Cultura

Projeto Renda-se - 1ª Mostra de Moda Alagoana convoca estilistas para criações inspiradas no filé

  • Redação*
  • 07/08/2020 14:39
  • Cultura

Muito mais que um simples bordado, o filé representa uma dimensão econômica e cultural para diversas comunidades alagoanas. A tradição, que em 2014 se tornou patrimônio imaterial do Estado, garante a sustentabilidade para dezenas de famílias e cada vez mais imprime suas formas e cores no imaginário visual de Alagoas.

Em setembro o filé alagoano terá ainda mais evidência ao ser colocado no centro de um grande processo criativo pelo projeto Renda-se - 1ª Mostra de Moda Alagoana.

Idealizado pela arquiteta e produtora cultural Mirna Porto Maia, com realização da Ponto de Produção e patrocínio do Magazine Luiza por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o evento vai realizar um grande desfile de moda inspirada no filé, e uma exposição que exibirá as peças criadas pelos estilistas em parceria com as rendeiras de Alagoas. O conjunto de ações irá contribuir para democratizar o acesso e dar visibilidade ao conteúdo desenvolvido pelos profissionais da moda e do artesanato produzidos no estado.

O projeto tem início nesta sexta-feira (07) lançando uma convocatória para profissionais e estudantes de moda. Os interessados devem ler o regulamento no site do evento (veja o serviço abaixo) e enviar suas criações até o dia 18 de agosto. Após o processo de curadoria serão divulgadas as propostas selecionadas para as etapas seguintes.

Realizado no Espaço Armazém e transmitido ao vivo pelo YouTube no dia 24 de setembro, o desfile apresentará o trabalho de dez criativos: cinco profissionais e cinco estudantes de moda da Escola Técnica de Artes da Ufal. Cinquenta modelos serão escalados para a passarela, que vai contar com um backstage adaptado às normas de segurança impostas neste momento, porém sem perder o encanto que um desfile de moda expressa. 

Na sequência, a exposição Renda-se acontecerá no Maceió Shopping durante o período de um mês. 

Uma característica marcante do projeto será a apresentação da diversidade do povo alagoano, com uma seleção de modelos inclusiva, que levará para a passarela os muitos e distintos perfis de beleza que compõem a nossa população.

Segunda a curadora Mirna Porto Maia, o principal objetivo do Renda-se é pensar a moda e o design como instrumento de valorização da cultura local.   

“Vamos trabalhar a valorização do artesanato por jovens estilistas, por criadores, explorando as possibilidades infinitas que o produto artesanal possui, e que hoje, apesar de tudo, ainda é desconhecido, desvalorizado. Essa ligação do atrevimento que a arte e a moda possuem, com as tradições artesanais mais antigas - nesse caso a renda - ou bordado. Respeito à ancestralidade, trazendo o universo da contemporaneidade para um mergulho nas tradições. O projeto também vai levar às rendeiras informações e novas experiências. Essa fusão é o que nos espera. Insisto que moda é arte que se veste. É recado.  É bandeira”. 

O projeto dá continuidade às ações fomentadas pelo Magazine Luiza em Alagoas, criando mais um evento que deve se consolidar na agenda cultural do estado. Responsável pela área de patrocínios da gigante varejista, Fábio Costa acredita que o Renda-se sinaliza a valorização da renda nordestina dando protagonismo ao trabalho manual e à sua relevância para a cultura alagoana. 

“Fatores como o empoderamento das mulheres rendeiras, a busca por dinâmicas de produção sustentáveis e o crescente interesse pela moda consciente têm ajudado a conduzir a renda pela costura nordestina enquanto o preciosismo das roupas feitas à mão ganha espaço internacional. Acredito que o objetivo, além da moda, estilo, conceito, é a valorização fiel da arte que as rendeiras fazem, esse balé das tramas que aos poucos se tornam uma obra de arte”, diz ele. 

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA

A pandemia do novo coronavírus afetou de maneira profunda a produção cultural em todo o mundo, e em Alagoas não foi diferente. Mesmo com o estado entrando em novas etapas de flexibilização das atividades não essenciais, os protocolos sanitários trazem grandes desafios para os produtores.

Assim como as principais grifes internacionais adaptaram seus desfiles para o formato online, o projeto Renda-se também precisou se reinventar para o novo momento global, sem perder seu conceito original. 

“O projeto foi submetido à Lei de Incentivo e aprovado no ano passado, num momento completamente diferente do atual. Nós tínhamos planejado um grande desfile, com convidados de todo o Brasil, e um público esperado de cerca de 100 pessoas. Agora vamos fazer no formato de live, porém com uma produção muito elaborada e uma apresentação de impacto”. 

O evento marca o retorno das atividades do Espaço Armazém, em Jaraguá, que estava fechado desde o início da pandemia. Diversas adaptações foram planejadas para atender as exigências de segurança, incluindo camarins de uso individual para os modelos. 

“Projetamos diferentes ambientes para garantir o distanciamento de todos os profissionais envolvidos, e vamos adotar os protocolos de segurança recomendados pela Organização Mundial de Saúde”, garante Mirna Porto.   

