da Casa da Mulher.

De acordo com o desembargador Tutmés Airan, a ideia é reforçar as ações da instituição que acolhe e orienta as mulheres e, consequentemente, aumentar os mecanismos de defesa das vítimas. “Nós tivemos uma conversa muito boa, há disposição da Guarda de Maceió de se incorporar a esse trabalho e nós discutimos algumas possibilidades. Evidentemente nós precisamos sentar com pessoal que faz a Patrulha Maria da Penha, que é um trabalho da Polícia Militar de Alagoas, para a gente compatibilizar os dois trabalhos ou então somar esforços, de modo a aprimorar essa luta”, disse.

Durante a reunião, a coordenadora do Gabinete de Políticas Públicas para a Mulher, Ana Paula Mendes, destacou que em relação ao crime de feminicídio, Alagoas está em primeiro lugar entre os estados do Nordeste e o Brasil em quinto lugar no ranking mundial.

“Como nós vimos nas últimas matérias sobre violência contra a mulher, nós precisamos estar atentos, perseverantes e de prontidão para acolher, proteger essas mulheres e crianças, precisamos melhorar ainda mais nosso serviço. A Prefeitura de Maceió está vigilante e em parceria com a Casa da Mulher, para que possamos juntos melhorar ainda mais o atendimento", explicou.

A instituição reúne Juizado da Mulher, Delegacia, Defensoria Pública, Patrulha Maria da Penha e outros órgãos da rede de proteção. O prédio conta com alojamento temporário, salas de atendimento psicossocial, brinquedoteca e centro de mediação e conciliação.

Inaugurada em janeiro deste ano, a Casa da Mulher conta com o apoio do presidente do TJAL, desembargador Klever Loureiro, para o funcionamento de suas atividades. Os atendimentos às vítimas ocorrem de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30. Mais informações por meio do telefone (82) 2126.9650. 


 

Vereadora Eliana Fofa destaca trabalho municipal e leva demandas da população para Audiência Pública

  • Assessoria
  • 11/07/2021 23:15
  • Notícias

Audiência contou com equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde e parlamentares

Em Audiência Pública que apresentou os dados referentes ao 1º quadrimestre de 2021, da Secretaria Municipal de Saúde de Santana do Ipanema (SMS), realizada na manhã desta sexta-feira (09), a vereadora Eliana Fofa (MDB), apresentou à equipe da pasta as demandas solicitadas pela população.

Durante o evento, a parlamentar fez o uso da palavra e parabenizou a gestão municipal pelo trabalho realizado à frente da Secretaria de Saúde e apresentou ao grupo, as reivindicações que diariamente recebe da população.

Cumprindo seu papel de figura legislativa, fiscalizando e aproximando os problemas das comunidades ao Poder Executivo, Eliane externou e sugeriu ações que podem ser realizadas pela SMS para melhorar ainda mais o serviço no município. As solicitações vão desde o atendimento de serviços odontológicos, ampliação da rede de saúde do homem e a atenção aos animais de rua.

A vereadora destaca que a realização de uma Audiência Pública demonstra o compromisso da prefeita Christiane Bulhões (MDB) e de sua equipe em prestar uma gestão transparente e eficiente.

“Momentos como o realizado hoje na Casa Legislativa são importantes para que os vereadores, sejam eles de situação ou não, levem as demandas da população para a esfera do executivo municipal. Trabalhando de maneira integrada, conseguimos melhorar os serviços prestados e auxiliar no desenvolvimento do nosso município”, disse a vereadora Eliana Fofa.

AL registra redução de 18% nos casos de crimes violentos letais e intencionais

  • Redação
  • 09/07/2021 11:25
  • Notícias
Foto: Ascom PC
Viatura da Polícia Civil

Em coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (9), o governador Renan Filho e o secretário de Segurança Pública de Alagoas, Alfredo Gaspar, falaram sobre os números de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) no estado, que alcançaram a maior redução da década. De janeiro a junho, com relação aos crimes violentos letais e intencionais, Alagoas teve uma redução de 18% em comparação ao ano anterior. 

De acordo com Alfredo, o Brasil passou alguns anos em ritmo de crescimento, mas Alagoas fez o caminho inverso com relação ao número de homicídios. “Hoje a gente está com uma redução acima de 50%. A redução em Maceió é ainda mais acentuada, chegando a 66%”, afirmou.

Ele informou que, pela primeira vez, Alagoas teve uma sequência abaixo de 90 homicídios por mês. Quando o atual governo assumiu eram 240 por mês. "Tínhamos números alarmantes de homicídios no início do governo do Renan, mas com a estruturação conseguimos números melhores do que o esperado”.

De janeiro a junho, Alagoas também apresentou uma redução de 162% no número de drogas apreendidas; 19% nas armas; 44% no roubo a transporte de coletivo urbano; 20% no roubo de veículos e 7% no roubo de veículos (moto).

O governador destacou que Alagoas é o estado com maior sucesso na redução de assaltos em coletivos, que é o que mais prejudica o  trabalhador. Segundo ele, isso é resultado de um trabalho conjunto com as companhias de ônibus. 

“Praticamente zerou assaltos em coletivo. Nossa capital transporta 250 mil pessoas por dia, então é um dos serviços mais demandados pela população”, alegou.

Renan declarou que a diminuição nos números da criminalidade é resultado de políticas de governo que deram certo e ressaltou a importância do trabalho integrado. Por isso, irá ampliar o programa Ronda do Bairro e levará o serviço para Arapiraca, no Agreste do estado. 

Alfredo falou também sobre os resultados das apreensões de drogas, que resultam na redução da criminalidade. Ele destacou a importância da estruturação para as melhorias na segurança, que recebeu quase 250 veículos entregues e 3 mil armas entregues em 2021.

Como os inseticidas são usados no agronegócio?

  • 08/07/2021 13:30
  • Notícias
Scott Ymker/Unsplash.

