Cultura

Cantor alagoano Diego Francis lança clipe gravado no centenário Teatro Deodoro

  • Assessoria
  • 23/07/2021 15:15
  • Cultura

Com uma pegada inovadora, o cantor alagoano Diego Francis gravou o clipe da sua música “Me Esquece ou me Ama” no palco de um dos monumentos históricos de Alagoas, o Teatro Deodoro. A produção contou com um roteiro teatral que combina com a trilha sonora de piseiro e dancinha chiclete.

Quebrando barreiras, como um dos ritmos mais tocados em todo Brasil, o piseiro foi o estilo que o cantor apostou para a música de gravação do clipe.

O enredo de "Me Esquece ou Me Ama": a mais nova produção do cantor que juntou, além do tão famoso piseiro, a qualidade musical da banda e as dancinhas que agitam as redes sociais. Todo esse conjunto de sucesso foi apresentado numa premier dentro do Teatro Deodoro que tem 105 anos de história e é um dos patrimônios de Alagoas.

Para escrever a composição, que já virou hit e segue sendo reproduzida nos vídeos de dancinhas dos influenciadores, o cantor contou com a colaboração dos amigos Wictor Xavier, Bruno Minary e Jr Gravações.

"O piseiro é o ritmo do momento e eu gosto muito de produzir novos ritmos, novas canções e estratégias que me desafiam como artista. A prova disso é que esse clipe conta com roteiro e direção que também foram inscritos por mim. E depois que os fãs aprovaram as minhas dancinhas no palco, eu não poderia deixar de levá-las à produção" brinca Diego.

Diego Francis é cantor e compositor. Natural de Pernambuco, já passou por bandas de forró nacionalmente conhecidas, como "Moleca 100 Vergonha" e "Forrozão das Antigas". Atualmente, faz carreira solo e aposta na produção do novo show, que conta com um repertório diverso e muita qualidade musical, rumo à retomada dos trabalhos no pós-pandemia.

O clipe está disponível no canal oficial do cantor no Youtube, através deste link: https://youtu.be/9uRUgs8Ufng

 

Teatro da Poesia expõe trabalhos artísticos em mostra virtual neste sábado

  • Assessoria
  • 22/07/2021 09:30
  • Cultura

Evento é gratuito e será realizado por meio de transmissão de vídeo. Serão apresentados  ao vivo, e através de gravações, videoperformances, leituras dramáticas, e dança-teatro sobre a luta e o orgulho LGBTQIA+, sagrado feminino, questões existenciais e da natureza, e os efeitos da pandemia

A companhia alagoana Teatro da Poesia realiza neste sábado (24), às 16h, uma mostra online intitulada DESATO com apresentações ao vivo e gravadas de videoperformance, dança-teatro e leituras dramáticas de textos poéticos. O evento será transmitido de forma gratuita por meio da plataforma Meet Google.

Serão expostos trabalhos que retratam a luta e o orgulho LGBTQIA+, o sagrado feminino e a potência da mulher na sociedade, sobre as vítimas da Covid-19 e os efeitos do isolamento social. O material é resultado de trabalhos realizados por pessoas que participaram do 1° ciclo de oficinas ATO produzido pela companhia.

De acordo com a atriz e cofundadora do grupo Louryne Simões, a mostra será uma momento de celebração e em homenagem aos artistas que resistem fazendo arte em meio à pandemia.

“A mostra é um momento de celebração pelo ato do Teatro da Poesia, o ato de resistir, de criar em meio à pandemia, de trocar com outros artistas em meio a um momento tão difícil que a gente está vivendo, e de poder mostrar que apesar desse momento tão conturbado ainda se faz arte e se produz, ainda há pessoas querendo produzir. A mostra celebra a força e a resistência da arte, que muitas vezes é o que nos salva e nos mantém de pé”, disse Louryne Simões.