SOBRE O MAGAZINE LUIZA 

O Magazine Luiza, fundado em 1957, é uma das maiores redes varejistas do Brasil, com mais de mil lojas e 12 centros de distribuição, estrategicamente localizados em 17 Estados (São Paulo – sede –, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Pará, Piauí e Maranhão).

O Magazine Luiza tem em sua missão o compromisso com o desenvolvimento do País, nesse contexto, realiza investimentos sociais e culturais. A causa da democratização cultural passou a orientar recentemente esses investimentos pelo entendimento de que a experiência simbólica expressa na arte e na cultura é fundamental para a realização de todo ser humano. Assim, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a empresa busca contribuir para a ampliação e melhoria das opções, das experiências e do acesso da população, a criações artísticas, prioritariamente as brasileiras.

Serviço: 

O quê: Inscrições para o projeto Renda-se -1ª Mostra de Moda Alagoana

Onde e quando: as inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo site www.projetorendase.com.br até o dia 18 de agosto

Instagram: @rendasealagoas

Informações: 99821-2829 (inscrições) 

*Com assessoria

 

 

 

Webinários promovem debate sobre a economia brasileira, internacional e nas organizações

  • Assessoria
  • 07/08/2020 11:24
  • Cultura
Foto: Assessoria
Webinários promovem debate sobre a economia brasileira, internacional e nas organizações

Em comemoração ao Dia do Economista, celebrado no dia 13 de agosto, o projeto Sururu Talks, em parceria com o Grupo de Estudos em Tecnologia, Inovação e Competitividade (GETIC/FEAC), realiza uma série de transmissões ao vivo com temas relacionados a economia brasileira, economia internacional e a economia nas organizações. A iniciativa tem o apoio da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), por meio de sua Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

“Essa ação é mais um esforço do Sururu Talks em conjunto com a Proex, por meio de projetos de extensão, que possibilita a entrega de conteúdo qualificado e útil nesse momento singular da experiência universitária. No Sururu Talks a gente conversa o que os economistas atualmente não querem conversar, mas que é relevante para esse mundo novo, que é inovação, gestão e meio-ambiente”, explicou o idealizador das lives, prof. Francisco Rosário.

Os encontros serão transmitidos pelo canal oficial do Sururu Talks no Youtube (http://www.youtube.com/c/SururuTalks) a partir desta sexta-feira (07), às 10h da manhã. Todas as palestras irão oferecer certificados de participação e para se inscrever basta clicar no link da descrição disponível na programação.

 

Confira a programação completa

 

● Gestão Pública na COVID19  

Dia 07/08 às 10h03 – Prof. Dr. Anderson Dantas, Ex-Diretor da FEAC, Professor de Estatística e Gestão na FEAC, Gerente Administrativo do HUPAA.

Inscrições: https://doity.com.br/sururutalksgestaopublica

 

● Reabertura numa economia ainda infectada.

Dia 10/08 às 10h03 – Dra. Raquel Guimarães, Infectologista do HUPAA, Especialista em Gestão de Cooperativas.

Inscrições: http://www.doity.com.br/sururutalkssaude

 

● China e Brasil: existem semelhanças?

Dia 12/08 às 16h03 – Prof. Dr. Rodrigo Zeidan, Professor de Economia e Finanças da New York University Shanghai.

Inscrições: https://doity.com.br/sururutalkschina

 

● Economia Brasileira e seus desafios recentes

Dia 19/08 às 16h03 – Prof. Dr. João Felipe Cury, Professor do IE/UFRJ.

Inscrições: https://doity.com.br/sururutalkseconomia

 

● Inovação e economia circular

Dia 26/08 às 16h03 – Sonia Oliveira, Economista e gestora de inovação da IRANI Papel e Embalagem S/A.

Inscrições: https://doity.com.br/sururutalkseconomiacircular

 

● O agronegócio como força econômica.  

Dia 02/09 às 16h03 – Prof. Dr. Carlos Vian, Professor de Economia na ESALQ/USP.

Inscrições: https://doity.com.br/sururutalksagro

Mais de 10 artistas fazem lives e agitam o final de semana, confira!

  • Redação
  • 07/08/2020 11:21
  • Cultura
Foto: Reprodução
Artistas optam por shows através de lives

As transmissões ao vivo pela internet feitas pelos artistas durante o período de isolamento social por causa do coronavírus já caiu no gosto do povo, como uma forma de passar o tempo para aliviar o tédio de não poder sair de casa.

Pensando nisso, o Cada Minuto traz mais uma vez a agenda cultural adaptada às recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), desta vez intitulada como, ‘'Quaregenda' cultural’.

Então não perca tempo, monte sua programação, lave bem suas mãos, se arrume no sofá da sala e curta bastante.