O desenvolvimento do agronegócio é alimentado pelo avanço das tecnologias aplicadas ao campo. Elas contribuem para lavouras cada vez mais produtivas, rentáveis, e no manejo adequado e sustentável ao longo do ciclo – principalmente no controle de pragas.

 

Um dos grandes desafios enfrentados pelos produtores, as pragas podem causar sérios danos à cultura, comprometendo o desenvolvimento saudável das plantas e, consequentemente, a produtividade. Por isso, controlá-las é essencial para obter resultados superiores na colheita.

Manejo Integrado de Pragas (MIP)

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é um sistema adotado na agricultura para controlar os níveis de densidade populacional das espécies por meio de técnicas apropriadas que utilizam as boas práticas agrícolas no campo, com o objetivo de manter a sanidade da lavoura e evitar que as pragas causem dano econômico à cultura. 

 

Algumas das boas práticas agrícolas aplicadas no MIP, estão:

  • Rotação de culturas: alternar diferentes culturas em um determinado espaço de tempo e na mesma área produtiva é uma prática que contribui para a recuperação do solo e o controle de pragas e doenças na lavoura;
  • Monitoramento constante: essa prática é essencial no manejo para acompanhar a evolução das populações de pragas no campo, sendo possível verificar, por meio de amostragens, quais os níveis de danos causados pelos insetos;
  • Tratamento de sementes: é uma prática que tem como objetivo o controle de pragas e doenças iniciais na cultura, protegendo as sementes, as raízes e a parte aérea das plantas recém-emergidas;
  • Controle biológico: o uso de inimigos naturais proporciona o controle de insetos-praga. Geralmente, são espécies de predadores e parasitoides que não interferem no desenvolvimento da cultura;
  • Controle químico: quando o aumento populacional de uma praga atinge níveis que causam dano econômico à lavoura, o produtor pode realizar o controle por meio da aplicação de inseticida, com modos de ação eficazes que promovam o fim dos ataques e o desenvolvimento saudável das plantas.

 

A eficiência dos inseticidas na lavoura

Dentro do MIP, o uso de inseticidas é essencial para o controle de pragas quando aliado às boas boas práticas agrícolas, pois as soluções apresentam tecnologias eficazes contra os insetos-alvo, além de seletividade, ou seja, não causam prejuízos aos inimigos naturais.

 

Os inseticidas podem ser classificados de acordo com seu modo de ação sobre as pragas. Dentro desse cenário, destacamos a seguinte classificação dos inseticidaso

 

  • Ingestão: penetra no organismo da praga por via oral. É absorvido pelo intestino médio, circula na hemolinfa e atinge o sistema nervoso;

 

  • Contato: a sua ação se dá pelo contato com o corpo do inseto, penetrando na epicutícula e sendo conduzido através do tegumento, onde atuará sobre as terminações nervosas. Pode matar insetos-praga pelo simples contato com superfícies atingidas pelo inseticida;

 

  • Fumigação: o inseticida age pelas vias respiratórias, devendo ser inalado na forma de gás pela praga;

 

  • Profundidade: atinge as pragas através do tecido vegetal (ação translaminar), por exemplo, sob uma folha ou dentro de um fruto;

 

  • Sistêmico: após ser aplicado sobre folhas, troncos, ramos, raízes e sementes, o inseticida é absorvido e circula com a seiva para todas as partes da planta.

 

Essas ações podem estar combinadas entre si, isto é, um inseticida pode possuir ação de contato e sistemicidade ou contato e ingestão. É importante ressaltar que a tomada de decisão deve ser orientada por um técnico agrônomo que auxiliará, inclusive, na recomendação da solução ideal com os modos de ação necessários para conter o ataque de pragas. Seguir as recomendações da bula também é importante para evitar a fitotoxicidade e ter o máximo potencial de controle no manejo de pragas.

 

Os inseticidas agrícolas são os grandes responsáveis pelo controle de pragas nas lavouras e, consequentemente, pela qualidade dos alimentos. Para evitar problemas de saúde e também de ordem pública, é importante estar atento às regras disponíveis nas mais diversas legislações de órgãos como o Ministério da Agricultura.

Edital com 35 vagas para concurso da Sefaz é publicado; salários iniciais vão de R$ 8.638,75 a R$ 9.899,81

  • Redação*
  • 08/07/2021 11:49
  • Notícias
Foto: Divulgação
Sefaz/AL

Foi publicado na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (08) mais um edital do Ciclo de Concursos Públicos. Desta vez, a oferta é para 35 vagas na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), sendo 25 para o cargo de auditor fiscal da Receita Estadual, com média salarial de R$ 9.899,81, e 10 para auditor de Finanças e Controle de Arrecadação da Fazenda Estadual, que tem a remuneração inicial prevista de R$ 8.638,75.

De acordo com o documento, as inscrições para o certame, que custam R$ 250, vão do dia 15 de agosto até o dia 18 de setembro. O processo é feito exclusivamente pelo site cebraspe.org.br, do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora do concurso. Segundo o edital, as provas objetivas do certame serão aplicadas no dia 23 de outubro e as discursivas, no dia 24 do mesmo mês. Com vistas a fortalecer a interiorização do processo seletivo, ambas acontecerão em Maceió e Arapiraca.

“Temos trabalhado com muito foco para realizar o lançamento desses certames, sempre bastante atentos às demandas da população. Esse é mais um edital muito esperado do nosso ciclo de concursos e que vem para fortalecer o trabalho desempenhado pela Sefaz. Para nós, cada passo dado em um processo como esse é sempre muito especial, pois sabemos o impacto que terá, lá na frente, para o estado de Alagoas”, pontua o secretário titular do Planejamento e Gestão, Fabrício Marques Santos.

Para conferir os editais já divulgados, basta clicar aqui.

