Cidade

Arapiraca completa três dias consecutivos sem óbitos pela Covid-19

  • Redação c/ Blog Roberto Gonçalves
  • 06/08/2020 07:27
  • Cidade

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta quarta-feira (5) mais um boletim epidemiológico com os números da Covid-19 em Arapiraca. Há três dias a cidade não registra óbitos e 155 novos casos positivos foram contabilizados, resultado de testes rápidos realizados na Central de Triagem Iza Castro e de laboratórios particulares. 

Os casos desta quarta são: 71 pacientes do sexo masculino e 84 pacientes do sexo feminino, com idades de 6 a 91 anos, residentes nos bairros: Alto do Cruzeiro, Baixa Grande, Baixão, Boa Vista, Bom Sucesso, Brasília, Brasiliana, Brisa do Lago, Cacimbas, Caititus, Canafístula, Cavaco, Centro, Eldorado, Itapoã, Jardim Tropical, Jardim Esperança, Manoel Teles, Massaranduba, Nilo Coelho, Nova Esperança, Novo Horizonte, Olho D’Água dos Cazuzinhas, Ouro Preto, Padre Antonio Lima Neto, Planalto, Primavera, Santa Esmeralda, Santa Edwiges, São Luis, São Luis II, Sítio Alazão, Sítio Batingas, Sítio Bom Nome, Sítio Capim, Sítio Corredor, Sítio Fernandes, Sítio Ingazeira, Sítio Laranjal, Sítio Mundo Novo, Sítio Pau Darco, Sítio Poção, Verdes Campos e Zélia Barbosa.

Números gerais

• 5.341 curados
• 166 óbitos
• 9.111 confirmados

Ainda é preciso um esforço da população em manter o distanciamento social, e no reforço às medidas de prevenção, como higienização e uso de máscaras.

Faixa de protesto: moradores cobram pavimentação de ruas de loteamento em Arapiraca

  • Adalberto Custódio
  • 03/08/2020 09:06
  • Cidade

Revoltados com as péssimas condições das ruas do Loteamento Jacarandá, que delimita os bairros Guaribas e Verdes Campos, moradores utilizaram uma faixa para manifestarem a indignação contra o prefeito Rogério Teófilo (PSDB), que há quase dois anos anunciou a chegada do recurso para a pavimentação das vias daquela comunidade, que até agora espera por melhorias.

A faixa, assinada pela Associação dos Moradores do Loteamento Jacarandá, foi afixada na entrada do loteamento, às margens da rodovia AL 115. No texto, os moradores pedem atenção ao gestor. “Prefeito, ajude-nos a sair da lama. Assine o contrato referente ao processo 21488/2019 já aprovado e ordene a pavimentação do nosso bairro”.

Há anos os moradores do loteamento vêm enfrentando dificuldades com relação a má qualidade das vias, principalmente dos acessos. Nos períodos chuvosos, os dois principais acessos ao loteamento tornam-se praticamente intransitáveis, seja pela Avenida Antônio Barbosa, que liga o Bairro São Luiz ao Distrito Industrial; como também pela Avenida Margarida Nunes Magalhães, famosa pela lama e pelo lixão nas imediações do cemitério Santo Antônio.

“Ficamos sem opção para chegar ou sair de casa. Sem contar as ruas internas do loteamento, que parecem mais a superfície da lua, de tantos buracos. Prefeito, respeite a nossa comunidade e use o recurso que o senhor mesmo já anunciou estar disponível”, frisou o morador Lucas Vieira dos Santos.

RECURSO GARANTIDO

No dia 3 de janeiro de 2019, ou seja, a exatos 20 meses, o prefeito Rogério Teófilo divulgou no site oficial da Prefeitura de Arapiraca o registro de sua ida à superintendência da Caixa Econômica Federal, onde assinou contratos para a liberação de recursos na ordem de R$ 58 milhões, repassados pelo Ministério das Cidades,  destinados a obras de pavimentação e drenagem de diversas ruas no município, incluindo o Loteamento Jacarandá.

Novo Recorde: HE do Agreste registra fim de semana mais movimentado durante a pandemia

  • Assessoria
  • 03/08/2020 07:40
  • Cidade

O Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, atendeu 333 pacientes, de sexta-feira (31) até a noite deste domingo (2).

Sessenta e cinco pessoas sofreram queda da própria altura e 74 deram entrada no hospital com ferimentos e traumas provocados por  conta de acidentes no trânsito, sendo 70 vítimas  de quedas e colisões de motos.

O HE do Agreste também recebeu oito vítimas de agressão física, duas por arma de fogo e uma devido agressão com arma branca.  

Dezessete foram atendidas com corpo estranho no olho e 16 pacientes com picadas de escorpiões e mordidas de cachorro, além de outros  casos de menor gravidade.

Ainda foram atendidos quatro pacientes com problemas respiratórios.

Dos 333 pacientes atendidos no período de sexta-feira (31) até a noite deste domingo (2), 313 pessoas receberam alta médica e 21 pacientes ficaram internados e em observação médica.