 

Sexta-feira (07)

Elton John – na Turquia (2001), às 16, no YouTube

Zé Neto e Cristiano, às 19h no YouTube

Padre Reginaldo Manzotti, às 19h no YouTube

Festival de Inverno Rio 2020, com Thiago Martins, Ferrugem e Marcelo D2, às 19h, no YouTube

Solange Almeida e Walkyria Santos, às 20h, no YouTube

Caetano Veloso, às 21h30, no Globoplay

José Augusto, às 22h30, no YouTube

 

Sábado (08) 

Festival de Inverno Rio 2020, com Detonautas, Barão Vermelho e Raimundos, às 15h, no YouTube

Mastruz com Leite e Cavalo de Pau, às 19h, no YouTube

Marília Mendonça, às 20h, no YouTube

Sandro DJ, às 20h, no YouTube

 

Domingo (09) 

Zeca Pagodinho, às 13h, no YouTube

César Menotti e Fabiano, às 13h30, no YouTube

Xande de Pilares, às 15h, no YouTube

Banda Parangolé, às 15h, no YouTube

Fábio Júnior, às 15h45, no YouTube

Inscrições para solicitar auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc seguem até o dia 22, em AL

  • Redação*
  • 06/08/2020 21:23
  • Cultura
Foto: Reprodução / Google

Trabalhadores da cultura em Alagoas têm até o dia 22 de agosto para se inscreverem no Cadastro Único da Cultura Alagoana (Cuca), e solicitar o acesso ao recurso do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc.

O Cuca foi lançado pela Secretaria do Estado da Cultura (Secult/AL) e as inscrições já estão abertas.

A Lei Aldir Blanc - sancionada no dia 29 de junho - foi uma das medidas emergenciais do Governo Federal para amenizar os efeitos da pandemia no país, disponibilizando auxílio financeiro aos artistas informais de todo o Brasil, durante o período da pandemia do novo coronavírus. 

 Alagoas deve receber um valor estimado em mais de R$ 57 milhões, sendo R$ 31,5 milhões para o Estado e o restante direto na conta dos municípios.

A Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti), desenvolveu em parceria com a Secult um portal e também um aplicativo que está disponível para Android e IOS, onde o gestor pode acompanhar a sua cidade pelo computador ou smartphone, tendo a sua senha e sua área administrativa para operar, homologar e acessar os dados do seu município. 

“O CUCA tem espaço e tecnologia para atender a todos os 102 municípios de Alagoas. Ele servirá também como acesso a Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e como mapa cultural do Estado. Esse mapa será um dos maiores legados em decorrência do que a Lei nos impôs, pelo cadastro no CUCA será feito automaticamente Cruzamento dos CPFs”, explica o superintendente de apoio à produção cultural, Paulo Poeta.

 

*Com Assessoria

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Lançado livro sobre o alagoano Pontes de Miranda, o maior jurista brasileiro"

  • Assessoria
  • 05/08/2020 18:44
  • Cultura
Foto: Divulgação / Assessoria

Depois de ter brindado o público com obras inusitadas, como a que apresentou o escritor Graciliano Ramos como gestor público (Graciliano Ramos e a administração pública, 2017) e a que tratou de cinquenta encontros de alagoanos como personalidades mundiais (Atrevidos Caetés, 2019), o escritor Fábio Lins acaba de lançar seu novo livro, em que divulga o legado de Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda, o gênio alagoano que é considerado como o maior jurista do país. Em Pontes de Miranda e a administração pública. O pensamento ponteano no Direito Administrativo (Editora Fórum, Belo Horizonte), Fábio Lins (Procurador de Estado, professor da UFAL e do Cesmac) analisa as contribuições do jurista de Alagoas sobre questões relacionadas à Administração Pública, algo inédito no país.

Para quem não conhece Pontes de Miranda, é importante desde logo lembrar que ele, além de se sobressair no Direito, onde produziu mais de duzentas obras (algumas delas com dezenas de volumes), também escreveu diversos trabalhos (inclusive em alemão, francês, espanhol e italiano) que trataram das mais variadas áreas do conhecimento, tais como a Física, a Matemática, a Biologia, a Sociologia, a Ciência Política, a Psicologia e a Filosofia.

Para o professor Marcos Bernardes de Mello, prefaciador do livro, este “vem preencher uma lacuna na literatura jurídica nacional: a ausência de difusão das lições de Pontes de Miranda em um ramo do Direito que a maioria pensa, equivocadamente, que ele passou ao largo”. Mello esclarece que  “as matérias sobre as quais o autor se debruça, apesar da complexidade e especificidade que as caracterizam, estão expostas em linguagem clara, sem ser vulgar, precisa, adequada e refinada, sem ser soberba, e vazada em estilo elegante, mas sem esnobismos, o que torna a leitura agradável, como é comum em seus outros escritos”.

Fábio Lins destaca que Pontes de Miranda sempre foi associado a outros setores do Direito, do Constitucional ao Civil, do Internacional ao Processual. “Mas faltava revelar o Pontes de Miranda no Direito Administrativo. Com este livro, é possível que esta lacuna passe a ser parcialmente preenchida. Pelo menos, o primeiro passo está sendo dado para que o público conheça algumas opiniões de Pontes de Miranda nesta importante área do direito”.

O professor alagoano revela ainda: “caí em campo para trazer à tona o que Pontes de Miranda pensava sobre as principais temáticas que envolvem a administração pública. Logo descobri duas fontes de pesquisa inestimáveis: a primeira, foram os diversos tomos em que comentou as Constituições de 1934, 1937, 1946 e 1967. A segunda fonte para a presente pesquisa foram os inúmeros pareceres que Pontes de Miranda elaborou e publicou no final de sua carreira. Dentre tais pareceres, aqueles que se dedicavam ao Direito Administrativo eram numerosos, fornecendo importantes subsídios aos estudiosos da área”.