*com Assessoria

Jovem integrante do Grupo Caiçara caminha 350 km do sertão da Bahia até Maceió

  • Assessoria
  • 07/07/2021 08:50
  • Notícias
Foto: Assessoria

Um jovem indígena alagoano concluiu uma travessia gigante, a pé, de 350 km de caminhada saindo de Paulo Afonso na Bahia até a Praia de Ponta Verde, em Maceió. A jornada, concluída no último sábado (3) por Arõatan Caambembe, de 18 anos, tem repercutido muito nos grupos e nas redes sociais de Alagoas. A travessia durou 7 dias, com o jovem andando pela noite e dormindo em lugares improvisados pelas matas e estradas do Sertão, o Agreste e a Zona da Mata até o litoral da capital alagoana.

Membro do grupo Ouricuri Caiçara, Arõatan afirmou que a jornada teve como meta mostrar que com muita luta e esforço é possível a qualquer pessoa, com determinação, superar obstáculos e alcançar seus objetivos. “Nós, Caiçaras, acreditamos que viver é lutar e é se superar a cada desafio, combatendo o imobilismo, a falta de ação e acreditando que as conquistas de nossas vidas dependem, fundamentalmente, de nossa disciplina e esforço”, destacou Caambembe.

O Grupo do qual Arõatan faz parte realiza caminhadas em agenda permanente em Alagoas. Uma delas, saindo da Ponta Verde, em Maceió, até o litoral pernambucano, caminhando 5 dias pela praia. A outra, em região de mata fechada em uma área de reserva de Santana do Mundau, leva os membros do grupos a 9 dias de atividades de superação, reflexões e desafios. No perfil da rede social instagram.com/ouricuricaicara, o Grupo divulga sua filosofia de vida e modos de encarar a realidade e enfrentar as adversidades.

A caminhada de Arõatan começou no dia 26 de junho, ao lado de um amigo – o professor de psicologia Rafael Ernesto – a partir da cidade baiana sertaneja de Paulo Afonso. No segundo dia de caminhada o amigo do Arõatan se machucou, perdeu as unhas do pé e não pode continuar. Arõatan prosseguiu sozinho e no dia 3 de julho concluiu o percurso sendo recebido por membros do grupo que faz parte e por seus familiares.

“Os caiçaras não acreditam que a glória está em conseguir concluir o percurso ou no final do percurso. Eles acreditam que a felicidade está em aceitar o desafio, em ver a beleza de cada dia, em persistir, em resistir, em caminhar. Eles acreditam que não se desenvolve isto teoricamente, mas passando por processos desafiadores”, afirmou professor Tamuia Caambeembe, líder do grupo.

O Grupo dos Caiçaras, do qual Arõatan faz parte, acredita que na vida é preciso definir objetivos e persegui-los, mesmo com as durezas do caminho. O Grupo Caiçara estimula sempre os seus membros a fazerem longas caminhadas e a passarem períodos longos de privação em mata fechada. Eles acreditam que isto os fortalece para as adversidades da vida e também os molda para ver beleza em coisas simples.  Mais informações sobre o Grupo podem ser obtidas, também, pelo celular (82) 99665 8680.

AL tem 645 novos casos de Covid-19 e registra mais 20 mortes; homem de 24 anos está entre as vítimas

  • Redação*
  • 03/07/2021 17:01
  • Notícias
Foto: AFP
Covid-19

Mais 645 novos casos de Covid-19 foram registrados em Alagoas neste sábado (03), de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Dessa forma, o estado tem um total de 218.620 casos confirmados do novo coronavírus até o momento. Foram registradas 20 mortes em território alagoano. Entre as vítimas está um homem de 24 anos. Com isso, Alagoas tem 5.399 óbitos por Covid-19.

Os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 5.399 óbitos por Covid-19, mas, oito deles, eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 5.391 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 3.008 eram do sexo masculino e 2.383 do sexo feminino. Eram 2.362 pessoas que residiam em Maceió e as outras 3.029 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

Para ter acesso ao boletim epidemiológico, basta clicar neste link e baixar os dados da Covid-19.

Óbitos – No boletim deste sábado (3), mais 20 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, sendo nove vítimas da capital alagoana e 11 do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram cinco homens de 51, 52, 60 e dois de 68 anos, além de quatro mulheres de 44, 48, 72 e 77 anos. O homem de 51 anos era obeso e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 52 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 60 anos era hipertenso, diabético e morreu em seu domicílio; o primeiro homem de 68 anos era hipertenso e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o segundo homem de 68 anos era diabético, tinha doença neurológica crônica, distúrbio bipolar e morreu no Hospital Unimed, em Maceió; a mulher de 44 anos era diabética, hipertensa e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; a mulher de 48 anos era hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 72 anos era hipertensa, tinha diabetes, doença cardiovascular e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 77 anos era hipertensa e morreu no Hospital Unimed, em Maceió.

Em relação às 11 vítimas que residiam no interior do Estado, eram cinco homens de 24, 47, 55, 69 e 76 anos, além de seis mulheres de 49, 52, 72, 76, 85 e 87 anos. O homem de 24 anos, residia em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 47 anos, residia em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em Maceió; o homem de 55 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 69 anos, era de Cajueiro, tinha doença cardíaca crônica e morreu no Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares; o homem de 76 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 49 anos, morava em Penedo, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em São Miguel dos Campos; a mulher de 52 anos, morava em Feira Grande, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 72 anos, era de Porto Calvo, tinha doença cardiovascular crônica, obesidade e morreu no Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo; a mulher de 76 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, doença neurológica crônica, era acamada e morreu em seu domicílio; a mulher de 85 anos, era de Cajueiro, tinha obesidade e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 87 anos, era de Traipu, tinha hipertensão, obesidade e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

Leitos de Covid-19 do Estado – Dos 1.488 leitos criados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 618 estavam ocupados até às 16 horas da sexta-feira (2/7), o que corresponde a 42% do total. Atualmente, 271 pacientes estão em leitos de UTI, sete ocupando leitos intermediários e 340 em leitos de enfermaria. Para acompanhar a evolução da ocupação dos leitos exclusivos para Covid-19, acesse http://www.alagoascontraocoronavirus.al.gov.br/

*com Assessoria

Minuto Gestão entrevista Matheus Carvalho, especialista em Direito Público

  • 03/07/2021 10:10
  • Notícias

O entrevistado dessa semana é o Prof. Matheus Carvalho, Procurador da Fazenda Nacional, Professor de Direito Administrativo e palestrante. 