Integrantes do grupo Jamerson Soares, John Fortunato e Louryne Simões ministraram as oficinas por mais de 15 dias com exercícios e dinâmicas que estimulam o olhar poético sobre as coisas e a criação de textos para dramaturgia, a consciência corporal e a utilização dos espaços, o uso do corpo em performance para produção de vídeos.

“A gente pôde criar, se conectar com o próprio corpo, com a música, com o visual, a gente pôde sentir a presença no aqui e agora”, contou uma das participantes das oficinas, Alessandra Rocha.

Sobre a companhia

A companhia Teatro da Poesia foi criada em 2015 em Alagoas, pelos atores e professores Louryne Simões e Jadir Pereira. O grupo vem experimentando no palco o fazer poético utilizando-se da escrita criativa, dramaturgia corporal e do mínimo extraordinário para criação. Os trabalhos "A memória da flor" e "Os que vêm de longe" são peças autorais e estão no currículo da companhia.

SERVIÇO

Mostra on-line DESATO

Companhia Teatro da Poesia

Data: 24 de julho de 2021

Local: transmissão online no Meet Google

Horário: 16h

Ingressos: Gratuito. Link da sala estará disponível na bio do Instagram @teatrodapoesia 15 min antes

 

Secult irá transmitir Live solidária da Ordem dos Músicos do Brasil

  • Redação*
  • 20/07/2021 12:51
  • Cultura

A Live Solidária dos Músicos do Brasil acontecerá os dias 28 e 30 de julho, às 19h, com transmissão no canal do Youtube da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O projeto é uma realização da Ordem dos Músicos do Brasil, com apoio do Governo de Alagoas, através da Secult.

De acordo com o presidente da Ordem dos Músicos do Brasil em Alagoas, Gervasio Braz, a live tem como objetivo arrecadar recursos e cestas básicas para profissionais de diversos genêros musicais do Estado. “Com a questão da pandemia e com a paralisação dos eventos, vários artistas alagoanos estão passando por uma grande dificuldade", afirma.

Para a secretária de Estado da Cultura, Mellina Torres, o projeto promove os artistas que vivem de música e que foram impactados pela pandemia da Covid-19. “As lives estão sendo o entretenimento da nossa população durante a pandemia. Essa parceria com a Ordem dos Músicos é muito importante para a valorização dos artistas locais, que estão enfrentando esse período difícil. Toda a programação foi pensada com muito carinho e cuidado”, destacou a titular da pasta.

Segundo as informações da Secult, ao todo, irão se apresentar mais de vinte profissionais, de diversos gêneros musicais. O público gospel poderá acompanhar, no primeiro dia do evento (28), apresentações de cantoras e cantores do segmento, como Inez Gama, Rute Assunção, Cássio Petronilo, Ewanes Marques e outras presenças ilustres. No segundo dia, 30, é esperado um público mais eclético, com as apresentações de Claudio Rios, Patrícia Lima, Ronnye Rocha, Gervasio Braz e muito mais.

As informações para quem deseja contribuir serão disponibilizadas durante a live, por isso é muito importante a presença virtual neste evento beneficente.

 

Confira abaixo a programação completa:

28 DE JULHO - Live Gospel - 19h

Inez Gama

Rute assunção

Cássio Petronilo

Ewanes Marques

Nathan

Daniel Miranda

Oziel

Murilo Junior

Irisvaldo Silva

 

30 DE JULHO - 19h

Claudio Rios

Patrícia Lima      

Ronnye Rocha

Gervasio Braz

Geraldo Cardoso*

Xamequinho

Regis Bakana

Valério do Sertão

Maciel Valente

Karol de Jesus

Lula Sabiá

Kael Almirante

Vicente de Paula

*Com Secult

Orquestra do Pinto da Madrugada vai tocar nas escadarias da Associação Comercial de maceió

  • Assessoria
  • 18/07/2021 17:31
  • Cultura
Foto: Assessoria
Pinto da Madrugada

Considerando a necessidade de movimentar a comunidade cultural, principalmente os blocos de Carnaval, núcleos que têm sofrido diretamente com os efeitos da pandemia, a Prefeitura de Maceió vai realizar no dia 31 de Julho o projeto “Vamos Jaraguanear”, levando novamente cultura para o bairro mais histórico da capital.