Flexibilização: Arapiraca passa para a fase laranja e comércio será reaberto de forma gradual

  • Redação
  • 28/07/2020 18:45
  • Cidade

No início da noite desta terça-feira (28), durante entrevista coletiva, o governador Renan Filho (MDB) determinou que Arapiraca e todos os municípios do interior de Alagoas passam para a fase laranja, no que diz respeito as regras de flexibilização do distanciamento social, iniciado no mês de março após o início da pandemia da Covid-19.

Com a mudança, o novo decreto libera a retomada das atividades de lojas do comércio de rua, com até 400 metros quadrados; salões de beleza; barbearias e templos religiosos, com 30% da capacidade. 

"A intensidade da doença no interior jamais foi como a da capital", disse o governador, apontando que o isolamento e as medidas de distanciamento social foram significativas para essa redução.

 

 

1.500: MVV atinge 300 empregos a mais que o previsto no pico de obras

  • Assessoria
  • 27/07/2020 19:40
  • Cidade

Ainda em abril deste ano, antes do pico de obras, a Mineração Vale Verde (MVV) bateu sua meta empregando diretamente 1.200 pessoas no Projeto Serrote. O intuito era conseguir esta marca apenas neste início de segundo semestre de 2020.

De acordo com o relatório deste mês de junho do Quadro de Pessoal Geral, elaborado pelo setor de Recursos Humanos (RH) da MVV, a empresa está atualmente com cerca de 1.500 pessoas trabalhando na implantação do Projeto. Isto é, 300 a mais do que o previsto no pico de obras.

Isso deveu-se, principalmente, pela sobreposição das atividades das obras civis, tendo a empresa M. Roscoe à frente, aliadas as de montagem eletromecânica, com a Milplan. Lembrando também que a expectativa de 1.200 trabalhadores foi uma estimativa, pois o quantitativo de pessoal real é de responsabilidade das empresas contratadas, que dimensionam a mão de obra conforme estratégia construtiva.

O empreendimento, que fica entre as cidades de Arapiraca e Craíbas, tem como mantra conseguir pelo menos 70% de mão de obra local dentro de seu quadro.
Outro importante dado no relatório apresentado é que eles já são mais de 65%, o que representa, em miúdos, que dois em cada três empregados da MVV são alagoanos. Entendem-se por “mão de obra local” os trabalhadores que residem em até 45 km do Projeto, abarcando a região agrestina de Alagoas.

As obras de implantação da planta de beneficiamento de cobre concentrado seguem a todo vapor. Com um mês de antecedência, em janeiro deste ano, foi concluída a construção do muro de terra armada da britagem primária, um marco para o nosso empreendimento. Outros passos fundamentais foram igualmente o término do projeto detalhado de concreto da flotação; a captação de água nova (adutora); a conclusão da ensecadeira da barragem; e a concretagem do túnel da pilha pulmão, tudo isso ainda neste primeiro semestre.

A previsão de operação do Projeto Serrote com a exportação do minério já é para 2021.

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado e capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano, que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.

Empresário arapiraquense morre em decorrência de embolia pulmonar

  • Redação
  • 27/07/2020 08:09
  • Cidade

O empresário arapiraquense Carlos Fernandes, popularmente conhecido como "Carlinhos do Ki Barato", faleceu na noite deste domingo (26) em decorrência de uma embolia pulmonar. 

O apelido surgiu por conta dele ser proprietário de uma rede de supermercados que leva o nome, além de lojas do setor automotivo e postos de combustíveis no município sertanejo de Batalha.

Carlinhos estava internado no Hospital Chama em Arapiraca. O corpo do empresário será velado no ginásio de esportes da cidade de Batalha. 

Com frota reduzida, transporte complementar entre Arapiraca e Maceió voltarão a circular

  • Redação com Blog Roberto Gonçalves
  • 27/07/2020 07:57
  • Cidade
Transporte Complementar

A associação dos Transportadores Complementares de passageiros de Arapiraca (Atracomp) anunciou, neste domingo (26), que a retomada gradual das atividades já tem data marcada para os transportes da linha Arapiraca/Maceió.

Diante do novo decreto governamental, com a mudança de fases em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a capital passou da fase laranja para a amarela permitindo aberturas de shoppings, bares, lojas e salões de beleza, bem como o transporte complementar com capacidade reduzida.

O presidente da Atracomp, José Ailton, informa que o transporte será realizado com a frota reduzida e só poderá usufruir dos serviços aqueles que estiverem usando uma das medidas sanitárias para a prevenção da covid-19 o uso obrigatório de máscara.

Para mais informações (82)9.96443837

Em meio a pandemia, acidentes com motos continuam liderando atendimentos no HE

  • Redação com Assessoria
  • 27/07/2020 07:51
  • Cidade

HE do Agreste atende 271 pacientes neste fim de semana

O Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, atendeu 271 pacientes, de sexta-feira (24) até a noite deste domingo (26).

Cinquenta e uma pessoas sofreram queda da própria altura e 70 deram entrada no hospital com ferimentos e traumas provocados por conta de acidentes no trânsito, sendo 63 vítimas de quedas e colisões de motos.

O HE do Agreste também recebeu quatro vítimas de agressão física e uma por arma de fogo.

Dez pessoas foram atendidas com corpo estranho no olho e sete pacientes com picadas de escorpiões e mordidas de cachorro, além de outros  casos de menor gravidade.