O livro já se encontra à venda pelo site da Editora Fórum e diretamente com o autor (whatsapp 996623434), no valor de R$ 50,00. O autor fará um evento em seu Instagram, oportunidade em que falará sobre o livro no dia 20 de agosto, às 19 horas.

Ronda no Bairro celebra Dia dos Pais com live especial nesta sexta-feira

  • Assessoria
  • 05/08/2020 18:05
  • Cultura

Os músicos da banda do Programa Ronda no Bairro, do Governo do Estado, voltam a levar cultura e diversão aos lares alagoanos nesta sexta-feira (7), em mais uma edição on-line do projeto Ronda no Bairro Cultural. A apresentação será realizada em alusão ao Dia dos Pais, que é comemorado no segundo domingo de agosto, e transmitida através do canal do programa no YouTube, a partir das 19h.

Para a live, a banda preparou um repertório especial e bastante eclético, a fim de emocionar e divertir a todos. Durante a apresentação, serão sorteados, ainda, brindes que foram doados por parceiros do Ronda no Bairro para a ocasião. “Será um momento de muita descontração, através do qual pretendemos celebrar a vida de todos os pais”, afirmou o superintendente do programa, coronel Cícero Silva.

Serviço

Evento: Live de Dia dos Pais do Programa Ronda no Bairro

Onde: Canal Programa Ronda no Bairro Alagoas - Youtube (https://www.youtube.com/channel/UC4BxFxeXXNSbi83--XBf6vQ)

Quando: Sexta-feira (7), a partir das 19h

 

Lollapalooza 2020, Gusttavo Lima, Diogo Nogueira e mais: confira as lives deste domingo

  • Redação
  • 02/08/2020 10:17
  • Cultura
Foto: Divulgação
Gusttavo Lima e outros artistas fazem live neste domingo

Confira as lives de artistas do Brasil e do mundo programadas para este domingo, 2 de julho. Abaixo está a lista completa com hora e local de transmissão de cada artista ou grupo.

 

12h - Pagodão das Antigas - Patrulha do Samba, O Rodo da Bahia, Alex Maxx, Banda Raça Pura, Allisson Barros, Reinaldinho, Zay Lopes, Revolu Samba, Lu Costa e Gang do Samba - (YouTube)

12h - Diogo Nogueira - (YouTube)

12h - Doce Encontro - (YouTube)

13h  - Léo Santana, Ferrugem e Dilsinho - (YouTube)

13h - Blocobuster - (YouTube)

13h - Virtual Musikfest - (National Public Radio)

13h - Daniel Hope, Kirill Gerstein e Matthias Goerne - (YouTube)

14h - Gusttavo Lima - (YouTube)

14h - Diego Faria - (YouTube)

14h - Delluka Vieira - (Youtube)

14h - Beatles Para Crianças - (Instagram)

14h - Sofi Tukker - (Instagram)

15h - Aglomerou (YouTube)

17h - Camila Genaro - contação de histórias - (Instagram)

18h - Simone - (YouTube)

19h - Underground Radio - DJs Ricardo Escudeiro e Gé Rodrigues - (Madame Underground Club)

19h - Larissa Luz - (YouTube, Facebook e Instagram)

19h - Lollapalooza 2020 - Arcade Fire (gravado), The Weeknd (gravado), Carnage e mais - (YouTube)

19h - Karynna Spinelli - (Instagram)

20h - Enok Virgulino - (YouTube)

20h - Pickathon at Home - Dom Flemons, Moon Duo e Drive-by Truckers - (YouTube)

21h - Emicida - (BeApp. Download para iPhone e Android)

21h30 - Soraya Ravenle - espetáculo "Instabilidade Perpétua" - (Youtube, Facebook e Instagram)

21h30 - Denise Fraga - espetáculo "Galileu e Eu" - (Cultura em Casa)

22h - Teresa Cristina - (Instagram)

 

Netflix anuncia que quinta temporada de ‘La Casa de Papel’ será a última da série

  • 01/08/2020 08:56
  • Cultura

Netflix confirmou, nesta sexta-feira (31), o início das filmagens da quinta e última temporada de ‘La casa de papel‘. As gravações começam no dia 03 de agosto, com 10 episódios confirmados. A série é criada por Álex Pina e produzida pela Vancouver Media para a Netflix.

O criador e produtor executivo Álex Pina comentou:

“Passamos quase um ano pensando em como destruir a banda, encurralar o professor e chegar a situações irreversíveis para muitos personagens. O resultado é a quinta temporada de La Casa de Papel. A guerra atinge suas alturas mais extremas e selvagens, mas também é a temporada mais épica e emocionante.”

Entre as novidades está a chegada de dois novos atores ao elenco: Miguel Ángel Silvestre, de Sense8 e Narcos, e Patrick Criado.