Ele é um verdadeiro fenômeno na internet, tendo mais de 300 mil seguidores no Instagram. Na entrevista o Professor Matheus Carvalho falou sobre o veto na nova lei que foi derrubado no que tange ao dever de publicar em DO e jornal, abordou sobre a modalidade diálogo competitivo e como criar novas oportunidades, licitação com base no maior retorno econômico e a garantia das obras públicas com cláusula de retomada.

 A Entrevista esclarecedora e objetiva com um dos grandes expoentes da aérea do Direito Administrativo, você confere abaixo:

 

Plano de obras vai melhorar trânsito da BR-101

  • Assessoria
  • 01/07/2021 13:30
  • Notícias
Foto: MPF
Plano de obras vai melhorar trânsito da BR-101

A notícia é animadora para quem está pesquisando caminhões à venda em Santa Catarina (SC). A CCR Via Costeira vai executar obras em diversos trechos da BR-101, beneficiando a infraestrutura para melhorar o trânsito na rodovia. De acordo com o anúncio da concessionária, as intervenções vão até este domingo, 4 de julho.

As ações incluem recuperação, manutenção e conservação do piso e da sinalização da rodovia. Durante a execução dos serviços, deve haver bloqueios de faixas, operação pare – siga e os consequentes reflexos no tráfego de carros de passeio, caminhão e carreta. Os usuários precisam ficar atentos à sinalização provisória durante a reforma da rodovia. A intensa circulação de trabalhadores e equipamentos pesados altera a rotina e os limites de velocidade nos trechos que recebem as benfeitorias.

Assim os usuários precisam programar os deslocamentos para evitar atrasos e eventuais transtornos causados pela lentidão do trânsito. A concessionária disponibiliza um canal na sua página oficial na internet. Outra forma para o usuário saber as condições de tráfego e onde e quando vão ocorrer as intervenções é o aplicativo CCR Rodovias Sul.

 

Trabalhos de conservação e manutenção

 

As melhorias incluem sinalização vertical e horizontal, limpeza de pista, reparo e pintura de obras de arte especiais, limpeza de barreira de concreto e reparo de drenagem, poda de árvores e arbustos, limpeza de placas de sinalização, implantação de delineador, defensa metálica, roçada, manutenção de cercas e coleta de resíduos.

 

Confira a relação das localidades contempladas e os respectivos trechos

 

 

·         Laguna / Pescaria Brava, kms 313, 315 e 298 com interdição e controle de tráfego;

·         Santa Rosa do Sul, entre os kms 266 e 446;

·         Tubarão, km 345+800;

·         São João do Sul, km 457+530;

·         Maracajá, km 404+500;

·         Imbituba;

·         Capivari de Baixo;

·         Treze de Maio;

·         Jaguaruna;

·         Sangão;

·         Içara;

·         Criciúma e

·         Araranguá.

Vereadora Gaby Ronalsa participa do lançamento Programa Salve Mulher

  • Assessoria
  • 22/06/2021 14:50
  • Notícias
Foto: Assessoria
Vereadora Gaby Ronalsa participa do lançamento Programa Salve Mulher

A vereadora Gaby Ronalsa (DEM) iniciou a semana com um passo muito importante para as mulheres e meninas maceioenses.

O lançamento do Programa Salve Mulher tem como a finalidade o enfrentamento à violência contra mulheres e meninas.

“Quero parabenizar o prefeito JHC, no tocante as políticas públicas voltadas para nós, mulheres. E a coordenadora do gabinete de políticas públicas para as mulheres, Ana Paula Mendes, meu total apoio no legislativo para lutar por esta causa”, concluiu.

Seja apoiador do programa Salve Mulher! Denuncie. Disque 180 

Aldo Rebelo lança livro “O Quinto Movimento”

  • Assessoria
  • 21/06/2021 10:05
  • Notícias

O ex-ministro Aldo Rebelo acaba de lançar a obra “O Quinto Movimento: propostas para uma construção inacabada”, pela Jornal JÁ Editora, com apoio do Instituto José Bonifácio. O livro trata da centralidade da Questão Nacional a partir da necessidade de uma reflexão sobre o Quinto Movimento como iniciativa à retomada da construção do Brasil pós-pandemia, posterior a quatro grandes movimentos históricos.

Com 252 páginas, O Quinto Movimento já está disponível para venda física na Amazon e no site da editora. Também existe a opção para baixar o e-book em PDF gratuitamente (basta preencher um breve cadastro). Haverá ainda o audiolivro, em fase de gravação.

“Neste livro, imprimi minhas opiniões, ideias e experiências. Não é um trabalho acadêmico, mas sim uma coletânea de ensaios; um roteiro de debates sobre o Brasil: a história, sua formação e discussões sobre o Quinto Movimento”, afirma o autor. Aldo destaca ainda a importância de abordar a centralidade da Questão Nacional considerando a impreterível retomada do desenvolvimento econômico, científico, tecnológico, social, combinados com a projeção de poder diplomático e militar em harmonia com as legítimas aspirações nacionais.

De acordo com Aldo Rebelo, o país vive um período de desorientação e imobilismo sobre os rumos do país, onde se faz necessária a união dos brasileiros em torno de três grandes causas: a do desenvolvimento do Brasil, da redução das desigualdades e a manutenção do país em certos padrões de democracia.

“É preciso rever o Brasil como ativo, como patrimônio natural, humano, protagonista da política, da economia e da vida, no cenário das nações. Desta forma, podendo se apresentar ao mundo com um novo posicionamento ambiental, humanista, transformador, seguro, acolhedor, equilibrado social e economicamente, por meio da união de forças heterogêneas. Um país efetivamente independente e acima de tudo inovador”, reforça.