Ainda foram atendidos nove pacientes com problemas respiratórios.

Dos 271 pacientes atendidos no período de sexta-feira (24) até a noite deste domingo (26), 239 pessoas receberam alta médica,foi registrado um óbito   e 31 pacientes ficaram internados e em observação médica.

Cerca de 700 servidores arapiraquenses podem ter recebido auxilio emergencial indevidamente

  • Redação com Assessoria
  • 24/07/2020 09:42
  • Cidade

Um levantamento realizado em conjunto com a Controladoria-Geral da União e Ministério Público de Contas, com cruzamento de bancos de dados do Município, indicou que cerca de 700 servidores podem ter recebido indevidamente o auxílio emergencial do Governo Federal em decorrência da pandemia da covid-19.

A Prefeitura de Arapiraca iniciou uma apuração interna sobre os agentes públicos que teriam omitido informações para obter o benefício, que pode configurar crime de estelionato e falsidade ideológica – já que ao fazer o cadastro, o interessado tinha que declarar que não possuía vínculo de trabalho com órgão público.

A Procuradoria do Município destaca que a gestão reafirma o compromisso com a legalidade, não sendo leniente com qualquer ato ilícito da parte de seus servidores e está contribuindo com a Controladoria Geral da União na identificação de possível irregularidades, que se confirmadas, ocasionarão responsabilização cível, penal e administrativa do agente público.

O benefício emergencial destinado a pessoas sem vínculo empregatício, em vulnerabilidade social e que sofreram prejuízo com a pandemia. Os recursos recebidos irregularmente junto ao Ministério da Cidadania devem ser devolvidos aos cofres públicos federais.

DEVOLUÇÃO

O recebimento do benefício ou o uso do CPF pode ser verificado no site de consulta do auxílio emergencial. O Ministério da Cidadania permite a devolução de valores no site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br. A denúncia também deve ser feita pela ouvidoria Fala.BR.

Denúncias sobre o uso indevido do programa podem ser feitos à Ouvidoria da CGU. No sistema de consulta do auxílio emergencial, o cidadão pode verificar se o seu CPF foi utilizado indevidamente para o recebimento do benefício, através do site consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta

Secretário arapiraquense comemora alta médica após 10 dias internado com Covid-19

  • Redação
  • 24/07/2020 08:50
  • Cidade

Nesta quinta-feira (23), o secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Carlos Lúcio, postou nas redes sociais um depoimento narrando a felicidade ao receber alta médica, após dez dias internado num hospital de Maceió, onde se recuperava da Covid-19.

No final da primeira quinzena de julho, Carlos Lúcio sentiu alguns sintomas da doença e procurou ajuda médica e acabou sendo transferido para a Santa Casa de Misericórdia da capital.

No texto publicado num grupo de mensagens da família, o secretário agradeceu por estar vivo e de volta pra casa.

"Feliz por receber alta médica após dez longos dias internado. A palavra que resumi é no sentido macro e essência será sempre gratidão. Fica o aprendizado, a lição do sentido da vida e a leveza de enxergar melhor o horizonte. Saio dessa experiência mais forte e maior do que entrei", frisou.

 

 

Arapiraca ultrapassa 7 mil casos de Covid-19

  • Redação
  • 23/07/2020 21:32
  • Cidade

De acordo com o Boletim atualizado, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Arapiraca, 150 novos casos positivos de Covid 19 foram registrados, nesta quinta-feira (23), no município do Agreste do Estado. Os resultados foram oriundos dos testes rápidos realizados na Central de Triagem Iza Castro e laboratórios particulares. A segunda maior cidade de Alagoas já está com 7.136 casos confirmados.

Houve o registro do óbito de uma paciente do sexo feminino, com idade de 53 anos, que residia no bairro Brasília. O óbito aconteceu no Hospital CHAMA. Com isso, aumentou para 153 o número de mortos em consequência do novo coronavírus. De acordo com o boletim, 22 pacientes com casos confirmados seguem hospitalizados e o número de recuperados é de 3.775.

Novos casos

Os 150 novos casos desta quinta-feira são 60 pacientes do sexo masculino e 90 pacientes do sexo feminino, com idades entre 9 meses e 80 anos.

São residentes nos bairros Alto do Cruzeiro, Arnon de Melo, Baixa Grande, Baixão, Boa Vista, Sitio Bom Jardim, Bom Sucesso, Brasília, Brasiliana, Brisa do Lago, Cacimbas, Caititus, Canafístula, Capiatã, Cavaco, Centro, Eldorado, Guaribas, Itapuã, Jardim Esperança, Jardim Tropical, João Paulo II, Mangabeiras, Manoel Teles, Massaranduba, Nilo Coelho, Nova Esperança, Ouro Preto, Olho Dágua dos Cazuzinhas, Planalto, Primavera, Santa Edwiges, Santa Esmeralda, São Luis, São Luis II, Sitio Alazão, Sitio Bálsamo, Sitio Barreiras, Sitio Canaã, Sitio Cangandu, Sitio Corredor, Sitio Fazenda Velha, Sitio Flexeiras, Sitio Genipapo, Sitio Lagoa Dágua, Sitio Peleve Velho, Sitio Taquara, Sitio Tapera, Verdes Campos, Vila Bananeiras e Zélia Barbosa.