Através da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), com transmissão virtual ao vivo (live), pelo canal FMAC no YouTube, a banda do bloco Pinto da Madrugada, se apresenta nas escadarias da Associação Comercial de Maceió, no bairro de Jaraguá, a partir das 16h. Esta será uma das primeiras comemorações do Mês do Folclore, que acontece agora em agosto, quando terão diversas ações programadas pela Fundação.

Outras atrações já estão sendo preparadas para comtemplar todos os movimentos culturais de Maceió, como o festival “Sobreviver e Resistir: A África é logo ali”, um evento especial em homenagem à Festa da orixá Nanã e ao Dia Internacional da Mulher Africana. Esse evento será realizado da Praça Ganga Zumba, nas Cruz das Almas, no dia 1º de Agosto.

Biblioteca Pública Estadual realiza quarta edição do projeto Li e Recomendo

  • Assessoria
  • 17/07/2021 14:10
  • Cultura

A Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, através do programa Proler Alagoas, realiza a quarta edição do “Li e Recomendo”. A convidada desta semana será a contadora de histórias  Adriana Chaluppe, com o livro “Anne de Green Gables”, de Lucy Maud Monigomery. O projeto acontece no dia 20 de julho, às 20h, no Instagram da Biblioteca (@bpegr).

Segundo a coordenadora da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, Mira Dantas, “o Li e Recomendo tem como objetivo incentivar a leitura em tempos de pandemia. Um projeto para que os usuários e futuros leitores possam ser influenciados com recomendações de leituras“.

O Proler é um programa de incentivo à leitura em Alagoas e conta com um comitê composto de contadores de histórias, artistas, artesãos, professores, escritores, bibliotecários entre outros, os quais juntamente com a coordenadora do Programa e Biblioteca planejam ações de incentivo no estado.

Dia Internacional da Drag Queen

  • Assessoria
  • 15/07/2021 14:15
  • Cultura

Para celebrar o Dia Internacional da Drag Queen, Paty Maionese reunirá várias artistas para uma Live no dia 16 de julho, às 20h, no canal do Youtube patymaioneseoficial.

Há 19 anos exercendo o ofício da arte Drag Queen, Paty Maionese e a símbolo de resistência, sendo considerada a Drag Queen mais famosa de Alagoas, dona de projetos ousados que vão desde o social até o comercial.

Para não passar em branco essa data, Paty Maionese reuniu vários artistas queens para uma Live cheia de glamour, brilho, lacração e bate cabelo. No elenco, Melynna Ryos, que acabou de chegar de uma turnê em São Paulo; a andrógena Ashilley Halley; a rainha do agreste Emilly Laysser; a pequena notável e talentosa Lalacra Nox; a maravilhosa Myrella Medeiros; a dona de Porto Calvo, Soraya Blanco e a multifacetada e dona da melhor maquiagem do Brasil, Lavínia Burtner.

Ufal propõe ampliar informações sobre cotas raciais no ensino médio

  • Assessoria
  • 15/07/2021 12:29
  • Cultura
Foto: Assessoria
Pró-reior de Extensão, Clayton Santos e o secretário Paulo Roberto, em Brasília

A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) quer ampliar o acesso dos estudantes negros, pretos e pardos aos seus cursos de graduação e pós-graduação pelo sistema de cotas raciais. Para tanto, o pró-reitor de Extensão, Clayton Santos, apresentou na quarta-feira (14), em Brasília, um projeto piloto para a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR). Ao lado do pró-reitor de Graduação, Amauri Barros, Santos apresentou ao secretário nacional Paulo Roberto uma proposta para difundir o conhecimento sobre as cotas e sobre as bancas de heteroidentificação racial junto a estudantes do ensino médio de Alagoas.

