Bruno Levy

Principal estreia da semana, Maze Runner: A Cura Mortal fecha trilogia da saga

Divulgação C2e7dbf8 3c34 45de a7e3 956a1f19637b Maze Runner: A Cura Mortal

Depois de uma excelente continuação, Maze Runner: A Cura Mortal pretende fechar a trilogia da saga com chave de ouro e totalmente por cima. Franquia adolescente é um dos melhores filmes de ação do gênero e estreia nesta quinta-feira (24), em todo o mundo.

Desde que a tetralogia Jogos Vorazes acabou, muitos fãs do estilo “battle royale” de filmes colocaram bastante fé na saga Divergente, deixando Maze Runner um pouco de lado. Porém, Divergente decepcionou, assim como as continuações, enquanto a saga Runner vinha de um excelente primeiro longa.

A continuação (Maze Runner: Prova de Fogo), provocou um alvoroço dos fãs e da crítica com um longa espetacular, cheio de ação e com uma trama muito bem desenvolvida, cativante, completamente tensa. Agora, o terceiro e último da franquia promete deixar o público fervoroso.

Desta vez, no terceiro filme da saga, Thomas embarca em uma missão para encontrar a cura para uma doença mortal e descobre que os planos da C.R.U.E.L podem trazer consequências catastróficas para a humanidade. Agora, ele tem que decidir se vai se entregar para a C.R.U.E.L e confiar na promessa da organização de que esse será seu último experimento.

O filme já deveria ter estreado há alguns meses, porém o protagonista Dylan O’Brien, que interpreta Thomas, sofreu um acidente de carro durante as filmagens, onde foi atropelado e quase morre no set. Cerca de um ano depois e totalmente recuperado, as filmagens foram retomadas.

Além de O’Brien, o elenco conta com Thomas Brodie-Sangster (Newt), Dexter Darden (Caçarola), Ki Hong Lee (Minho), Kaya Scodelario (Teresa), Giancarlo Esposito (Jorge) e outros.

O primeiro filme fez US$ 348 milhões no mundo. Já a continuação teve uma queda de bilheteria e arrecadou US$ 312 milhões. O estúdio espera arrecadar em média a mesma quantia dos anteriores.

Confira o último trailer de Maze Runner: A Cural Mortal

 

 

Breaking Bad faz 10 anos e separamos as 10 melhores cenas da série

Divulgação 3206d075 740d 45c9 854c e38b92956571 Breaking Bad completou 10 anos no sábado (20)

Considerada por muitos e pela crítica como uma das melhores séries de todos os tempos e, quiçá, a melhor delas, Breaking Bad completou 10 anos no sábado (20) desde que foi lançado. Desacreditada lá em 2008 por ser ainda desconhecida, Walter White e Jesse Pinkman conseguiram conquistar o coração dos fãs pouco a pouco.

Vencedor de dezesseis Primetime Emmy Awards, oito Satellite Awards, dois Globos de Ouro e um prêmio de escolha popular, ao qual inclui de Melhor Série Dramática, de Melhor Ator para Bryan Cranston e de Melhor Ator Coadjuvante para Aaron Paul, BrBa entrou para o Guiness Book, o Livro dos Recordes, como a série mais bem avaliada de todos os tempos.

Com uma trama super bem resolvida, um roteiro genial, atuações impecáveis e cenas de tirar o fôlego, sem dúvidas Breaking Bad deixou uma lacuna no coração dos fãs até hoje.

Pensando nisso, em homenagem aos 10 anos de BrBa, decidi separar 10 cenas inesquecíveis dessa produção espetacular! Confira:

 

10 – Metamorfose

Logo no primeiro episódio, Vince Gillian, o gênio por trás de Breaking Bad, dá uma dica do que o então professor Walter White, calmo e triste com a vida que possui, se tornaria no futuro, o maior traficante de metanfetamina de todos os tempos. Nesta cena emblemática, Walter está falando sobre química e suas transformações. Em seguida, ele compara a vida e sobre como tudo muda constantemente, sobre como o mundo é uma metamorfose, assim como tudo ao redor dele se transforma ao longo de cinco temporadas.

Para mim, esta cena é simplesmente arrepiante, principalmente quando assistimos a série pela segunda vez.

 

9 - Minha primeira “Meta”

Ah como é bom fazer algo bem feito, não é? Como não nos lembrarmos de Jesse e Walt (detalhe: de cueca, avental, máscara e luvas) criando a primeira metanfetamina dentro do trailer e comemorando o feito. Essa cena é genial e super humorada, como também um prelúdio do que iria acontecer no decorrer da série.

 

 

 

8 – “This is not a meth”

Walt já está careca, descobriu o câncer, está se tratando e quer vender a meta para guardar dinheiro para a família. Logo, ele e Jesse precisam de um fornecedor e quem eles procuram? Um psicopata mexicano louco: Tuco Salamanca. De primeira, ele rouba o produto da dupla e dá uma surra no Jesse, logo depois Walter volta totalmente pistola e explode TUDO com apenas uma graminha de . Ah! E é aí que conhecemos o HEISENBERG!