 

As filmagens serão iniciadas na Dinamarca, em Portugal e na Espanha. “Passamos quase um ano pensando em como destruir a banda, encurralar o professor e chegar a situações irreversíveis para muitos personagens. O resultado é a quinta temporada de La Casa de Papel. A guerra atinge suas alturas mais extremas e selvagens, mas também é a temporada mais épica e emocionante”, comenta Álex Pina, o criador e produtor executivo da série, em nota.

A parte 4 de La casa de papel estreou em abril deste ano na Netflix. Lançada em 2017, a série entrou no catálogo da Netflix e fez tanto sucesso que a produção que seria apenas uma minissérie ganhou uma continuação.

Vitão estreia show drive-in em Maceió no mês de agosto

  • Assessoria
  • 31/07/2020 10:50
  • Cultura

Pela primeira vez a capital alagoana vai receber o formato de show em drive-in. O Estacionamento do Maceió Shopping, localizado em Mangabeiras, acolherá o Drive Experience Show, projeto idealizado pela LS Entretenimento, que promove eventos em Alagoas há cinco anos. O cantor Vitão abre a temporada de eventos, no dia 22 de agosto, a partir das 21 horas.

O mercado de entretenimento foi um dos mais afetados, devido a proibição de aglomeração, por isso, uma alternativa encontrada pelos produtores de eventos foi o drive-in. Lucas Neves, produtor responsável pela empresa alagoana que está idealizando o formato em Maceió comenta que devido a realidade do setor e os cuidados recomendados pela OMS, esse formato é possível para que as atividades comecem a retomar aos poucos. “Entendendo esse ‘novo normal’, estamos nos adaptando para promover eventos dentro dessa nova realidade que vivemos, respeitando todos os cuidados exigidos para não colocar a saúde de nenhum dos envolvidos em risco”, enfatiza Lucas.

Em um show completo, Vitão promete animar o público com grandes sucessos da sua carreira. A música ‘Café’, que conta com mais de 60 milhões de visualizações no YouTube e Flores, parceria com Luiza Sonza, com mais de 70 milhões de visualizações, lançada durante a quarentena, sem dúvidas são as mais aguardadas pelo público por serem os principais hits do cantor paulista.

As vendas acontecem no aplicativo e no site Bilheteria Digital, e para maiores informações (82) 99909-6957. Os ingressos são 100% digitais, não precisando de contato físico para validação no show.

Um ingresso vale para até 4 pessoas no carro. Os ingressos são limitados, respeitando a distância de 2,5 metros entre um veículo e o outro. A transmissão dos shows também acontece com som ambiente e através do sinal de rádio FM, para que o público possa escutar a apresentação em dolby surround mesmo com o carro fechado.

Lucas reforça que todos os cuidados estão sendo discutidos e planejados com toda cautela que o momento exige. “Estamos reforçando o distanciamento social, uso e distruibuição de EPI’s, equipe amplamente preparada, medição de temperatura de todo o público e higienização dos espaços”.

Adeus ou até breve? Duofel chega ao fim em live de despedida

  • Carlos melo
  • 31/07/2020 09:54
  • Cultura

A wikipédia diz que o Duofel é uma dupla de violonistas brasileiros formada pelos músicos Fernando Melo, natural de Arapiraca, Alagoas e Luiz Bueno, natural de São Paulo. E que em 2012, tanto o Fernando Melo quanto o Luiz Bueno foram eleitos pela revista Rolling Stone Brasil um dos 70 Mestres Brasileiros da Guitarra e do Violão. 

Em um mundo onde as informações não podem superar um vídeo de dois minutos, o resumo da biblioteca digital é pobre, pois não reflete os 44 anos de obra que é resultado de pesquisas, ensaios e shows diversos de uma das mais longevas duplas de música instrumental. E que hoje, ironicamente, no novíssimo formato de live musical no youtube, se despede deixando um vazio em todos que acompanham e se tornara fãs do Duo.

Em um vídeo em suas redes sociais, Luiz Bueno, explica a decisão da dupla. Ele diz que são seis meses sem encontros por conta da pandemia, fala das dificuldades de levar um trabalho de música instrumental para os novos formatos, como o Youtube, que privilegiam tão somente o número de acessos, e não a qualidade do conteúdo. Luiz fala das dificuldades financeiras e explica que cada um dos dois terá que se dedicar a projetos pessoais, por conta de uma maior facilidade na inserção em editais. Todas as justificativas colocadas pela dupla são perfeitamente compreensíveis, mas apesar do tom leve, e da explicação que ocasionalmente a dupla voltará a tocar e alguns shows, quem gosta de música instrumental brasileira fica com o gosto amargo da despedida, ao saber que a dupla não fará mais novas composições.

44 anos de Duofel

O que a Wikipédia não conta, é que Fernando Melo e Luiz Bueno se conheceram em São Paulo no grupo Boiçucanga, uma banda hippie nos anos 1970. Em busca de uma sonoridade autoral, resolveram formar um duo de violões. Passaram a compor, excursionaram pelo nordeste, precisamente em Alagoas, numa viagem de reconhecimento de campo, investigação do repertório tradicional, experimentação.