“Um dos problemas que a Ufal enfrenta são as denúncias de fraudes no acesso à Universidade por meio das cotas. Mas o grande entrave é a falta de conhecimento sobre as chamadas bancas de heteroidentificação racial, que acolhem o critério da autodeclaração dos candidatos e validam, ou não, se aquele estudante pode ser beneficiário das cotas raciais. Com este projeto que apresentamos a SNPIR, queremos contratar bolsistas cotistas da Ufal, produzir material e realizar oficinas em escolas da rede pública ou privada, ‘ensinando’ os estudantes a como ter acesso às cotas e a como participar das bancas. Lembrando que este é um direito dos alunos negros, pretos e pardos”, afirmou Santos.

Para o secretário nacional Paulo Roberto, que recentemente visitou a Ufal a convite do reitor Josealdo Tonholo, “propostas como esta se alinham ao trabalho desta Secretaria, que vê nas cotas raciais uma política justa e necessária e que precisam ser difundidas, evitando fraudes e dando acesso às vagas nas universidades federais a quem, de fato, tem direito a elas. A Ufal está de parabéns por sair na linha de frente propondo ações concretas que objetivem a disseminação desta informação tão relevante para os estudantes de ensino médio”.

“O fato é que a maioria dos alunos do ensino médio de Alagoas, especialmente das escolas públicas, não conhecem e não sabem como ter acesso às cotas. Especialmente muitos desconhecem as bancas de heteroidentificação em funcionamento na Ufal e nas universidades públicas. O projeto apresentado ao secretario nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial quer introduzir nas escolas o conhecimento sobre estas bancas” disse o pró-reitor Amauri Barros.

O Projeto apresentado é uma proposta para que a Ufal a execute de forma piloto, tornando-se referência no Brasil quanto à ampliação no acesso de estudantes mediante as cotas. A proposta contempla a contratação de 60 bolsistas de extensão, entre estudantes da Ufal, que percorrerão as escolas de ensino médio (principalmente publicas) de Alagoas, realizando atividades que orientem e capacitem alunos e professores a se submeterem a avaliação das cotas raciais para ingresso na Ufal. Desta forma, por meio de uma espécie de busca ativa, a Ufal direcionaria conhecimento de muita utilidade para que tais estudantes se beneficiassem das políticas das cotas.

Museu Théo Brandão é destaque em publicação da Turma da Mônica

  • Assessoria
  • 13/07/2021 18:26
  • Cultura

O sonho de muita criança é fazer parte das histórias da Turma da Mônica, interagir com os personagens criados por Mauricio de Souza. Agora, imagine se essa turma fosse até a sua cidade e a narrativa acontecesse em um lugar típico, representativo do lugar? Isso aconteceu e as capitais brasileiras tiveram um espaço selecionado para receber a animação dessa turma. E adivinhe o lugar escolhido em Maceió? Nesse livro, os personagens estão todos no Museu Théo Brandão (MTB), por vários cantos do histórico prédio, com direito a participar de apresentações artísticas em torno do pátio.

Trata-se de uma publicação intitulada Turma da Mônica pelas capitais. O novo livro é uma das produções da editora Dentro da história. Por meio do site, o pequeno leitor poderá ter sua imagem personalizada, criando um avatar, versão desenhada de si mesma, para “entrar” na história e ser um dos personagens. Dessa vez, a nova publicação vai possibilitar ao leitor se juntar à famosa turma nas cidades brasileiras. “Os pequenos e pequenas vão viajar por todas as regiões do Brasil ao lado dos personagens de Mauricio de Sousa. O passeio inclui diversas capitais do país, mostrando detalhes únicos e especiais da sua diversidade cultural. A criança é incentivada a descobrir novas informações sobre a história e a geografia do Brasil, estimulando sua imaginação com uma viagem sem sair de casa”, explicou o site.