Para se alcançar este cenário, Rebelo explica no livro que, dentre outros aspectos, faz-se urgente uma coesão nacional e social incompatíveis com a desorientação atual de grupos de “direita” e de “esquerda”. “A centralidade da Questão Nacional e o Quinto Movimento se confrontam com o cosmopolitismo de ‘direita’ e de ‘esquerda’ e a ele contrapõem a união das forças heterogêneas, sociais, empresariais, intelectuais, políticas e culturais, da cidade e do campo, como alternativa para a retomada da construção do Brasil e do seu futuro.”

A obra

O quinto movimento: propostas para uma construção inacabada” é dividido em três momentos: A Origem das ideias, Os quatro movimentos que construíram o Brasil e o Quinto Movimento: propostas para uma construção inacabada.

Na primeira parte, o ex-ministro brasileiro conta um pouco da sua trajetória de vida e sua formação, tanto política quanto intelectual: das dificuldades e alegrias da infância, da curiosidade intelectual herdada do primo de seu avô, com quem foi morar, o início de sua admiração – já no curso primário – pela formação social brasileira em seus múltiplos aspectos, o apreço pelo futebol e pelos repentistas, a militância e o movimento estudantil, o importante ano no Colégio Agrícola Floriano Peixoto, o seu começo no jornalismo e a trajetória na faculdade de Direito. Todas essas experiências, segundo ele, foram essenciais para o desenvolvimento de suas ideias e convicções formadas sobre o Brasil e o povo brasileiro.

Explana, ainda, sobre como construiu sua admiração pelo povo brasileiro, por sua capacidade de criar soluções para problemas e desafios aparentemente insuperáveis, por sua tenacidade e resistência a todos os penares e sofrimentos impostos pelas adversidades que tiveram que superar. Versa também sobre a valorização da liberdade para o Brasil, para o povo: “[...] liberdade como condição para uma vida nacional não submissa, conceito tão distinto do individualismo narcisista em voga nos dias de hoje.”


Os quatro movimentos

Na segunda parte da obra, Aldo Rebelo discorre sobre os quatro movimentos que construíram o Brasil: ▪ Primeiro Movimento – a construção da base física, do território, do marco zero de 1500 até o Tratado de Madrid em 1750; ▪ Segundo Movimento – da epopeia da Independência até a data magna do 7 de Setembro de 1822, destacando as figuras de Tiradentes, D. Pedro I e José Bonifácio; ▪ Terceiro Movimento – do período compreendido entre 1822 até a Abolição da escravidão, em 1888, da consolidação da Independência e da unidade e integridade territorial do Brasil. ▪ Quarto Movimento – situa-se entre a Proclamação da República, com Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, até os dias atuais; tendo como epicentro os dois períodos de Getúlio Vargas, suas ideias e o seu projeto de Brasil. Em torno da Era Vargas foi criado um conflito entre varguismo e antivarguismo, que permanece atual na economia e na política.


O Quinto Movimento

Nos capítulos seguintes, que compõem a terceira parte do livro, estão reunidas reflexões sobre as iniciativas necessárias para a retomada da construção inacabada do Brasil. “Ideias temperadas pela vida, pelas leituras e pela experiência acumulada em décadas de atividade pública ininterrupta”, comenta o autor.

São elas: a centralidade da questão nacional, que compreende que o Estado e a Nação são as instituições capazes de proteger os direitos fundamentais e a dignidade dos brasileiros; a retomada do desenvolvimento como o único meio possível para derrotar a crise econômica e social atual; a redução das desigualdades como caminho para se alcançar a coesão social e nacional, fundamental para o Brasil superar os obstáculos ao seu futuro promissor; e o compromisso com a democracia, como acordo possível para a solução das contradições resultantes dos desequilíbrios sociais e regionais.

Os capítulos estão distribuídos em torno de temas atuais, a exemplo de economia, Amazônia, Forças Armadas, democracia, inovação, o papel das mulheres, educação e desigualdades. “São importantes discussões para a reunião das energias materiais e espirituais que permitam ao Brasil o relançamento da jornada histórica de construção de uma sociedade próspera, fraterna, socialmente equilibrada e plena de compromisso com a cooperação internacional.”


Sobre Aldo Rebelo

Atuou como ministro de Estado nas pastas da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais (2004-2005), do Esporte (2011-2014), da Ciência, Tecnologia e Inovação (2015) e da Defesa (2015-2016). Foi secretário da Casa Civil do governo de São Paulo (2018). Presidiu a Câmara dos Deputados (2005 a 2007), relatou o Novo Código Florestal e foi deputado federal por seis mandatos pelo estado de São Paulo.

Alguns dos projetos sob sua relatoria: valorização do ensino e da aprendizagem da língua portuguesa; Lei de Biossegurança, que autorizou as pesquisas com células troncos no Brasil e também de plantas geneticamente modificadas; e novo Código Florestal Brasileiro. Foi autor ainda da lei que declarou o dia 20 de novembro como Data Nacional de Zumbi do Palmares.

Livros

▪ CBF-Nike, em coautoria com o deputado Sílvio Torres (2001); ▪ Política de Defesa para o Século XXI (2003); ▪ Política Externa para o Século XXI (2003); ▪ Forças Armadas e Soberania Nacional, uma reedição da coletânea com novos artigos de sua autoria sobre o papel das Forças Armadas (2003); ▪ Reforma Tributária – Temas e Dilemas, em coautoria com o professor Luís Antônio Paulino (Unesp-2008); ▪ Palmeiras X Corinthians 1945 – O Jogo Vermelho (2009); ▪ Raposa Serra do Sol: o índio e a questão nacional, coletânea de artigos (2010).

Minuto Gestão entrevista a mestre em Gestão de Políticas Públicas, Gabriela Pérsio

  • Assessoria
  • 19/06/2021 09:50
  • Notícias
Imagem: Divulgação

O Programa Minuto Gestão, deste sábado (19), recebe a advogada, mestre em Gestão de Políticas Públicas e professora, Gabriela Pérsio.

Em uma entrevista esclarecedora, Gabriela Pérsio fala sobre os contratos administrativos na Nova Lei de Licitações (Lei n 14.133/21), sobre questões como o reequilíbrio-financeiro dos contratos, aditivos. A palestrante também faz críticas e elogios a alguns dispositivos da  nova regulamentação.

