Kleverson Levy

Maykon e Marx Beltrão recebem troféu de honra municipalista

Assessoria 1350499489marx e maykon Prefeitos de Coruripe e Feliz Deserto, Marx Beltrão e Maykon Beltrão

Os prefeitos de Coruripe e Feliz Deserto, Marx Beltrão e Maykon Beltrão, estão entre os 50 melhores prefeitos do Brasil e vão receber troféu de honra municipalista pela atuação em diversos segmentos da administração, como por exemplo, lei de responsabilidade fiscal e controle para redução da mortalidade infantil. O evento será de 01 a 04 de novembro, em Balneário Camboriú (SC), promovido pela MS Brasil Congressos, Feiras e Eventos.

A solenidade da MS Brasil Congressos, Feiras e Eventos, será no encontro dos “Líderes Municipalistas” com a entrega do Troféu “Honra Municipalista” aos 50 melhores prefeitos que nos últimos 4 anos se destacaram na política brasileira.

Entre os critérios foram avaliados medidas que demonstram a sensibilidade social e compromisso com metas assumidas de desenvolvimento sustentável e proteção ao meio ambiente, empreendedorismo do atual prefeito, dinamismo e orçamento participativo. Ação efetiva de gastos e transparência na aplicação de recursos e execução de metas nas áreas da saúde e da educação.

“Implantamos programas de capacitação em todas as áreas e mensuramos os resultados através de inserção de profissionais atuando nas áreas: educação, saúde e ação social. Desenvolvemos programas com associações e cooperativas para integrar nosso plano de governo”, concluiu o prefeito Marx Beltrão.

Com Assessoria

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Prefeitos declaram apoio à candidatura de Marcelo na AMA

Ascom Jequiá da Praia 1336754360fotooficialmarcelobelt Marcelo Beltrão (PTB), prefeito de Jequiá da Praia

Após o prefeito Junqueiro, Fernando Pereira (DEM), sugerir o prefeito de Jequiá da Praia, Marcelo Beltrão (PTB), como um nome técnico e com trânsito fácil entre os gestores municipais para assumir à presidência da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) - em 2013; outros prefeitos declaram apoio à candidatura de Marcelo.

O prefeito eleito de Campo Grande, Miguel Higino (PP), e a prefeita eleita de Olho d’Água Grande, Suzanice Higino (Suzi - PP) - liderados pelo atual prefeito Arnaldo Higino (Campo Grande) - também aceitam o nome de Marcelo Beltrão por acreditar que o gestor tem o perfil técnico para administrar a AMA. O prefeito reeleito de Tanque d’Arca, Roney Valença (PMDB), declarou apoio ao nome de Marcelo Beltrão.

Ao ter o nome lançado, o prefeito de Jequiá da Praia já contava com aprovação do grupo político da família Pereira ( com três municípios – Campo Alegre, Junqueiro e Teotonio Vilela) e da família Beltrão ( com quatro cidades – Coruripe, Feliz Deserto, Jequiá da Praia e Penedo).

Além dessas adesões para o fortalecimento de seu nome com o  apoio de grandes lideranças políticas, Beltrão vem se articulando para conseguir o maior número de prefeitos. Nomes de peso da política alagoana sinalizam com simpatia pela candidatura de Marcelo para AMA. As conversas internas e de bastidores continuam com aderências importantes na sucessão de Palmery Neto.

É aguardar!!!

Siga-me no Twitter! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Március vence grupo Saldanha/Toledo com diferença de mais de 4 mil votos

Assessoria 135033567560194531893013491621281176537n Március Beltrão (PDT) - prefeito eleito de Penedo

“A vontade do povo de Penedo foi creditada nas urnas”. A frase é do agora prefeito eleito de Penedo, Március Beltrão (PDT), que no último domingo (07) derrotou com uma grande diferença de votos o atual prefeito e candidato à reeleição, Israel Saldanha (DEM). Március conseguiu bater Saldanha com exatos 4.437 votos de diferença nas urnas.

Em 2008, o ex-prefeito Alexandre Toledo (antes PSDB, hoje PSB) venceu com uma diferença de 433 votos contra Március Beltrão. Toledo obteve 14.819 votos (50.74% votos válidos) e Beltrão 14.386 (49.26% votos válidos).