De acordo com informações publicadas, é uma oportunidade da criança expandir seu repertório cultural, enquanto visita pontos turísticos. “Os pequenos conseguem assimilar melhor novos conhecimentos quando estes são mostrados de forma interativa e divertida, estimulando diferentes campos de aprendizagem. A criança também poderá brincar de encontrar seu próprio avatar e os personagens na ilustração cheia de detalhes”, enfatizou o texto.

O livro inclui brincadeiras como, por exemplo, achar o personagem Horácio em meio à multidão no pátio do Museu. Essa forma lúdica de transmitir informações, misturando diversão e aprendizado divulga o MTB enquanto um espaço especializado em cultura popular, onde as manifestações artísticas também têm lugar de destaque. “O balão da Turminha voa solto pelo céu e vai parar em Maceió, capital de Alagoas. Na cidade, eles não perdem tempo e vão conhecer o Museu Théo Brandão: uma atração turística que guarda várias curiosidades da cultura e do folclore brasileiro. Por lá, a Marina decide registrar em uma foto a diversidade do local, enquanto Horácio encontra uma janela e fica observando a multidão se divertindo com as músicas e danças típicas”, descreveu a publicação do site.

"Parte da minha vida"

Leitora fiel da Turma da Mônica, a estudante de dez anos, Lorena Bastos foi surpreendida com essa visita especial dos personagens a Maceió, especialmente ao Museu. “Achei incrível. Fiquei muito feliz e orgulhosa vendo os meus personagens preferidos no lugar que eu conheço e que faz parte da minha vida”, disse.

O site também publicou um texto intitulado Capitais do Brasil: descubra +20 curiosidades. A capital alagoana teve destacada as suas praias e, mais uma vez, o MTB, tendo uma foto do prédio para ilustrar o texto. “Famosa por suas praias de águas cristalinas e de belezas naturais, Maceió também é chamada de “Caribe Brasileiro”. Além da natureza exuberante, a capital alagoana conta ainda com o museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore, que abriga diversas fotografias e informações sobre a cultura local. A população composta por mais de um milhão de pessoas, vive em área territorial de 509.552 km²”, informou a publicação.

O diretor do Museu, Victor Sarmento, acredita que o destaque recebido pelo MTB nesse trabalho voltado ao público infantil é um grande reconhecimento da representação desse espaço para o público alagoano. "A publicação reforça a importância do Museu Théo Brandão e da cultura popular para Alagoas e todo o país. Estamos muito felizes em receber a Turma da Mônica e festejar a riqueza cultural do nosso Estado com os personagens mais famosos do Brasil", festejou Victor.

Protagonista da história

Diego Moraes, um dos fundadores da editora Dentro da História, conta que a editora surgiu há quase cinco anos, tendo como primeiro parceiro Mauricio de Souza. com o propósito de mostrar para toda criança que ela pode ser protagonista da sua própria história, abordando temas e conteúdos diferentes. “Nessa coleção das capitais, estamos lançando quatro livros, com cidades de cada região, contemplando todos as capitais do Brasil. O nosso time pedagógico realiza pesquisas e busca o que é mais reconhecido em cada cidade e qual a importância do lugar”, explicou.

Entre os pontos turísticos das capitais explorados pela turminha estão o Mercado Velho (em Rio Branco, Acre), as Dunas de Joaquinas (em Florianópolis, Santa Catarina), o Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp), o Congresso Nacional (em Brasília) e o Centro Histórico de São Luís, no Maranhão.

Alagoana Naná Martins lança primeiro clipe com participação da atriz Alice Carvalho

  • Assessoria
  • 12/07/2021 11:59
  • Cultura

A música autoral “Oyá Ê” é uma homenagem à Mãe Neide Oyá D’Oxum, patrimônio vivo de Alagoas e mãe da cantora.

“Oyá Ê” canta a história de uma mulher negra, nordestina e que cresceu física e musicalmente dentro de um terreiro na periferia de Maceió. Mãe Neide Oyá D’Oxum e Naná Martins. Mãe e filha. Da infância à vida adulta. Dos pés descalços correndo pelo terreiro, aos pés firmes nos palcos. 