Acidentes com motos são responsáveis por 91% dos atendimentos no Hospital de Emergência

  • Assessoria
  • 23/07/2020 21:25
  • Cidade

Um levantamento feito pelo Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, revela que das 6.009 vítimas de acidentes de trânsito atendidas no período de janeiro a 22 de julho deste ano, 5.499 se envolveram em colisões e quedas de motos. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (23), pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da unidade hospitalar, que é referência no atendimento a politraumatizados para o Agreste, Sertão e Baixo São Francisco.

Os números mostram que as quedas e colisões com motos representam mais de 91% do total de assistência a vítimas de acidentes no trânsito. As estatísticas também revelam que, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento da ordem de 16% nos dois casos.

Em 2019, o Hospital de Emergência do Agreste atendeu 5.151 pessoas vítimas de traumas e ferimentos provocados no trânsito. Do total, 4.722 pacientes se feriram em razão de acidentes com motos.

Menos óbitos – Por outro lado, ainda de acordo com o levantamento feito no HEA, o número de óbitos registrou uma queda significativa. De janeiro até 20 de julho do ano passado, 12 pessoas não resistiram aos traumas nos acidentes de trânsito e evoluíram para óbito.

Já no mesmo período deste ano, sete pacientes morreram, o que representa uma redução da ordem de 42%. As estatísticas também mostram que a maioria das vítimas é de jovens do sexo masculino, com idade entre 20 e 29 anos.

A ausência do uso de capacete e o consumo de bebidas alcoólicas estão presentes na maior parte dos atendimentos no maior hospital público do interior de Alagoas. Por esta razão, a gerente-geral do HE do Agreste, Bárbara Fernanda Albuquerque, ressalta que os cuidados nesta época do ano devem ser redobrados.
“Estamos vivenciando uma pandemia do novo coronavírus e as pessoas devem evitar sair de suas casas, para evitar o contágio e também se prevenirem de acidentes nas ruas ou nas estradas. Com isso, teremos menos leitos ocupados no hospital para reforçarmos o atendimento aos pacientes infectados pelo vírus”, salienta Bárbara Fernanda Albuquerque.

Referência – Vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, é referência regional no atendimento a pacientes vítimas de traumas de média e alta complexidade. A unidade atende usuários de 46 municípios alagoanos que integram a II Macrorregião de Saúde, além de cidades vizinhas dos estados de Pernambuco, Sergipe e Bahia.

O HEA dispõe atualmente de 72 leitos para atendimento a pessoas infectadas pela Covid-19 e 52 estão ocupados com pacientes nesta quinta-feira (23), conforme o Boletim de Ocupação de Leitos emitido pela Sesau. Dos 22 leitos de UTI, há 16 pessoas em tratamento, enquanto que dos 50 leitos de enfermaria, 36 estão ocupados.

Covid-19: Tempo médio de internação é menor que cinco dias em hospital de Arapiraca

  • Assessoria
  • 23/07/2020 11:11
  • Cidade

Cinco dias. Esse é o tempo médio que um paciente permanece internado na enfermaria do Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho, em Arapiraca, vítima da Covid-19. Os dados são referentes aos mais de dois meses de implantação do tratamento ao coronavírus na unidade. 

Só neste mês de julho, a taxa de permanência na enfermaria diminuiu para uma média de 3,8 dias. Em maio, o número estava em 6,3 e em junho em 4,8 dias. Já a taxa de ocupação segue próxima de 80% para todo setor. 

Ainda de acordo com o levantamento feito até 20 de julho, durante os 65 dias do serviço o Hospital Regional registrou 234 internações, sendo que 124 pessoas receberam alta e apenas cinco pessoas precisaram ser transferidas para outros locais.

Os dados também revelaram uma queda em relação aos números de mortos se comparado os meses julho (até o dia 20) e junho. São 20 este mês, enquanto no período anterior foram 44. Ao todo a instituição notificou 91 óbitos. 

O provedor do Hospital Regional, Magela Pirauá, contou que a diminuição no número de falecimentos e a na quantidade de dias internados mostra a importância do tratamento precoce por parte da equipe de saúde do hospital. 

“São números relevantes. Estamos numa guerra contra um inimigo invisível e imprevisível. Por isso cada alta, cada paciente que deixa o hospital para ficar com sua família é uma alegria imensa pra todos nós”, colocou.

O diretor médico Ulisses Pereira também parabenizou os profissionais que trabalham no setor. “Sabemos que não é fácil. Apesar de uma série de equipamentos de proteção e segurança, existe o medo de pegar o vírus. Mas esses guerreiros passam por cima disso e lutam diariamente para salvar vidas”, falou.

MP pede exoneração de enfermeira que tem laço familiar com o prefeito de Junqueiro

  • Ascom MP/AL
  • 23/07/2020 08:23
  • Cidade

O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) recomendou, nesta quarta-feira (22), que a Prefeitura de Junqueiro exonere, em razão da prática de nepotismo, uma servidora que está ocupando um cargo comissionado na naquele município. O Poder Executivo tem 10 dias para comunicar ao promotor de Justiça Rodrigo Soares se dará cumprimento à recomendação. Caso se recuse a fazer isso, o órgão ministerial adorá as medidas judiciais cabíveis.