 

 

 

7 – Peekaboo

Muita gente pode não ter percebido a importância desse episódio, mas ele mostra claramente a destruição que a metanfetamina na vida de uma família e, principalmente, na vida de uma criança. Jesse percebe o que ele faz indiretamente e isso o afeta de uma maneira absurda, fazendo marmanjos sentirem uma aperto no coração ao final do episódio. É simplesmente incrível a atuação de Aaron Paul nas cenas dele com a criança.

 

6 – Better Call Saul

Neste episódio somos apresentados a Saul Goodman (Bob Odenkirk), um dos melhores personagens de Breaking Bad. Advogado corrupto, canastrão e que só pensa em dinheiro, Saul é simplesmente espetacular e um dos responsáveis por ajudar Jesse e Walt até o topo do tráfico internacional. Nesta cena, Jesse apresenta o advogado com uma frase genial: “Quando as coisas ficam difíceis, você não quer um advogado criminal. Você quer um advogado criminoso”.

 

 

 

5 – Esse é meu território, mané!

Heisenberg voltou! Depois de uma conversa fiada de que iria parar, Walter White vê que seu lado sombrio finalmente tomou conta do seu ser e decide voltar a cozinhar metanfetamina. Dois caras em um supermercado compram produtos para cozinhar na área de Albuquerque, porém Walt vê que está tudo errado e ensina aos caras como fazer o produto. Segundos depois, Walt tem uma epifania “heinsenbértica” e põe os dois traficantes para CORRER! Essa cena é INCRÍVEL!

 

 

 

4 – “RUN!”

Sabe, eu nunca havia sentido um nervosismo tão absurdo quanto esta cena. Jesse descobre que dois traficantes assassinaram uma criança que estava envolvida no crime obrigatoriamente. Decidido em vingar a morte dela, Jesse vai para cima da dupla armado e, quando os criminosos vão puxar o gatilho e matar Jesse, Walt os atropela, dá um tiro na cabeça de um deles e diz: “RUN”.

Amigos é aí que o arrepio sobe por toda a espinha! A cena é pesada ao extremo e a violência é explícita. Espetacular!

 

 

 

2 – Adeus, Hank

Hank, Hank. Para que foi fazer isso? Fissurado em deter Walt, Hank vai até o deserto sozinho com seu parceiro, o Gomez, e acaba se encontrando com um grupo criminoso nazista disposto a roubar todos os barris de dinheiro que Mr. White conseguiu juntar. Hank, obviamente, acaba perdendo e já sabe seu destino: a morte! E o pior, Walt é testemunha de tudo que ocorre!

Considerado o melhor episódio de todos os tempos, Ozymandias é um marco das séries de TV. Não há o que se discutir.

 

 

 

2 – SAY MY NAME!

Não preciso dizer mais nada. Só assistam.

 

1 – Adeus, Walt

Claro, o final não podia ficar de fora. A morte de Walt foi o fim da melhor série já criada (pelo menos para mim). Tudo o que ocorreu em Breaking Bad teve seu fim. Todo o episódio “Felina” é fora do comum. É outro nível. Walt dizendo que realmente gostava de cozinhar a Skyle, ele libertando Jesse e morrendo dentro de um laboratório são a cereja do bolo.

 

 

 

BÔNUS

Não poderia deixar de fora minha cena favorita, não é? “I’m the danger!” Como você é boba, Skyler! Não sabe com quem está se metendo.

Esta cena é simplesmente genial e mostra a real face de WW para Skyler, que fica trêmula ao ouvir falar quem é que manda em tudo e quem é o verdadeiro terror!

 

 

E aí, gostou da seleção? Achou que faltou mais alguma cena? Deixa seu comentário que em breve farei a parte dois no especial de 10 anos de Breaking Bad.

Me segue no Instagram pelo @blcos_

Filme sobre o serial killer mais famoso dos EUA inicia produção

Divulgação Dd613ec6 779c 430a b885 79e20c6f9b34 Ted Bundy matou 30 mulheres nos anos 70, na Flórida

O ator Zac Efron (Baywatch) postou uma foto no Twitter para avisar que começou a produção do filme Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile (“Extremamente Perverso, Chocantemente, Malvado e Vil”, em tradução livre) que retrata a vida do mais famoso serial killer dos Estados Unidos, Ted Bundy.

A trama envolve o relacionamento entre Bundy e sua namorada Liz Kloepfer, que durou sete anos. Os dois se conheceram em 1969 e por três vezes ela o denunciou à polícia por comportamento violento.

Para quem não conhece, Ted Bundy confessou 30 assassinatos, ocorridos, segundo ele, entre 1974 e 1978. Ted ficou famoso nos anos 70 por raptar, estuprar e assassinar mulheres e foi morto em 1989, aos 42 anos, na cadeira elétrica. Em uma de suas histórias, o assassino fugiu da polícia e, na mesma noite, matou duas meninas e feriu três outras ao redor do Chi Omega, uma casa de república de mulheres em Tallahassee, na Flórida.