Na década de 80, após tocar com expoentes da MPB, lançaram seu primeiro disco, "DUOFEL DISCO MIX" e de cara já vencem o primeiro festival de música independente de Avaré em São Paulo. Em 1992 são convidados por um dos maiores nomes da música instrumental , o também alagoano Hermeto Pascoal, para uma série de shows que se transformou em uma intensa parceria. 

Entre os shows do Duofel estão a “icônica” apresentação VIII Free Jazz no Rio de Janeiro e São Paulo, junto com o percussionista indiano Badal Roy, as excursões ao Estados Unidos e Europa, a participação no 35o Montreux Jazz Festrival na Suíça e consequentemente os prêmios mais importantes da época, o Sharp e o Visa MPB.

Com 30 anos de carreira, em 2008, fizeram uma apresentação histórica, com a Orquestra Sinfônica da USP - OSUSP sob regência do maestro Carlos Moreno; no Auditório Ibirapuera. Esse show acabou virando disco e DVD.

Após essa carreira inteira pautada por música autoral, o Duofel decide fazer uma homenagem a banda que influenciou os dois músicos. Em um Cd dedicado a obra dos Beatles, sucesso estrondoso de crítica e público. O projeto do CD seria finalizado com um velho sonho de Duofel. Foi assim que nasceu a aventura de gravar em Liverpool, no The Caven Club, em um DVD memorável, que reinventou a dupla e os fez excursionar por todo o Brasil.

É justamente essa imensa caminhada que é interrompida hoje, após 44 anos. A live de despedida, que será transmitida no canal do Duofel do Youtube, a partir das 20:00, colocará um ponto final nessa bela história. Sempre fica a esperança de que esse ‘adeus” seja um “até breve”. E que novos capítulos aconteçam. 

 



 



 

Em ranking da CGU, HU da Ufal é o mais elogiado do Brasil durante pandemia

  • Assessoria
  • 30/07/2020 17:04
  • Cultura
Foto: Ascom / Ufal
Josealdo Tonholo, reitor da Ufal

Para estimular a população a elogiar e avaliar o atendimento em saúde em todo o país durante a pandemia da covid-19, a Controladoria-Geral da União (CGU) lançou a campanha Quem está na linha de frente para cuidar de nossas vidas merece todos os elogios. E na primeira semana de campanha, o Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) foi a instituição que teve os serviços mais elogiados do Brasil de acordo com o ranking formulado pela própria CGU.

Ao todo, cinco hospitais da Rede Ebserh - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - figuraram entre as 13 instituições que registraram elogios pela plataforma FalaBR, sistema integrado de Ouvidoria e Acesso à Informação do governo federal. Os outros hospitais da rede citados com menções positivas foram o Hospital das Clínicas do Recife (HC-UFPE); o Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes-UFBA), em Salvador (BA); o Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM-UFSM); e o Hospital Universitário de São Carlos (HU-UFSCar).

“Este reconhecimento é fruto de um trabalho integrado e devotado de toda a equipe do nosso HU. Quando assumimos a gestão da Ufal, em fins de janeiro de 2020, o cenário não era dos melhores. Faltava até lençol em nosso Hospital. Nestes seis meses, mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, conseguimos garantir R$ 2,5 milhões em investimentos, abrimos 38 novos leitos, sendo 14 UTis, 16 enfermarias e 8 semi intensivos, inclusive voltados inicialmente para atendimento a pacientes com Covid-19, e avançamos na melhoria do atendimento de nosso usuário. Fundamental dizer que também contamos neste esforço com o apoio do MEC, do Ministério da Saúde, do TJAL, do MPT e do MPF, além de outros organismos governamentais” afirmou Josealdo Tonholo, reitor da Ufal.

Para a ouvidora-geral da Rede Ebserh, Savana Dantas, o recebimento de um único elogio tem um grande potencial transformador. “Faz bem para quem registra, já que é uma oportunidade de externar o sentimento de gratidão, e faz bem para quem recebe, já que a sensação, nesse momento, é equivalente a receber um abraço. Esse movimento da CGU é realmente louvável e está alinhado com diversas ações que muitas Ouvidorias da Rede Ebserh já realizam”, ressaltou.

Valorização

A campanha tem como objetivo valorizar e reconhecer o trabalho desafiador dos profissionais de saúde que estão atuando de forma incansável no combate à pandemia da covid-19. Para isso, a CGU está reunindo mensagens positivas da população para demonstrar gratidão pelo atendimento prestado por enfermeiros, médicos, técnicos e auxiliares da alimentação e limpeza, e de todos os outros profissionais da saúde que neste momento lutam com muita coragem e determinação contra a pandemia disseminada pelo novo coronavírus.

A partir dos elogios enviados para o FalaBR, a CGU pretende transformar em exemplos positivos as experiências de cidadãos que tenham recebido ou usado satisfatoriamente serviços de saúde nos últimos três meses. Dentre os elogios, destacam-se tópicos como: excelência, amor e dedicação no atendimento durante a pandemia; prontidão, carinho e paciência por parte das equipes de atendimento; admiração pelo cuidado das equipes ao colocarem as próprias vidas em risco; cuidado, esforço, profissionalismo e educação das equipes de atendimento; competência, humanidade e humildade dos profissionais; dentre outros.