A Recomendação nº 0002/2020 foi expedida no início da manhã de hoje ao prefeito de Junqueiro, Carlos Augusto Lima de Almeida. O documento faz parte do inquérito civil nº MP 06.2020.00000289-4, que apura ato de nepotismo por parte da administração pública. “Já tínhamos expedido uma recomendação anterior requerendo a exoneração de todos os funcionários que mantinham laços familiares com a gestão atual e, de fato, quase todos foram dispensados das atividades. Porém, uma servidora permaneceu no cargo.. A prefeitura alegou que, em razão de ela estar grávida, teria direito à estabilidade. Mas, a condição de gestação não é critério para para isso”, declarou o promotor Rodrigo Soares.

Segundo ele, toda gestão tem que cumprir os princípios aplicáveis à administração pública e, dentre eles, estão os da impessoalidade e da moralidade, previstos no artigo 37 da Constituição Federal. “É preciso considerar o disposto na Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal, no sentido de que a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”, diz um trecho da recomendação.

“Fizemos o gestor entender que a prática de nepotismo constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública e demos prazo de 10 dias para que ele se pronuncie. Vamos aguardar esse período e, caso ele se recuse a adotar a medida correta que o caso requerer, iremos ajuizar uma ação contra ele”, explicou Rodrigo Soares.

A exoneração pleiteada é para a servidora Sarah Daise Marinho Lima. Para a sua manutenção, o município alegou que, por estar grávida, ela estaria protegida por lei. No entanto, o MPAL rebateu essa justificativa: “na espécie, não há de se aplicar a estabilidade provisória prevista no art. 10, II, b, do ADCT, uma vez que tal norma somente contempla as dispensas arbitrárias ou sem justa causa, o que não é a hipótese em tela, em que está caracterizada a prática de nepotismo, havendo, portanto, justa causa”, argumentou Rodrigo Soares.

Arapiraca registra 151 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

  • Assessoria
  • 22/07/2020 08:36
  • Cidade

A Secretaria Municipal de Saúde de Arapiraca registrou 151 novos casos de Covid-19 no município, além de 3 óbitos. Os resultados são oriundos dos Testes Rápidos realizados na Central de Triagem Iza Castro e Laboratórios Particulares.

Dois pacientes do sexo masculino e 1 paciente do sexo feminino, com idades de 48, 69 e 83 anos são as mais recentes vítimas fatais do vírus na cidade. Eles residiam nos bairros Baixão, Primavera, e Sítio Batingas. Os óbitos ocorreram no Hospital Memorial Djacy Barbosa, Hospital Regional de Arapiraca e Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly.

Dos 151 casos de hoje, 66 pacientes são do sexo masculino e 85 do sexo feminino, com idades entre 1 e 78 anos, residentes nos bairros: Alto do Cruzeiro, Arnon de Melo, Sítio Alazão, Sítio Baixa da Hora, Baixa Grande, Sítio Bálsamo, Sítio Batingas, Baixão, Boa Vista, Sítio Bom Nome, Bom Sucesso, Brasília, Brasiliana, Brisa do Lago, Cacimbas, Caititus, Sítio Canaã, Canafístula, Sítio Cangandu, Capiatã, Sítio Capim, Cavaco, Centro, Sítio Fazenda Velha, Sítio Flexeiras, Guaribas, Itapoã, Jardim Esperança, Sítio Lagoa Nova, Sítio Laranjal, Manoel Teles, Massaranduba, Nilo Coelho, Nova Esperança, Ouro Preto, Olho Dágua dos Cazuzinhas, Sítio Pé Leve Velho, Sítio Poção, Planalto, Primavera, Santa Esmeralda, São Luís, São Luis II, Sítio Tapera, Sítio Xexeu, Santa Edwiges, Sítio Taboquinha, Vila Aparecida, Vila São José, Vila São Francisco, Verdes Campos e Zélia Barbosa.

Todos os pacientes e as pessoas com quem tiveram contato continuam sendo monitorados pelas equipes da Vigilância Epidemiológica, Unidade Sentinela e Unidades Básicas de Saúde.

Apesar de algumas medidas de relaxamento no estado, é preciso estar ciente de que ainda não há cura para a doença. Portanto, é necessário que todos estejam atentos às medidas de prevenção, como distanciamento social, uso de máscara e cuidados com higiene.

Número de atendimentos bate recorde no HE do Agreste, nas últimas 24 horas

  • Assessoria
  • 21/07/2020 10:43
  • Cidade

Com uma média diária de 60 atendimentos, desde o início da pandemia da Covid-19 e das medidas  para o isolamento social, o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, registrou nesta segunda-feira (20) o maior número de pessoas internadas nos últimos quatro meses.  

O relatório divulgado na manhã desta terça-feira (21), pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) mostra que 99 pacientes foram atendidos nas últimas 24 horas. 

O levantamento revela que 24 pacientes sofreram queda da própria altura e 20 pessoas deram entrada no hospital com ferimentos e traumas provocados devido a acidentes no trânsito, sendo 16 devido a quedas e colisões de moto.