A derrota de 2012 dos candidatos Israel Saldanha e Ivana Toledo, respectivamente, prefeito e vice-prefeito foi maior que os 433 votos de diferença de Március em 2008. Enquanto Saldanha ficou com 12.156 (36.26% votos válidos), Március obteve 16.593 (53.58% dos votos válidos). Ou seja, Március (2008 = 433) Saldanha (2012= 4.437).

O blog divulgou em várias postagens que Beltrão liderava as pesquisas de opiniões realizadas no município. Os institutos de pesquisas Ibrape-Cadaminuto e Gape já mostravam a liderança do ex-prefeito na disputa pela Prefeitura de Penedo. (Ver matérias Relacionadas)

Mesmo enfrentando o grupo político liderado (como todos sabem) pelo o então secretário de Saúde de Alagoas e ex-prefeito de Penedo, Alexandre Toledo (PSB), além do apoio ferrenho do governador Téo Vilela (PSDB), Március Beltrão e Ronaldo Lopes ( o vice-prefeito eleito) acreditaram no povo penendense que demostraram – durante a campanha – que votariam em Beltrão/Lopes para administrarem o município nos próximos quatro anos.

"Análise dos números"

A eleição de 2012 em Penedo há situações interessantes. No PDT – número 12 – correligionários já usavam o slogan “Este é o ano 2012”, destacando o 12 como sendo o ano da vitória. Outro fato importante foi a quantidade de votos obtidos nas urnas deste ano. Beltrão teve um percentual de votos dez vezes mais que a eleição anterior.

Mas a análise mais interessante e que vale ressaltar é o resultado de votos obtido pelo prefeito Saldanha. A votação dele foi a seguinte: 12.156. 12 é o partido de Március (PDT) e somando 1+5+6= 12. Coincidência ou não, além do resultado da votação, o ano é 2012, os votos 12.156 resultaram em 12 e 1+5+6 = 12. A numerologia explica tanta coincidência.

Será?

Siga-me no Twitter! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Novo presidente da AMA poderá sair de Prefeitura do litoral sul

Internet 1350139413fernandojunqueiro Prefeito reeleito de Junqueiro, Fernando Pereira (DEM),

As articulações internas para saber quem vai presidir a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) no biênio 2013-2014 já começaram. Após o término das eleições municipais, prefeitos iniciam o processo eleitoral da AMA para eleger o representante dos 102 municípios alagoanos.

Em conversa com este blogueiro, o prefeito reeleito de Junqueiro, Fernando Pereira (DEM), sugeriu um nome técnico e com trânsito fácil entre os gestores municipais para substituir o atual presidente e prefeito de Cajueiro, Palmery Neto.

Pereira revelou que o prefeito de Jequiá da Praia - Marcelo Beltrão (PTB) - é o nome certo para assumir o comando da associação nesse novo momento. Para Fernando Pereira, Beltrão tem o perfil técnico para administrar a AMA.

“O objetivo, claro, é fazer uma gestão suprapartidária em defesa dos 102 municípios alagoanos. O Marcelo tem um perfil técnico para administrar a e vai ajudar os prefeitos a resolverem os problemas de seus respectivos municípios”, enfatizou o prefeito de Junqueiro.

No entanto, a disputa começa a ser lançada. Beltrão, como candidato, além de contar com o apoio do grupo político da família Pereira, também tem a façanha dos votos dos prefeitos do litoral sul - onde quatro cidades serão administradas pela família Beltrão em 2013.

Contando com o apoio das famílias Beltrão e Pereira, Marcelo é um nome forte para concorrer ao cargo de presidente da associação. Atualmente, na AMA, o prefeito de Jequiá da Praia é o representante dos prefeitos no Conselho Estadual do Fundeb e é também diretor de educação.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

No interior, prefeitas são derrotadas nas urnas por ex-gestores

TSE 13499672650000 Rita Tenório (PMN) e Quitéria Berto (PP) não conseguiram ser reeleitas

As atuais prefeitas de Chã Preta e Mar Vermelho, respectivamente, Rita Tenório (PMN) e Quitéria Berto (PP) foram derrotadas nas urnas no último domingo (07), por seus principais adversários políticos (ex-prefeito e ex-prefeita) na cidade.