Um bate papo importante e pertinente à todos os públicos.

Confira a entrevista:

Fato-checado: Vereador João Catunda não foi acusado de compra de votos

  • Redação
  • 14/06/2021 08:48
  • Notícias
Foto: Reprodução / TV Alagoas
João Catunda

Nossa reportagem fez a checagem das informações e comprovou que não houve acusação de compra de votos pelo então candidato a vereador João Catunda, em 15 de novembro de 2020, dia da eleição. Após informações equivocadas fornecidas pelo CISP de Marechal Deodoro, alguns sites noticiaram a detenção de um morador daquela cidade chamado Ridson José Santos da Costa Neto com material de campanha e a lista de equipe de panfletagem da campanha, na manhã de domingo quando ele se deslocava para votar na cidade da região metropolitana.

Ridson foi abordado em uma blitz de rotina, dentro da cidade de Marechal. A Polícia concluiu que não havia ligação do material no carro com qualquer atividade irregular.

Outro ponto checado verificou que Ridson José não foi conduzido para a Polícia Federal, conforme chegou a ser noticidado, mas encaminhado para a CISP de Marechal Deodoro, onde prestou esclarecimentos e foi liberado logo em seguida.

Saiba como registrar falta de energia e solicitar outros serviços via WhatsApp

  • Assessoria
  • 27/05/2021 10:57
  • Notícias
Foto: Divulgação
Equatorial Alagoas

A população está, mais do que nunca, superconectada, o que faz com que a importância do atendimento ao cliente online ganhe cada vez mais espaço, principalmente neste período de isolamento social. Para agilizar as solicitações dos serviços disponibilizados via WhatsApp, por meio da assistente virtual Clara, a Equatorial Energia Alagoas separou algumas dicas para os alagoanos efetuarem a abertura do chamado com êxito, de forma simples, segura e rápida.

O primeiro passo é ter o contato da Clara na agenda do celular. Basta salvar o número (82) 2126-9200 e em seguida acessar o aplicativo WhatsApp buscando pelo nome dela. Para iniciar o atendimento, é só enviar uma mensagem de texto com a palavra "oi" e seguir a conversa, ficando atento ao que a assistente virtual pergunta e orienta.

Como a Clara é uma inteligência artificial em aprendizado, ainda não é possível ter um diálogo longo e, por isso, é preciso responder apenas ao que for perguntado com frases curtas. Por este canal é possível registrar falta de energia, solicitar código para pagamento, consultar débitos, pedir religação e fazer o cadastro na Tarifa Social Baixa Renda.

É importante ressaltar que, por enquanto, a assistente virtual não atende ligações e nem recebe áudios, imagens ou vídeos. Dessa forma, os clientes devem ficar atentos na forma de se comunicar para que o atendimento flua da melhor maneira possível e sem entraves.

“Com a correria do dia a dia, as pessoas têm buscado maneiras de resolver suas demandas da forma mais rápida possível e, considerando que os clientes priorizam cada vez mais a praticidade do universo online, oferecer esse tipo de atendimento no WhatsApp é essencial. Muitos ainda possuem dúvidas, mas estamos sempre à disposição, reforçando não só por meio da imprensa, como também nas redes sociais, sobre como é possível ter acesso a esse canal de atendimento que já ajudou tantos alagoanos a evitarem deslocamentos, sem a necessidade de irem até as nossas unidades presenciais para resolver uma pendência que poderia ser feita no conforto e segurança de casa”, destaca a gerente de Relacionamento com o Cliente, Patrícia Moraes.

De acordo com um balanço feito pela Equatorial Alagoas, de novembro de 2019, quando houve o lançamento da ferramenta, até o mês de abril de 2021, o serviço mais efetuado pelo canal WhatsApp foi o registro de falta de energia. Em segundo lugar vem a solicitação de código de barras para pagamento da fatura, seguido de cadastro de Cliente na Tarifa Social Baixa Renda. A distribuidora também reforça que todo o fluxo de atendimento está conforme dispõe a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, em respeito a todos os consumidores.

Confira o passo a passo para iniciar o diálogo com a Clara

1 – Salve o número (82) 2126-9200 na sua agenda

2 – Fale com Clara dando um “oi”

3 - Responda “sim” concordando em ser atendido (a) pela assistente virtual

4 - Digite seu nome completo

5 - Informe o CPF, CNPJ do titular ou código único

6 - Confirme os dados para confirmar sua unidade consumidora

7 - Escreva o serviço que deseja, conforme as opções oferecidas

Inovação e tecnologia

A assistente virtual Clara é uma evidência dos investimentos em tecnologia que o Grupo Equatorial busca oferecer, como forma de garantir ao cliente um atendimento ideal e eficaz. Desde a sua implantação, a ferramenta tem se mostrado uma excelente alternativa de canal de atendimento aos clientes da distribuidora, não só de Alagoas, como também dos estados do Maranhão, Pará e Piauí.
 

Justiça manda Cada Minuto retirar do ar textos com críticas a deputado Cabo Bebeto

  • Redação
  • 26/05/2021 15:47
  • Notícias
Divulgação/Arquivo
Deputado Cabo Bebeto

Por decisão do juiz Cláudio José Gomes Lopes, titular do Juizado Especial Criminal e do Torcedor da Capital, o Cada Minuto retirou do site quatro textos publicados pelo jornalista Célio Gomes em seu blog neste portal. O magistrado acatou um pedido feito pelo deputado estadual Cabo Bebeto (PTC), que moveu uma ação judicial contra o jornalista, alegando ter sido vítima de calúnia, injúria e difamação.

Os textos a que o parlamentar se refere na queixa de crime foram publicados entre 2019 e 2020. O juiz concedeu liminar de tutela cautelar em caráter de urgência “para que retire imediatamente do seu blog a matéria mencionada na exordial, que deverá assim permanecer até o julgamento do presente feito”.