O filme musical contemplado pelo Edital Aldir Blanc e produzido pela produtora alagoana Studio SPN, revela de onde vem a potência vocal que ecoa através da música de Naná Martins: Ancestralidade. 

Para a cantora, que já fez abertura dos shows de Saulo Fernandes, Daniela Mercury, participação na live do Marrone, da dupla Bruno e Marrone, e  no trio do Araketu no circuito Barra/Ondina, durante o carnaval de Salvador, a música retrata essencialmente o amor. 

“Não tem outra palavra que descreva melhor esse projeto. Fiz essa música para a minha mãe e o clipe traz momentos marcantes da minha infância dentro do terreiro e que influenciaram fortemente quem sou hoje e o meu canto nos palcos”, afirma Naná.

O clipe contou com a participação da atriz potiguar Alice Carvalho, que participou da série 2ª Chamada, da Rede Globo, e recentemente estrelou o clipe da banda Baiana System. 

“Foi em um momento muito importante a minha ida à Maceió para esse trabalho que eu tenho certeza que vai ser muito especial para a Naná e para a família dela. Ainda mais tudo que envolveu a gravação que aconteceu em um local incrível e com uma equipe extremamente responsável e disposta a fazer tudo acontecer”, comenta a atriz.

O filme musical será lançado no dia 17 de julho, através do canal no youtube da cantora Naná Martins (@nanamartins).

Festival de Artes Cênicas de Alagoas promove a sua 6ª edição com o lema “Construindo Espaços de Aquilombamento”

  • Assessoria
  • 10/07/2021 15:41
  • Cultura

Entre os dias 30 de setembro e 31 de outubro acontece a 6ª edição do Festival de Artes Cênicas de Alagoas - FESTAL com o lema "Construindo Espaços de Aquilombamento", que pela primeira vez, será realizado online pelas plataformas Youtube e Zoom. Para participar, os interessados tem de 9 a 29 julho para realizar a inscrição pelo site www.festivaldeteatrodealagoas.blogspot.com

A programação é gratuita e conta com 5 semanas de atividades, durante todas as quintas, sextas, sábados e domingos, que são chamadas de Giras Online, termo trazido do Candomblé e Umbanda que significa “reunião” e “caminho”, com 15 espetáculos  de artes cênicas (dança, teatro, circo, performance), sendo 10 com libras e 3 com audiodescrição, 5 mesas temáticas (com libras), 5 bate-papos com participantes da semana e público, e 5 shows musicais. Antecedendo a programação aberta, haverá duas formações temáticas de Gestão Cultural e Curadoria para capacitação de membros da organização do evento.

Para o coordenador de comunicação do FESTAL, Joesile Cordeiro, a edição online trará uma maior visibilidade para os trabalhos alagoanos e, como nas outras edições, promete grandes discussões: “Essa edição vem sendo articulada desde o final do ano passado e será marcante, pois, não só os alagoanos vão conhecer os trabalhos locais, mas também os trabalhos ganharão um alcance nacional através deste formato virtual. Teremos uma programação bacana, com conceitos legais e discussões pertinentes para toda a comunidade das artes cênicas.”

Em 2021 a edição contará com interpretação em Libras e a Áudio-descrição (AD).

O FESTAL é uma produção colaborativa de diferentes grupos e artistas cênicos do Estado e representados pelo selo Rede de Artes Cênicas de Alagoas que tem como objetivo de formar público para as produções artísticas local, promovendo acessibilidade em programações de cunho artístico-cultural e gerando uma maior aproximação entre a classe e os poderes públicos e privados.

Inscrições

Os interessados podem realizar as inscrições para Espetáculos online (gravado ou ao vivo) de teatro, dança, circo, performance e contações de histórias. Confira o edital.

Para mais informações, acompanhe o Instagram do evento @festal2021 ou entre em contato pelos telefones 082 98849-2085 (imprensa) / 082 99662-3040.