O HE do Agreste também recebeu uma vítima de agressão física, dois pacientes com corpo estranho no olho e seis vítimas de picadas de escorpiões e mordidas de cachorro , além de pacientes com casos de menor gravidade. 

Ainda foram atendidas três  pessoas com problemas respiratórios.

Dos 99 pacientes atendidos nas últimas 24 horas, 93 receberam alta médica e seis pessoas ficaram internadas e em observação médica.

Casal: Sistema antigo será paralisado por 48 horas a partir desta terça-feira (21)

  • Assessoria
  • 20/07/2020 14:22
  • Cidade

Bimestralmente, cada sistema de captação e tratamento de água das Estações de Arapiraca e São Brás passa por um trabalho conhecido como parada programada. O serviço executado pela Agreste Saneamento funciona de forma planejada e acontece de março a novembro para que ocorram as manutenções preventivas que necessitam de parada do sistema. Essa manutenção visa garantir que a água chegue sempre com excelência para os dez municípios atendidos pela empresa no agreste alagoano. A manutenção irá durar 48 horas e está programada para os dias 21 e 22.

A interrupção temporária, que irá durar xx horas, será no sistema antigo e vai afetar os municípios de Campo Grande, Coité do Nóia, Girau do Ponciano, Lagoa da Canoa, Feira Grande, São Brás e Olho d’Água Grande, além da parte baixa de Arapiraca (bairros: Baixão, Boa Vista, Brasília, Cacimbas I e II, Canafístula, Centro, Guaribas, Itapuã, Jardim Tropical, Manoel Teles, Nova Esperança, Olho d’Água dos Cazuzinhos, Ouro Preto, Poço Frio, Primavera, São Luiz I e II, Verdes Campos, Brisa do Lago, Zélia Barbosa e Sítio Alazão).

A programação é definida em planejamento das equipes técnicas e operacionais e executada de acordo com um calendário pré-definido. Isto é, antes da interrupção planejada do abastecimento acontecer, há um estudo prévio. O coordenador técnico operacional da Agreste Saneamento, Mikael Vasconcelos explica que as manutenções preventivas acontecem de formas alternadas. 

“A parada programada ocorre nos dois sistemas em meses intercalados, mês sim, mês não. O objetivo é realizar intervenções que não conseguimos fazer com o sistema em atividade, ou seja, aquelas intervenções mais longas como uma manutenção na adutora, no conjunto moto-bomba e, principalmente, nas subestações por exemplo. Com a manutenção preventiva é mitigado o risco de surpresas com manutenções corretivas, que são inesperadas. Cuidamos do equipamento, da adutora e evitamos assim um problema maior, como uma quebra que obrigue uma parada que não estava prevista, que não conseguimos programar e ainda com um custo associado", pontua Mikael.

 A parada programada ainda diminui o período dedicado às atividades que serão executadas, já que o tempo empregado numa manutenção corretiva é muito maior. "Com um equipamento quebrado a coisa é bem mais difícil de resolver, já no caso da parada programada, isto não ocorre”, reforça Vasconcelos.

O planejamento é fundamental, garante o gestor. Todo o trabalho é pensado e discutido previamente e quando chega a data prevista para a manutenção, as equipes entram em cena para executar os trabalhos de acordo com o previsto.

“Nas paradas programadas, prevemos mão-de-obra, equipamentos necessários, o tempo que será empregado, tudo é identificado. E ainda gera uma economia, porque estamos executando algo que já sabemos do que se trata, é um cenário controlado. Já numa situação em que uma bomba quebra, por exemplo, dá muito mais trabalho e custa muito mais caro retirar a peça, consertar ou substituir. Com a manutenção preventiva, isto não ocorre, poupamos tempo e também custos”, enfatiza.

O presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), Clécio Falcão destaca que os trabalhos executados com antecedência são fundamentais para o pleno funcionamento do serviço.

"Um sistema coletivo de abastecimento de água é uma estrutura muito complexa, composta por bombas, adutoras, estação de tratamento, registros e equipamentos elétricos, que precisam, eventualmente, de manutenções preventivas para um melhor funcionamento. O objetivo é garantir a continuidade e a melhoria do serviço à população", pontuou o presidente da Casal, Clécio Falcão.

Mikael Vasconcelos salienta ainda que a parada programada é diferente de desabastecimento. Por isso, a população é avisada com antecedência e a orientação é que durante o período de manutenção, a comunidade reforce os hábitos de consumo consciente, já que o abastecimento pode levar até 48 horas para regularizar.

"Fechar torneiras durante o banho, evitar ou consertar vazamentos, reaproveitar água da lavagem das roupas para lavar áreas externas, por exemplo, são algumas medidas simples que fazem muita diferença em nossa rotina. O cuidado com a água é fundamental", salienta.

Mãe e filha vencem juntas a Covid-19 no HE do Agreste

  • Assessoria
  • 15/07/2020 09:51
  • Cidade

A direção, os profissionais de saúde e servidores do Hospital de Emergência do Agreste tiveram a felicidade, nesta terça-feira (14), em Arapiraca, de anunciar mais duas altas de pacientes que estavam internadas em tratamento  da Covid-19.

Mãe e filha, Maria José da Silva, de 77 anos, e Neidran Ferreira Neto, de 54 anos,  enfrentaram juntas o coronavírus.