O primeiro texto censurado é de 9 de setembro de 2019. O título era “Lula livre, Renan Filho e Bolsonaristas”. O segundo texto foi “Jair Bolsonaro, a embaixada e o príncipe”, publicado em 14 de novembro também de 2019. O terceiro artigo retirado do ar agora por ordem judicial foi “Bolsonaristas tentaram barrar a nomeação de Josealdo Tonholo, o novo reitor das Ufal”, de 3 de fevereiro de 2020. E o quarto texto é de 5 de fevereiro de 2020 e leva o título de “Candidatos a prefeito na dança dos partidos”.

Os quatro textos tratam da política nacional e suas ligações com o cenário alagoano. Na ação contra o jornalista, o deputado alega que “o réu agiu com vontade de caluniar, injuriar e difamar, ofendendo publicamente a reputação, a autoestima, a autoimagem, a dignidade do Autor [Cabo Bebeto]”.

Em março de 2020, o juiz do caso recebeu manifestação do Ministério Público sobre a demanda do parlamentar contra o jornalista, com o pedido de retirada dos textos, na prática a censura sobre o blog. O promotor Bruno de Souza Martins Baptista foi favorável à medida, alegando que “há princípio, houve excesso nas referidas reportagens, com possível violação à honra do querelante".

A liminar do juiz Cláudio José Lopes é do dia 2 de fevereiro deste ano. Mas a notificação ao jornalista Célio Gomes ocorreu somente no último dia 24 deste mês. A direção do CM analisa o caso para adotar as medidas legais necessárias em defesa da liberdade de expressão e de imprensa. O autor dos textos considera que o blog é um espaço de opinião, no qual exerce plenamente “o direito de escrever o que pensa”, diz.

Profissionais do Sistema Socioeducativo são vacinados contra Covid-19

  • Assessoria
  • 25/05/2021 16:16
  • Notícias
Foto: Reprodução
Vacina

Esta terça-feira (5) foi marcada como um dia importante na história do Sistema Socioeducativo de Alagoas. É que foi iniciado o processo de vacinação contra Covid-19 de todos os profissionais que atuam nas Unidades de Internação de Adolescentes.

A ação integrou o cronograma do Plano Nacional de Imunização, que incluía a aplicação de doses de vacina para profissionais do Sistema de Privação de Liberdade.

Segundo o secretário de Estado de Prevenção à Violência, Kelmann Vieira, a iniciativa traz esperanças para estes profissionais, que atuaram diuturnamente durante a pandemia. “Estes servidores são guerreiros, atuaram todos os dias mesmo com a pandemia, e contribuíram para a prevenção da violência e os cuidados dos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas”, disse.

Uma das servidoras contempladas com a ação foi a agente socioeducativa, Jaquelyne Soares, que atua na Unidade de Internação Feminina. Para ela, este momento foi muito aguardado. “Nunca esperei tanto por uma vacina. A alegria tomou conta de mim neste momento, que traz esperança para todos”, declarou.

De acordo com a supervisora de Saúde da Superintendência de Medidas Socioeducativas da Seprev, Cleide Azevedo, a meta é vacinar todos os profissionais que atuam no sistema. “O processo está sendo feito de forma muito positiva e está sendo aceito por todos, que estão enxergando este momento como uma forma de evitar novas complicações com a Covid-19 no futuro”, enfatizou.

Já para a superintendente de Medidas Socioeducativas da Seprev, Denise Paranhos, é muito satisfatório ver que todos os servidores estão conseguindo se vacinar. “Este é um sonho que chegou e está sendo concretizado hoje. Quero agradecer a todos que fazem parte do Governo do Estado, em nome do secretário Kelmann Vieira”, disse.

Alagoas terá perfis de familiares de pessoas desaparecidas inseridos no Banco de Perfis Genéticos

  • Redação*
  • 25/05/2021 12:27
  • Notícias
Perícia Oficial

A Perícia Oficial do Estado de Alagoas participa nesta terça-feira (25), do lançamento nacional da campanha Desaparecidos. O projeto implementado pelo Ministério da Justiça por meio do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), utilizará a rede integrada de bancos de perfis genéticos (RIBPG) para coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas. Em Alagoas haverá dois pontos fixos de coletas do material genético dessas famílias que funcionarão nos Institutos de Medicina Legal de Maceió e de Arapiraca.

A data do lançamento, 25 de maio, foi escolhida por ser o dia internacional da criança desaparecida. Mas, a campanha brasileira que une todos os Estados, visa identificar qualquer pessoa que esteja desaparecida, independente da faixa etária de idade.  

Para logomarca da campanha, foi escolhida a flor miosótis, também conhecida como “não me esqueças”, que representa mundialmente a criança desaparecida. A flor reforça que cada uma dessas pessoas desaparecidas, jamais será esquecida, assim como a busca que continuará de forma incessante pelos órgãos envolvidos no projeto.

De acordo com a chefe do Laboratório de Genética Forense do Instituto de alagoas, a perita criminal Rosana Coutinho, o lançamento da campanha pretende realizar uma grande mobilização para a realização da semana de Coleta de DNA de Familiares de Pessoas Desaparecidas. O mutirão acontecerá entre os dias 14 a 18 de junho em todos os estados do Brasil, integrantes da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos. 

Em Alagoas haverá dois pontos fixos de coletas do material genético dessas famílias que funcionarão nos Institutos de Medicina Legal de Maceió e de Arapiraca. O horário de atendimento será das 09 às 17 horas. O procedimento é rápido, indolor e não-invasivo, além disso, serão respeitados todos os protocolos sanitários e de distanciamento social devido ao Covid-19.  

Os únicos requisitos para se fazer a coleta, é que o familiar do desaparecido tenha registrado oficialmente o boletim de ocorrência policial em qualquer delegacia distrital, ou na delegacia virtual. Especialmente na semana nacional de Coleta de DNA, a Policia Civil de Alagoas irá disponibilizar equipes para registro do BO nos pontos de coleta.