Quem quiser mandar o seu recado e demonstrar o reconhecimento pelo trabalho de profissionais de saúde e das instituições envolvidas na luta contra o coronavírus, basta registrar sua manifestação pela plataforma FalaBR.

Com lançamento próximo, Hugo Novaes fala sobre o primeiro livro

  • Assessoria
  • 29/07/2020 12:15
  • Cultura
Foto: Assessoria
Com lançamento próximo, Hugo Novaes fala sobre o primeiro livro

Conhecido nacionalmente como o poeta digital, o alagoano Hugo Novaes se destacou nas redes sociais com o projeto '1tema1minuto1poema' e está prestes a lançar seu primeiro livro. A obra literária recebeu o nome de 'Poematizando', com o propósito de conduzir o leitor ao universo da poesia junto com o autor. O lançamento está marcado para a próxima semana.

Hugo conta que o primeiro contato com a literatura aconteceu logo na infância, quando tinha apenas oito anos de idade e participou de uma atividade na sala de aula. "Foi nesse momento que comecei minha trajetória no mundo da poesia e é exatamente esse primeiro contato que quero levar aos leitores com o livro, mostrando o que é poesia e como fazer", explica o poeta.

Para o autor, a obra chega para despertar o desejo pela poesia e descobrir outros profissionais ou talentos dessa geração. O livro será comercializado através da plataforma Amazon, a partir do dia 3 de agosto. "Devido a pandemia, tivemos que cancelar o lançamento presencial com amigos e fãs, mas quem sabe faremos futuramente assim que puder", explica Hugo.

 

BAIRROS MACEIOENSES

No início do mês, Hugo lançou um projeto de homenagem aos bairros da capital alagoana. Através da página do Instagram do poeta e do Maceió Ordinário, o autor conta uma série de poemas em homenagem aos distritos de Maceió, onde já estão disponíveis sobre o Jacintinho, Benedito Bentes, Feitosa e Tabuleiro dos Martins.

Banda Pulsar realiza Live e canta sucessos de Pink Floyd neste sábado (1º)

  • Assessoria
  • 29/07/2020 09:55
  • Cultura

A banda Pulsar conhecida pelos tributos à banda inglesa de rock progressivo Pink Floyd, vai realizar neste sábado (1º) uma Live de tirar o fôlego para quem curte um rock de qualidade e um repertório diversificado de clássicos. A transmissão ao vivo acontece no Restaurante Ancoradouro, às 15h, e será transmitida pelo canal do YouTube/Banda Pulsar MCZ.

De acordo com o vocalista da Pulsar, Leonardo Luiz, o público pode esperar músicas dos discos consagrados pelo público e crítica, sendo eles ”The Dark Side of The Moon” (1973), ”Wish You Were Here” (1975), ”Animals” (1977), ”The Wall” (1979), “The Final Cut” (1983), “A Momentary Lapse of Reason” (1987) e “The Division Bell” (1994).  A pulsar é composta por Leonardo Luiz (Voz), Beta Moraes (Voz e Violão), Damas (baixo), Eduardo Holanda (Guitarra e Violão), Passos Jr (Saxofone e Vocal), Victor Slave (Bateria), Yago Lima (Teclados).

Para Leonardo, Pink Floyd é uma das cinco melhores bandas da história. “Sinto-me muito honrado  como vocalista e de fazer parte de um grupo que que homenageia uma banda que faz parte da minha história”, explicou Leonardo, que ainda contou que além de ser fã o evento é mais uma realização profissional. “Queremos divulgar a nossa banda enquanto não podemos realizar um show presencial. Estamos com planos de um show bem legal, que iremos organizar quando tudo isso passar e for permitido, onde iremos respeitar todas as regulamentações exigidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, garantiu.

Live da Fundaj debaterá fatos e mitos sobre Zumbi dos Palmares

  • Assessoria
  • 28/07/2020 10:42
  • Cultura
Ilustração
Zumbi dos Palmares

No Século 17, não existiam retratos falados. O primeiro só seria publicado cerca de 200 anos depois, em 1881. Por isso, as imagens atribuídas ao alagoano Zumbi (1655-1695), líder negro da resistência do Quilombo dos Palmares, quase sempre destoam de uma representação mais fidedigna. “A sua figura física não era de um homem forte, mas franzino. De determinação forte, sim, e sagacidade”, revela a socióloga Delma Josefa da Silva, pesquisadora em questões raciais e quilombos, convidada da sétima e última edição da série Grandes Personalidades da História do Nordeste. A iniciativa da Fundação Joaquim Nabuco será transmitida nesta quinta-feira (30), às 17h, no canal oficial da Instituição, no YouTube. Mediação da jornalista Lady Lima.
 

Com o tema Zumbi dos Palmares: de insurgente à personalidade nacional, a socióloga comentará aspectos históricos sobre e em torno da figura do personagem, mas, também, reflete sobre a influência do líder de um dos mais importantes quilombos das Américas na atualidade. “Ele extrapola a História, pois se converteu desde o tempo em que vivia e até nos dias de hoje em um símbolo. Passados já 325 anos da morte de Zumbi e da destruição dos Palmares, muitas das questões daquela resistência e daquela violência continuam como pendências do Brasil”, diz Mario Helio, diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte, da Fundaj. “Concluímos o ciclo de palestras em alto estilo com o herói e mártir”, celebra.
 

