Coluna Labafero

Artesãos são expulsos da Orla de Maceió

Cortesia assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Orla de Maceió

Pelo segundo ano seguido, a prefeitura decide, por meio dos fiscais da SMCCU, expulsar os artesãos da Orla de Maceió, justamente durante a alta temporada.

Vários artesãos denunciam ainda que para recuperar as mercadorias, cada artista é obrigado a pagar R$ 800,00. Eles dizem ainda que a Lei 13 180 regulamenta a profissão de artesão e não está sendo respeitada pelo poder público.

Temer, a ausência de Renan e o veto aos Jornalistas

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Michel Temer

Duas coisas ficaram da visita de Temer a Alagoas, uma foi o veto a cobertura de grande parte da imprensa local. Foram aprovados menos de um terço dos pedidos de credenciamento, e os motivos destes vetos não ficaram claros.

O outro ponto, foi a ausência do senador Renan Calheiros, que preferiu não dar as caras durante a visita do presidente Temer. Qual teria sido o motivo da ausência de nosso senador?

Temer maior presidente para o Nordeste?

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um dos líderes do PSOL em Alagoas, o professor Gustavo Pessoa, foi até a sede do Centro de Convenções junto com lideranças partidárias e estudantes para fazer um protesto contra o presidente Temer.

Pessoa fez um contraponto ao discurso de que Temer gostaria de ser um importante presidente para os nordestinos.

“Não permitindo que os nordestinos se aposentem, congelando os investimentos em saúde e educação numa região que padece de analfabetismo e mortalidade infantil.
É exatamente assim que Michel Temer espera ser reconhecido como o maior presidente que o país já teve para o Nordeste”

Alagoas é o estado onde mais se desvia recursos federais

Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Prédio da CGU

Um levantamento do jornal Estado de São Paulo, com base em dados do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), coloca Alagoas como o estado onde mais esquemas de corrupção e desvios de verbas federais foram descobertos. De 2003pra cá, 70 municípios alagoanos tiveram alguma irregularidade detectada.

A maioria dos esquemas em todo o país de corrupção aconteceram nas áreas da Saúde e Educação. Segundo a reportagem, desde 2003foram deflagradas 247 operações envolvendo desvios de verbas federais repassadas aos municípios. Além de saúde e educação, o levantamento apontou que há desvios em áreas como transporte, turismo e infraestrutura.

Um exemplo foi a operação Mascoth, de 2011, que desarticulou uma quadrilha que desviou mais de R$ 8 milhões de dinheiro da educação em 14 municípios de Alagoas.

 

Arthur Lira tenta adiar processo que o envolve na Lava Jato

Cortesia IstoÉ Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado federal Arthur Lira

Indícios levam a crer que o deputado Federal, Arthur Lira estaria usando artimanhas para adiar por mais um ano o inquérito onde o parlamentar aparece na lista da Lava Jato acusado dos crimes e lavagem de dinheiro e corrupção ativa.

Conforme informações veiculadas no “Antagonista” a defesa de Lira alega que não teve acesso integral a provas de um HD, que estaria protegido por senha.

Enquanto isso Lira ganha tempo.

Agora a pergunta que não quer calar: terá o STF fôlego para julgar os “senhores parlamentares”? Quem viver verá, mas para isso parece que teremos que ter vida longa.

Antonio Albuquerque sim, Marcelo Victor não

CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Marcelo Victor

Que o deputado Luiz Dantas será reconduzido a presidência da Assembleia Legislativa não existe dúvidas, o problema é saber a composição da mesa diretora, já que dois deputados, Antonio Albuquerque e Marcelo Victor querem fazer parte da Mesa.

E aí que está o nó. Nos bastidores os deputados aceitam a presença de Antonio Albuqerque, mas vetam Marcelo Victor. O problema é que o deputado que foi derrotado na eleição para prefeito de Rio Largo não deve ficar em silêncio. Não mesmo.

Sem crise...Prefeito, secretários e vereadores de Santana aumentam salários

Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cidade de Santana do Ipanema

O site Minuto Sertão traz agora a tarde a notícia que o prefeito de Santana do Ipanema, em um ato de generosidade extrema, aumentou o salário de seu sucessor para quase 30 mil reais por mês. E para mostrar que não existe crise ainda aumentou o salário do Vice, dos secretários e dos vereadores...

Veja a notíciua completa aqui

http://minutosertao.cadaminuto.com.br/noticia/12446/2016/12/21/prefeito-de-santana-aumenta-proprio-salario-e-de-vice-secretarios-e-vereadores

Lei de renegociação das dívidas dos Estados deve ser sancionada por Temer

Foto: Agência Brasil Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Michel Temer

Michel Temer e Henrique Meirelles já deixaram claro que a lei aprovada ontem pela Câmara, que permite a renegociação de dívidas estaduais sem contrapartidas, deve ser sancionada. Algumas exigências de medidas de ajustes devem ser pedidas e Alagoas parece estar a frente dos demais Estados em relação a estas medidas.

 

Ausência de Rui Palmeira marca evento tucano

O PSDB está promovendo encontro com prefeitos e vereadores eleitos num hotel da capital. O intuito do evento é falar sobre gestão pública e os desafios para o próximo quadriênio em tempos de crises.

O que chamou a atenção no meio político foi a ausência de Rui Palmeira, prefeito reeleito de Maceió, que durante toda sua campanha foi prestigiado pela cúpula tucana.

Deve ter sido pelos compromissos inadiáveis como prefeito da capital. Né?

Esclarecimento à coluna Labafero Cada Minuto

Crédito: Assessoria / Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Marx Beltrão

A gestão de Marx Beltrão à frente do Ministério do Turismo pagou R$ 6,6 milhões e reservou outros R$ 21,3 milhões em obras de infraestrutura no estado de Alagoas em pouco mais de dois meses. Atualmente, está no ar uma campanha publicitária de R$ 9 milhões para estimular o brasileiro a viajar para o nordeste no verão. Só para Coruripe, foi destinado R$ 1,12 milhão. As ações revelam um esforço em desenvolver a atividade turística nos municípios alagoanos e na região como um todo.
Vale acrescentar que o Ministério do Turismo não pode ser responsabilizado pelo fechamento pontual de um ou dois meios de hospedagem em Coruripe face à mais severa crise enfrentada pelo Brasil na última década.  Por fim, é importante ressaltar que, apesar de estar no comando do Ministério do Turismo há menos de três meses, a gestão de Marx Beltrão tem sido enaltecida pelo Conselho Nacional de Turismo, que representa todos os setores da iniciativa privada do setor de viagens no país.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 [email protected]
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 [email protected]