Em Chã Preta, o duelo se deu entre Rita Tenório e o ex-prefeito Audálio Holanda (PSDB). Holanda foi prefeito da cidade em dois mandatos: 2001-2004 e 2005-2008. O grupo de oposição se fortaleceu este ano para derrotar a atual prefeita que tentava sua reeleição. Rita saiu vitoriosa em 2008 após o rompimento entre seus maiores opositores na política.

À época, o ex-prefeito deveria ter apoiado Moab Tenório (quer era o vice-prefeito) para ocupar o seu lugar, entretanto, ele - Audálio - preferiu investir na candidatura de José Klinger Soares (PSB). Como estiveram em grupos políticos opostos, os dois aliados – Audálio e Moab - perderam o Executivo para Rita Tenório que conseguiu êxito em 2008.

Como o blog havia divulgado antes, o duelo da oposição era derrubar o grupo do ex-deputado federal Chico Tenório (Rita Tenório é esposa do ex-deputado e atual prefeita) que comanda o município há mais de três anos.

O resultado: no domingo, 07, Audálio venceu com apenas 11 votos de diferença, ou seja, 2.228 (48, 99% dos votos válidos). Rita obteve 2.227 (48,75% dos votos válidos). Pela terceira vez, Audálio Holanda vai comandar os destinos de Chã Preta nos próximos quatro anos.

Mar Vermelho

Quitéria Berto (PP) enfrentou a ex-prefeita Juliana Almeida (PMDB). Numa disputa acirrada - mas com uma vitória bem folgada - Almeida venceu nas urnas com 1.618 votos (61,83% dos votos válidos) contra 999 votos (38,17% dos votos válidos) de Berto. Juliana foi eleita com 619 votos a mais que sua adversária.

No entanto, a novidade é que Berto aguarda uma resposta da Justiça Eleitoral quanto à suposta compra de votos flagrada pela Polícia Militar (PM) por familiares de Juliana Almeida. O fato aconteceu no sábado, 06, quando um carro foi apreendido com santinhos da candidata, uma relação de nomes de eleitores e com notas autorizando a compra de mercadoria.

Aguardando um posicionamento da Justiça, Quitéria conseguiu apenas realizar o Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia regional de Viçosa.

E agora?

Disputas

Em 2004, Juliana foi eleita prefeita (apoiada pelo tio e ex-prefeito “Herminho”) com uma diferença de 121 votos contra Quitéria. Em 2008, Quitéria Berto foi eleita prefeita (com o apoio de “Herminho”) com 1.429 votos contra 1.230 de Juliana Almeida, portanto, 199 votos de diferença. Este ano, as duas disputaram mais uma vez o mesmo cargo e quem venceu foi Almeida (apoiada - novamente - pelo ex-prefeito e tio “Herminho”).

Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Prefeito elege sobrinho e esposa em duas Prefeituras do Agreste

AquiAcontece - Cortesia-Arquivo 1337885469pref Arnaldo Higino

O prefeito de Campo Grande, Arnaldo Higino Lessa (PP), conseguiu eleger seus candidatos em duas Prefeituras do agreste alagoano (Ver Fotos Anexadas). Como está no segundo mandato como prefeito de Campo Grande, Higino lançou o sobrinho, Miguel Joaquim dos Santos Neto, conhecido como Miguel Higino (PP), para ocupar sua cadeira a partir de 2013.

Miguel foi eleito prefeito com com uma pequena diferença de 103 votos contra o segundo colocado na disputa - Cícero Pinheiro (PDT). Já em Olho d’Água Grande, cerca de 10 km de Campo Grande, o prefeito conseguiu eleger Maria Suzanice Higino - a esposa - (conhecida como Suzi), derrotando o atual prefeito do município, Antônio Lima de Araújo (PDT), que era candidato à reeleição. 

Suzi, assim como Miguel, são novatos na política. Suzi conseguiu ser eleita com mais de quinhentos votos de diferença contra o prefeito Antônio Lima. Os dois candidatos da família Higino dominam duas cidades na região do agreste alagoano.