Matéria produzida por Pei Shung Fon, estudante de Relações Públicas e voluntária no projeto de extensão Bureau de Comunicação Comunitária da Agerp Cos/Ufal, com contribuição da coordenação de comunicação do Festal 2021, sob coordenação da professora Manuela Callou e adjunta Keka Rabelo.

Bistrô Farol abre exposição “Maceió: ontem e hoje”

  • Assessoria
  • 10/07/2021 14:05
  • Cultura

Julho já começou com novidades para quem mora na parte alta da cidade.  Trata-se do lançamento da exposição “Maceió: ontem e hoje” que foi aberta ao público nesta quinta-feira (08) e segue até o dia 8 de agosto, no Bistrô Farol.

A abertura contou com a presença de maceioenses que já acompanham a página nas redes sociais ou que têm a curiosidade de comparar as fotografias antigas e a atuais. Esta é a primeira exposição com o conteúdo do projeto Maceió Antiga e reúne 15 fotografias, trazendo um recorte de diversos pontos da cidade, com imagens de diferentes épocas ao longo do século XX, cada uma com uma releitura atual no mesmo local e enquadramento, oferecendo ao público a oportunidade de comparar o passado com o presente no sentido arquitetônico, geográfico, histórico, além do cotidiano urbano.

“O Bistrô Farol tem como um dos seus pilares, a promoção da cultura local e para nós é uma honra receber em nossa casa a primeira exposição do Maceió Antiga. Uma iniciativa em conjunto com nosso parceiro e amigo, Salmon e que combina totalmente com o que o Bistrô Farol busca: o resgate da história da nossa cidade, promover a cultura e potencializar os artistas locais de qualquer segmento”, destacou Thiago Pires, sócio-administrador do Bistrô Farol.

“Temos certeza de que será um momento ímpar para quem vier conferir a exposição. Em paralelo, abrimos as portas para que os municípios alagoanos possam trazer as suas potencialidades culturais para dentro do Bistrô. Queremos ser esse elo entre o público e os artistas alagoanos”, completou.

As imagens do projeto já vêm sendo compartilhadas há quase 10 anos nas redes sociais do projeto Maceió Antiga, com o objetivo de resgatar memórias afetivas, criar conexão com a identidade local e fomentar o sentimento de orgulho de ser maceioense.

Segundo o organizador da mostra e criador do projeto Maceió Antiga, Salmom Lucas, as imagens selecionadas revelam um pouco das transformações ocorridas em Maceió, como as que aconteceram na foz do Riacho Salgadinho. O Hotel Bella Vista, o mais luxuoso e bonito da cidade à época, hoje já não existe mais. O mapa de Alagoas da Praça do Centenário era revestido de pedras de azulejo, colorido e com uma fonte em volta. A Rua do Comércio, por sua vez, com uma arquitetura de encher os olhos, tinha bondes e até mesmo um cinema. 

“A exposição busca não apenas mostrar a passagem do tempo e as mudanças ocorridas na cidade, mas provocar uma reflexão sobre a importância de preservarmos a memória urbana e valorizarmos a história, para que, no futuro, tenhamos o cenário de uma Maceió bem preservada para as gerações futuras”, pontuou.

Criada incialmente no Facebook no dia 1º de julho de 2012, a página, em pouco tempo, viralizou e acumulou milhares de seguidores. Em 2018 a Maceió Antiga estreou no Instagram, repetindo a mesma fórmula de sucesso. No ano de 2020 foram criados mais canais de distribuição de conteúdo no Telegram e um grupo privado no Facebook. Somando todas as plataformas digitais, a Maceió Antiga se conecta, diariamente, com mais de 77 mil alagoanos apaixonados pela cidade de Maceió.

O que: Exposição Maceió Antiga.

Onde: no Bistrô Farol, Rua Dr. Antônio Brandão, 304 - Farol, na rua do Hospital Unimed.

Quando: De 08 de julho a 08 de agosto.