Neidran Ferreira foi internada no dia 28 de junho e no dia 3 de julho, na data em que completou 54 anos de idade, teve um festa-surpresa, organizada pelas assistentes sociais Ana Tereza e Suzana, juntamente a equipe de assistência médica especializada do HE do Agreste. 

Dona Maria José da Silva, também infectada pelo vírus, chegou uma semana depois da filha e passou dez dias em tratamento no hospital. 

Na saída, nesta terça-feira, mãe e filha estavam emocionadas e relataram a importância que toda a equipe dedicou no tratamento e cuidado com as duas. "A equipe é muito atenciosa e competente. Fomos muito bem tratadas e vencemos mais essa batalha", afirmou Neidran Ferreira.

Vídeo: Artista diz que pacientes da Covid não recebem atendimento humanizado em Arapiraca

  • Redação
  • 15/07/2020 09:29
  • Cidade

Após sentir os primeiros sintomas da Covid-19, o poeta e cantor arapiraquense, Laércio Moreno, gravou um vídeo. em tom de desabafo, para relatar a demora, as burocracias e a falta de humanização enfrentadas pelos pacientes que procuram atendimento nas unidades sentinelas de Arapiraca.

Segundo Moreno, ao sentir os primeiros sintomas da Covid-19 dirigiu-se a uma das unidades e, ao chegar no local passou a ser interrogado de forma repetitiva por vários profissionais e encaminhado para várias outras salas. "Eles verificam a temperatura, fazem as mesmas perguntas por várias vezes, nos entregam papéis e nos mudam de salas. Esse é um tipo de procedimento exaustivo para quem está doente, muitas vezes com falta de ar, tosse e dores pelo corpo", frisou.

Após horas aguardando e sendo interrogado com as mesmas perguntas, Laércio foi orientado a retornar no dia seguinte às 5 horas da manhã para pegar uma ficha para ser atendido. No dia seguinte, ao retornar, Laércio recebeu a informação que as senhas já haviam sido esgotadas.

"A Prefeitura anuncia que está investindo milhões no combate a Covid-19, mas na prática não está fazendo o maior investimento, que é a humanização. Quem procura essas unidades está doente e, principalmente, precisando de apoio psicológico. É inadmissivel que uma pessoa doente seja jogada de um lado pra o outro e, muitas vezes, tratadas com frieza por alguns dos profissionais", desabafou.

 

Com número de casos aumentando, Arapiraca segue sem avanço na flexibilização

  • Mara Santos - Cada Minuto
  • 15/07/2020 08:30
  • Cidade

As regiões Agreste, Sertão, Sul e Zona da Mata de Alagoas seguem sem flexibilização e não avançam de fase, seguindo na fase vermelha, conforme o novo decreto do Governo do Estado, anunciando pelo governador Renan Filho, na noite desta terça-feira (14), em entrevista coletiva online. As regiões ainda registram crescimento no número de casos de Covid-19.

Durante a coletiva Renan Filho explicou que alguns municípios do interior alagoano, entre eles Arapiraca, não apresentaram uma diminuição ou estabilidade no número de casos de coronavírus, e que, por essa razão, o governo decidiu manter as medidas mais rígidas - da fase vermelha – e a manutenção do distanciamento social.

Já os municípios da Região Metropolitana de Maceió e da região Norte do estado foram considerados aptos a avançarem de fase. Eles deixam a fase vermelha e seguem para a laranja. Nesta etapa, está autorizado o funcionamento de alguns estabelecimentos, além de igrejas, templos e salões de beleza com capacidade reduzida e mantendo todas as medidas sanitárias necessárias para evitar a propagação do coronavírus.

Maceió, que estava na fase laranja, segue para a fase amarela, com a abertura de shoppings, galerias, centros comerciais e estabelecimentos congêneres; templos e igrejas podem funcionar com 50% de sua capacidade, assim como bares e restaurantes.

O transporte intermunicipal e turístico também está autorizado a funcionar com metade da sua capacidade. No entanto, como apenas Maceió está na fase em que há permissão para a circulação dos mesmos, o governo e a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado (Arsal) devem definir como o retorno dos transportes será realizado. O governador também esclareceu que o retorno das atividades autorizadas nessa fase, em Maceió, deve acontecer na próxima segunda-feira (20), para evitar aglomerações no fim de semana.

Renan disse que a análise dos casos de Covid-19 em Alagoas será efetuada semanalmente, desta forma, “poderemos evoluir ou regredir nas medidas”, acrescentou.

Devido à instabilidade nos números, em relação à doença, os municípios das regiões que permanecem na fase vermelha seguem sem o funcionamento do comércio e atividades não essenciais suspensas. “Ainda apresentam um comportamento instável da doença”, ressaltou o governador.

Vídeo: Indignada com as péssimas condições do bairro Guaribas moradora joga carnê do IPTU na lama

  • Redação
  • 14/07/2020 08:31
  • Cidade

Um vídeo gravado pela enfermeira Debora Edinez, moradora do Bairro Guaribas, em Arapiraca, causou grande polêmica nas redes sociais no início desta semana.