Arnaldo Higino apostou nas vitórias do sobrinho – Campo Grande – e da esposa – Olho d'Água Grande - saindo fortalecido. Os eleitos do prefeito são filiados ao Partido Progressista (PP) do senador Benedito de Lira e deputado federal Arthur Lira, ambos, aliados políticos do prefeito Higino. 

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Filho de ex-prefeito vence disputa pela Prefeitura de São José da Laje

TSE 1349786625rodrigolaje Bruno Rodrigo Valença - o Rodrigo de Neno (PMDB), filho do ex-prefeito de São José da Laje

Como já foi publicado aqui no blog da vitória de Bruno Rodrigo Valença - o Rodrigo de Neno (PMDB), filho do ex-prefeito de São José da Laje, Paulo Roberto Pereira de Araújo, o "Neno da Laje" (PRTB), os eleitores lajenses confirmaram na eleição do domingo.

Rodrigo foi eleito prefeito com uma diferença de quase seiscentos votos em cima do atual prefeito e ex-candidato à reeleição, Márcio José da Fonseca Lyra, o Dudui (PP), que foi substituído pelo candidato a vice-prefeito, José Wilson Morais de Andrade – o Zé Wilson (PP), na última semana de campanha.

Como o blog publicou antes (Ver Matéria Relacionada), "Neno da Laje" foi inocentado da acusação de participar da "Máfia dos Sanguessugas", como também, foi absolvido pela Justiça Federal em processo por meio do qual era acusado de desvio de recursos federais destinados à Educação.

Porém, em 2010, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL), por unanimidade, julgou inelegível por oito anos o ex-prefeito que teve a prestação de contas desaprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Com isso, o filho de Neno – Rodrigo - foi colocado na disputa pela Prefeitura da Laje e conseguiu ser vitorioso nas urnas. "Neno da Laje" passa a comandar mais uma vez à Prefeitura de São José da Laje onde ficou prefeito até 2008.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Filho da ex-prefeita Sânia Tereza é eleito vereador em Anadia

TSE 1349700151raymibarrosanadia O filho da ex-prefeita Sânia Tereza - Raymi Palmeira Barros

O filho da ex-prefeita Sânia Tereza, Raymi Palmeira Barros, candidato a vereador pelo Partido Social Democrático (PSD), em Anadia, foi eleito para ocupar uma das onze vagas na Câmara de Vereadores do município. 

Com o mesmo slogan que era usado pela mãe - “Juntos Somos Fortes” – Raymi conseguiu ser o terceiro mais votado com 569 votos, surpreendendo até alguns vereadores que disputavam à reeleição. Seguindo o caminho político da mãe, o vereador eleito será um calo no sapato do prefeito reeleito - José Augusto (PPS) - e na casa legislativa.

Como o blog havia divulgado antes, o filho de Sânia pretendia ser eleito para continuar com o projeto político iniciado por Sânia - desde a eleição de 2000 – quando ocupava uma vaga no legislativo municipal. 

Sânia Tereza começou sua trajetória em 2000, quando foi eleita vereadora pelo antigo PL (hoje Partido da República - PR). No pleito de 2004 perdeu a eleição de prefeita para Edmundo Dâmaso. Já em 2008, elegeu-se prefeita de Anadia com uma votação expressiva.

Portanto, Raymi  Barros deverá preocupar - em 2013 - o legislativo municipal e o prefeito reeleito do município - Zé Augusto. 

Será? 

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Família Beltrão vence em quatro municípios do litoral sul

TSE 1349664730famaliabeltrao Március (Penedo), Marcelo (Jequiá), Maykon (Feliz Deserto) e Joaquim (Coruripe)

A família Beltrão, liderada pelo deputado estadual João Beltrão (PRTB), conseguiu vencer em quatro cidades dos litoral sul. Em Coruripe, principal reduto da família, o deputado federal Joaquim Beltrão (PMDB) venceu seu opositor – Zé Enéas (PPS) - com uma diferença de quase seis mil votos.

Jequiá da Praia o atual prefeito, Marcelo Beltrão (PTB), conseguiu sua reeleição numa disputa contra a ex-prefeita da cidade, Rosinha Jatobá (PMDB). Marcelo foi reeleito com uma diferença de 469 votos.