Em seguida esse material será encaminhado para o Laboratório de Genética Forense de Alagoas, que ficará responsável por processar as amostras e inserir os perfis genéticos no banco de dados estadual com base nas recomendações nacionais e internacionais pré-existentes do uso do DNA. A partir de então, esses perfis genéticos serão confrontados com os perfis de cadáveres e ossadas não identificadas dos IMLs do seu estado e em seguida dos outros que compõem a rede.

“Essa campanha será um marco importante na busca de pessoas desaparecidas. Nela estaremos regulamentando o procedimento de coleta de DNA dos familiares, e a busca no Banco de Perfis Genéticos, um procedimento ainda pouco utilizado no país. Havendo coincidência, a família será comunicada e poderá fechar o ciclo de busca, pois pior que saber que a pessoa faleceu, é a dor da incerteza." Explicou Rosana Coutinho.

Atualmente, o exame de DNA só é realizado, quando o cadáver ou ossada encontrada possui uma família reclamante, ou seja, o perfil genético será comparado apenas com o dessa família. Agora, independente de se ter uma indicação familiar, o laboratório irá realizar uma busca em todo o banco de dados estadual e em nível nacional.

*com Asssessoria 

 

 

Alagoas está entre os 5 estados com menos casos de Covid entre socioeducandos em 2021

  • Redação*
  • 22/05/2021 14:28
  • Notícias
Foto: Ascom Seprev

Alagoas está entre os cinco estados com menos casos de covid-19 entre socioeducandos de todo país,  conforme relatório divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

Segundo o relatório quinzenal do CNJ, apenas um adolescente em cumprimento de medidas socioeducativas apresentou resultado positivo para Covid-19. Desta forma, Alagoas fica atrás apenas dos estados do Piauí, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Roraima, os quais não apresentaram casos da doença este ano.

Para a superintendente de Medidas Socioeducativas da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), Denise Paranhos, este resultado é muito positivo e é fruto de um trabalho de prevenção e cuidado com os adolescentes que cumprem medidas nas Unidades de Internação. “Desde o início da pandemia a gente vem fortalecendo os protocolos de prevenção e tendo o máximo cuidado para que nossos adolescentes não contraiam a doença”, destacou.

De acordo com o relatório, São Paulo é o estado que mais registrou casos de Covid-19 entre socioeducandos, apresentando 384 novos casos. O segundo lugar está com o estado do Ceará, que apresentou 125 novos casos de Covid-19 entre adolescentes das Unidades de Internação durante os últimos cinco meses.

O relatório quinzenal do CNJ realiza monitoramento dos casos de contágio e morte por Covid-19 nos sistemas prisional e socioeducativo de todo o Brasil. O levantamento é feito a partir de informações provenientes de diferentes fontes dos poderes Executivo e Judiciário estaduais, incluindo dados repassados pelos Grupos de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMFs), boletins epidemiológicos de secretarias estaduais e dados informados ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Protocolos de prevenção e retorno de visitas

Por meio da Superintendência de Medidas Socioeducativas (Sumese), desde o início da pandemia a Seprev suspendeu as atividades pedagógicas, exceto aquelas estritamente necessárias que deverão acontecer respeitando o distanciamento e a quantidade de no máximo cinco adolescentes por turma, com o uso obrigatório de máscaras.

"Devido a este resultado muito positivo as atividades pedagógicas retornaram de forma cuidadosa, respeitando todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, e as visitas familiares irão retornar já na próxima semana", enfatizou Denise Paranhos.

Os encaminhamentos para a Unidade Básica de Saúde (UBS) localizada dentro do Complexo Socioeducativo e o atendimento médico externo só estão sendo efetuados em caso de urgência/emergência. Os casos que apresentam sintomas gripais são atendidos pela equipe de saúde dentro das próprias unidades, seguindo o protocolo de atendimento baseado nas recomendações do Ministério da Saúde.

Além disso, as novas medidas proíbem as transferências de adolescentes entre unidades. As atividades de lazer continuaram sendo ofertadas internamente e sob todos os cuidados e protocolos, de acordo com cada situação.

*com Agência Alagoas

Dicas de brincos para usar no inverno

  • Asssessoria
  • 22/05/2021 14:10
  • Notícias
Dicas de brincos para usar no inverno

A temporada mais fria do ano é uma das mais difíceis de harmonizar todos os acessórios que compõem um look. Isso porque há um volume adicional tanto dos casacos, quanto de itens como cachecóis, luvas e lenços, que podem acabar “brigando” se não forem bem pensados.

Mas isso não significa que as tradicionais peças como brincos, colares e pulseiras não têm vez na estação. Pelo contrário. Quando bem combinadas, elas seguem dando elegância e charme às composições de inverno e complementam o estilo pessoal com maestria.

Quem não abre mão de um bom brinco feminino para dar aquele up nas produções, por exemplo, deve estar atento à combinação entre o penteado e os acessórios utilizados no pescoço para garantir contraste e destaque na medida certa. 

Os brincos grandes, por exemplo, dão vida a um visual com gola alta e cabelo preso ou mesmo com os famosos casacos trench coat, os sobretudos acinturados que acompanham um cinto de tecido. Enquanto os menores – principalmente em formato de gota - harmonizam melhor com peças mais volumosas, dando aquele toque de elegância ao look.

Nesta temporada, alguns clássicos seguem em alta, tais como as argolas, completamente atemporais e que surgem com detalhes diferentes como pedras, correntes e pingentes; assim como as pérolas, que aparecem tanto em produções tradicionais, quanto em peças alternativas, como ear hooks.

Para quem gosta de atrair a atenção para essa região e destacar um visual mais sóbrio, os maxi brincos também continuam entre as tendências para essa estação. Versáteis, eles devem estar nas vitrines e ruas com modelos coloridos e brilhantes, além dos mais sofisticados com pedraria delicada.

Nas passarelas, os brincos únicos também vêm fazendo bastante sucesso e devem conquistar as ruas. Ousadas, essas peças usadas em apenas uma orelha costumam ser grandes e ter detalhes que chamam a atenção, como pedrarias coloridas e formatos diferentes.