No evento online, o público poderá entender o contexto de Palmares, nos séculos 16 e 17, na perspectiva de um projeto societário. “Eles fogem da região canavieira e vão constituir o quilombo subindo a Serra [da Barriga, em União dos Palmares], procuram se situar mata adentro, o mais distante possível das possibilidades de captura. Os quilombos, originalmente na África, têm estruturas militares para a conquista de territórios. No Brasil, para se defender, eles vão dominar muito dessas táticas e estratégias. Não foi à toa que resistiu tanto tempo — por mais de 100 anos. Eles tinham armadilhas, mirantes e Zumbi o preparo. Por isso, seu tio Ganga Zumba o escolhe para ser o chefe militar, por ter muita liderança”, aponta.
 

Outro aspecto a ser abordado é a biografia de Zumbi, batizado Francisco quando adotado pelo Pe. Antônio Melo, com quem aprendeu português e latim — falava, ainda, kimbundo e iorubá. Embora ainda existam  poucos registros sobre a história do personagem, sabe-se que ele nasceu livre, na própria Palmares. Mas foi capturado e entregue ao padre missionário, com quem convive até os 15 anos, quando consegue fugir e voltar ao quilombo. “Zumbi emerge como líder aos 23 anos. Ele foi preparado sim, tanto na arte estratégica da guerra [com Ganga Zumba], como para a habilidade política. Por ter vivido tanto tempo com o padre, transitava pela cidade e sabia das negociações. Teve essas duas experiências na vida.”
 

Pesquisadora das questões raciais desde o fim da década de 1990, Delma se tornou especialista em quilombos e publicou doutorado sobre o tema em 2017. Nesse processo, comenta as narrativas lançadas contra o alagoano, como a de que Zumbi teria escravizado outros negros. “São especulações levantadas no início dos anos 2000 e não têm fundamento. Ancoram esta alegação no fato de que, na África, isso seria comum. Mas não tem uma pesquisa que sustente”, ao destacar os poucos nomes que investigaram os raros registros disponíveis sobre o Período da Escravidão no Brasil: o jornalista e historiador brasileiro Décio Freitas, o escritor Joel Rufino dos Santos e a jornalista e escritora Marilene Felinto.
 

“Zumbi é um personagem que incomoda até hoje. Essa perseguição tem início com o Estatuto da Igualdade Racial [Lei Federal 12.288/2010], que mexe com as estruturas de Estado a fim de promover correções das desigualdades”, aponta a especialista, ao mencionar dois fatos históricos: na década de 1837, por meio da Lei nº 1, os negros são proibidos de frequentar escolas, ainda que livres. Só na Constituição de 1988 é que os quilombos serão reconhecidos territórios estabelecidos no Brasil.
 

Serviço

Grandes Personalidades da História do Nordeste VII

Zumbi dos Palmares: de insurgente à personalidade nacional

Palestrante: Delma Josefa da Silva, socióloga

Data: quinta-feira, 30 de julho

Horário: 17h

Transmissão no canal da Fundaj no YouTube

Maceió Tattoo realiza live solidária em prol do Instituto Mandaver

  • Assessoria
  • 28/07/2020 09:14
  • Cultura

Com o impacto causado pela crise do coronavírus, o mundo precisou se reinventar e a solidariedade se consolidou como uma das melhores ações em resposta à crise causada pela pandemia. Pensando nisso, o estúdio de tatuagem Maceió Tattoo decidiu reunir 15 atrações locais para o projeto ‘Expresse Sua Solidariedade’, com o objetivo de levar entretenimento através da música e da arte, além de arrecadar fundos e donativos para o Instituto Mandaver, do Vergel do Lago.

A live contará com a participação dos artistas Yo Soy Toño, Boby Ch, Mel Nascimento, Vitor Pirralho, Carlos PXT, LoreB, Felipe de Vas, Bragazion, Pedão UNP, LLARI, Bruno Berle, além da banda $ifrão e das atrações surpresas Jerry Loko e Dió Leão.

Ainda durante a transmissão, o público contará com sorteios de tatuagens e brindes de empresas parceiras do evento. Estimulando a solidariedade, o Maceió Tattoo está disponibilizando 40% de desconto na próximo tatuagem de quem doar qualquer valor para o instituto. As condições da promoção estão disponíveis no Instagram @maceiotattoo.

“Queremos unir os diversos talentos de Maceió e mostrar que a arte, a cultura e a música pode ser uma porta para a solidariedade. O Instituto Mandaver, além de ser um exemplo de cidadania e de transformação social, vem alcançando diversas conquistas e contribuindo bastante com o bairro do Vergel do Lago. Esse trabalho não pode parar e todos nós podemos ajudá-lo”, destaca Roberto Bocão, um dos idealizadores do estúdio e do projeto.

As doações para a campanha já estão disponíveis através do vakinha.com.br/vaquinha/mandaver-construindo-um-sonho e a transmissão do evento acontece no canal oficial do Youtube do Maceió Tattoo, a partir das 20h.