Feliz Deserto, o prefeito Maykon Beltrão (PMDB) também foi reeleito com com mais de quinhentos votos de diferença contra o ex-prefeito Deda (PSDB). Em Penedo, grande curral eleitoral às margens do Rio São Francisco, Marcius Beltrão (PDT) foi eleito e derrotou o atual prefeito do município, Israel Saldanha DEM), com uma diferença de mais de quatro mil votos.

A família Beltrão já comandou os municípios de Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto e Coruripe em um mesmo período. Na última eleição, em 2008, ficaram apenas com Jequiá da Praia, Feliz Deserto e Coruripe.

Em 2012, o reduto eleitoral aumentou para quatro prefeituras no litoral sul: Coruripe, Feliz Deserto, Jequiá da Praia e Penedo.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Assessoria de Nivaldo Jatobá diz que votos não serão anulados no dia 07

Cortesia Arlindo Tavares 1344358318nivaldo jatoba Nivaldo Jatobá

Rebatendo a matéria publicada aqui no blog ontem, 03, com o título “Sem o julgamento no TSE, Nivaldo Jatobá poderá ter os votos anulados”, a Assessoria Jurídica do empresário e ex-prefeito de São Miguel dos Campos, Nivaldo Jatobá (PMDB), afirma que quem votar no candidato não terá o voto anulado - em razão de seu registro de candidatura ainda estar pendente de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A matéria (Ver Matérias Relacionadas), em descrição, relata que Nivaldo Jatobá estar sem o registro de candidatura e cabe somente a ele decidir se irá indicar outro nome - ou não - para disputar as eleições. Porém, textualmente, destacava que o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL) já negou o seu registro de candidatura numa votação unânime de 6X0 e que parece ser irreversível nesta reta final.

No entano, o TRE não liberou o registro de Jatobá devido ao seu vínculo conjugal com a ex-prefeita e atual candidata a vereadora (também teve o registro de candidatura negado), Rosiane Santos (PMDB), com que manteve relação estável e tem um filho, o que configura para a Justiça Eleitoral um quinto mandato consecutivo do mesmo grupo familiar no Poder.

Não foi o blog ou o jornalista que decidiu o voto por 6X0. O resultado foi dado pelos magistrados em decisão unânime no TRE. Cabe agora aos TSE liberar ou não o registro de candidatura do ex-prefeito de São Miguel dos Campos.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Aos leitores, segue abaixo o texto enviado pela Assessoria Jurídica!

A matéria veiculada no blog do Kleverson Levy, cuja manchete diz "Sem o julgamento no TSE, Nivaldo Jatobá poderá ter os votos anulados" possui um séria incorreção. Explica-se: o teor da matéria afirma que, se não houver o julgamento do Recurso Especial Eleitoral (REspE) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os votos do Sr. Nivaldo Jatobá seriam anulados, o que contraria a legislação vigente.

Ao votar no Sr. Nivaldo Jatobá não se estará anulando o votos, em razão de ainda estar pendente de julgamento no TSE o registro de candidatura dele. O fato do TSE não analisar o processo em data anterior às eleições, 07 de outubro, não possibilita a anulação dos votos, como indevidamente afirmado na matéria, pois, no máximo, como dispõem o art. 16-A da Lei nº. 9.504/97 (Lei das Eleições – LE)1, repetido no parágrafo único, do art. 136 da Resokução do TSE nº. 23.372/11, os votos são normalmente computados e sua validade fica condicionada ao deferimento do registro. É a chamada “Teoria dos Votos Engavetados”.

Em resumo, os votos NÃO são anulados por estar pendente de julgamento o pedido de registro! Tanto que serão computados e totalizados, a validade é que fica condicionada ao deferimento do registro. É como se os votos ficassem suspensos (guardadas numa “gaveta virtual”), mas jamais de pronto anulados.

Diante do dispositivo legal citado, a notícia do mencionado blog continha uma incorreção, pois ao Sr. Nivaldo Jatobá aplica-se ainda o entendimento de que, pelo fato da sentença do Juízo Eleitoral ter deferido o registro de sua candidatura, ele permanece apto até o julgamento pelo TSE.

Assessoria Jurídica
 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com