Indignada com as péssimas condições daquela localidade, principalmente após as chuvas, a moradora afirmou que para fazer a parte dela [pagar o IPTU] o prefeito Rogério Teófilo deveria, primeiramente, fazer a dele, calçando o seu bairro ou, pelo menos, mantendo a manutenção das vias. Ao final do vídeo, a moradora jogou o carnê do imposto na lama.

Esse não é o primeiro vídeo polêmico da moradora. Semana passada, Débora postou outro vídeo, caminhando pela lama em frente ao Cemitério Santo Antônio, também no Bairro Guaribas. O local, há anos, foi esquecido pelo poder público e a via principal deu lugar a um grande lixão em meio ao lamaçal.

O bairro também é famoso pelas péssimas condições das vias, principalmente nos períodos de chuva. O Loteamento Jacarandá, onde residem mais de 400 famílias, fica praticamente intransitável nos períodos de chuva.

Por outro lado, a Prefeitura de Arapiraca, desde janeiro de 2019, anuncia que o recurso, na ordem de R$ 58 milhões, já está na conta para a pavimentação daquela comunidade, porém, até o momento nada aconteceu.

 

Covid-19: Número de testes positivos superam os negativos em Arapiraca

  • Redação com Assessoria
  • 14/07/2020 08:12
  • Cidade

Com uma base de dados diária do número de testes realizados, o Centro de Triagem Iza Castro, localizado no Ginásio João Paulo II, apresentou números que pode representar um novo sinal de alerta para a população de Arapiraca, cidade localizada na Região Metroplitana do Agreste de Alagoas. Pela primeira vez o resultado para positivos superou o de negativos. 

“A quantidade pode parecer pequena, mas pode representar um indicativo de que a população está flexibilizando alguns cuidados, como o uso de máscara e a prática do distanciamento social”, falou a diretora do Centro de Triagem, a enfermeira Jackeline Almeida. 

Os dados começaram a ser coletados em 13 de junho, quando foi inaugurado o espaço. Até o dia 30 do mês passado foram atendidas 5.647 pessoas, com 4.103 testes, dos quais 2792 negativos e 1278 positivos. “A diferença de ambos era maior do que o dobro”, comentou a diretora. 

Nos primeiros 11 dias do mês de julho passaram pelo Centro de Triagem 4046 pessoas, sendo realizados 3008 testes. Desse total, 1484 testaram negativos e 1524 positivos para o coronavírus. “Ainda não chegamos à metade do mês. Portanto se não houver muita cautela e se a população não se prevenir esse número poderá aumentar ainda mais”, alertou Jackeline. 

O Centro de Triagem Iza Castro funciona com atendimento multiprofissional e oferta de testes rápidos para pessoas que apresentem sintomas. Importante ressaltar que os testes apresentam resultados mais precisos quando realizados a partir de 10 dias dos primeiros sintomas. 

Arapiraca rompe a barreira dos 5 mil casos de Covid-19

  • Redação
  • 09/07/2020 21:22
  • Cidade
HE do Agreste

Segundo o boletim divulgado no início da noite desta quinta-feira (9), Arapiraca superou os 5 mil casos confirmados da Covid-19, além 119 mortes.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 160 novos casos positivos, totalizando 5.097 casos desde o início da pandemia. Atualmente, 104 pessoas estão hospitalizadas e 2.457 estão recuperados.

Ainda nas últimas 24 horas foram registrados mais dois óbitos, sendo um homem e uma mulher com idades de 62 e 88 anos. 

Em Arapiraca a Covid-19 segue acelerada. Entre os motivos está o fato de muitas pessoas não levarem a sério o risco de contágio, promovendo aglomerações, não utilizando máscara e não realizando os procedimentos básicos de higiene pessoal.

Hospital de Emergência promove curso sobre Ventilação Mecânica

  • Assessoria
  • 08/07/2020 12:08
  • Cidade

O Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, promoveu, nesta quarta-feira (8), um Curso de Aperfeiçoamento de Ventilação Mecânica. O treinamento foi voltado para médicos, enfermeiros e fisioterapeutas que atuam no atendimento a pacientes infectados pela Covid-19.

O professor e fisioterapeuta Ângelo Roncalli ministrou o curso presencial, com o apoio da Gerência do Hospital de Emergência do Agreste. O objetivo da ação foi atualizar os conhecimentos dos profissionais de saúde em relação as estratégias elaboradas para o tratamento da doença.

Desde a abertura dos leitos clínicos e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o atendimento a pacientes com a Covid-19, o HEA vem promovendo treinamentos periódicos de atualização profissional para os servidores. As ações acontecem com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O Hospital de Emergência do Agreste dispõe, atualmente, de 66 leitos para o tratamento de pacientes com a Covid-19. Desse total, 16 são de UTI e 50 clínicos, montados em uma ala exclusiva da unidade hospitalar.

Atualizações – Por meio do Núcleo de Educação Permanente (NEP), médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, entre outros profissionais de saúde, estão realizando treinamentos específicos diários.

Além dos treinamentos sobre ventilação mecânica, o HEA já promoveu, por meio do NEP, cursos sobre oxigenoterapia, biossegurança e gerenciamento do estresse. A equipe multidicisplinar também já participou do Curso de Paramentação e Desparamentação, cujo objetivo é evitar a contaminação na retirada dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).