Ele foi preso novamente e condenado à pena de morte em 1989. O júri demorou apenas quinze minutos para a decisão. Uma mulher foi a responsável por ligar a cadeira elétrica, como forma de “vingança” pelos seus atos.

Joe Berlinger será o diretor do longa escrito por Michael Werwie. Além de Zac Efron, o elenco conta com Lily Collins (Liz Kloepfer) e John Malkovich (Juiz Edward Cowart).

Zac postou a foto no Twitter pessoal

 

Mês da segunda temporada de Westworld pode ter sido revelado

Divulgação 57a291b8 cc8e 4258 80a6 defcee293d87 Volta está marcada para a primavera americana

Agora sim! Parece que finalmente a volta de Westworld pode estar mais próxima do que nunca. O ator Jeffrey Wright, responsável pelo papel de Bernard, publicou uma foto no Twitter comemorando o fim das gravações da segunda temporada e deu uma bela de uma escorregada.

Segundo o site Metro, Jeffrey escreveu que a série deve retornar em abril, porém, mais tarde, ele editou e colocou que Westworld deve voltar na primavera americana. Será que volta em abril mesmo? Por enquanto, a HBO não confirmou absolutamente nada e um trailer é mais que aguardado.

Westworld é a nova galinha de ouro da HBO que deve suceder a queridinha e amada por todos, Game of Thrones. Para quem não assistiu, corre antes que chegue a segunda temporada.

A série estreou em 2016 e já abocanhou alguns prêmios, inclusive de melhor atriz para Evan Rachel Wood, a Dolores. Além dela, o elenco conta com grandes nomes como Anthony Hopkins, Ed Harris, Thandie Newton, James Marsden, Luke Hemsworth, o brasileiro Rodrigo Santoro e muitos outros.

A produção tem nada mais, nada menos que J. J. Abrams (Star Wars: O Despertar da Força), Jonathan Nolan (Interestelar), Lisa Joy, Bryan Burk e Jerry Weintraub.

Por enquanto, fica com o trailer prévio exibido na SDCC deste ano:

 

 

Crítica: Jumanji: Bem-vindo à Selva é o filme de aventura que precisávamos

Divulgação Aac24a89 c058 49a1 b084 777792212238 Jumanji: Bem-vindo à Selva

Divertido, sagaz e com muita ação, Jumanji: Bem-vindo à Selva é o tipo de filme de aventura que faz o tempo passar rápido e nos faz rir a quase todo instante. Proposto para o divertimento e entretenimento, o filme é para todas as idades e garantia de muita comédia com um elenco afiadíssimo.

Não é à toa que Jumanji, continuação direta do clássico 1995 com Robin Williams, desbancou Star Wars: Os Últimos Jedi nos cinemas americanos e, também, brasileiros. Ao contrário do jogo de tabuleiro dos anos 90, a nova aventura adere à tecnologia quando um jovem entra no mundo de Jumanji ao jogar a partida em um vídeo-game.

Vinte anos depois, quatro jovens encontram este mesmo vídeo-game e entram nos desafios perigosos da floresta. A partir daí, o elenco principal literalmente destrói. A química envolvendo Dwayne Johnson (Dr. Smolder Bravestone) e Kevin Hart (Moose Finbar) é excepcional. Incrível como uma dupla que não teria nada a ver se dá tão bem, coisa que vem ocorrendo desde “Um Espião e Meio”.

Jack Black (Professor Shelly Oberon) imitando uma mulher é uma das melhores coisas do filme, juntamente com a bela Karen Gillan (Ruby Rounhouse) e as cenas muito bem coreografadas.

Jumanji mistura cenas que lembram vagamente Mad Max, só que na floresta, e Jogos Vorazes, o que traz uma mistura eficaz de ação misturada com a comédia pastelão, mas excêntrica, do quarteto.

A partir do momento em que o drama aparece, mostra-se ser um dos pontos fracos do filme. Não dá tempo de realmente gostar ao máximo dos personagens, talvez até porque tudo seja corrido para um filme de duas horas. A trilha também não ficou lá essas coisas, nada comparado ao de 95 ou de outras produções que são parecidas.

Mesmo assim, o conjunto da obra deixa o público satisfeito. O resultado final é muito bom e a diversão é garantida. Jumanji: Bem-vindo à Selva não precisa ser épico ou memorável quanto o primeiro, bastou ser ele mesmo e isso basta.

 

Ótimo - Nota 8

 

Confira as novidades da Netflix para o mês de janeiro

051d9878 e1be 451c 9948 8889b5be60a3 Netflix

O mês de dezembro está acabando e consequentemente o ano de 2017 também. A Netflix sempre traz novidades para o seu catálogo poucos dias antes de se iniciar um novo mês. Dentre as principais novidades de janeiro temos a segunda temporada de Van Helsing, novos episódios de Black Sails e a quarta temporada de Grace and Frankie, além das estreias de Lovesick e Black Lightning.

Nos filmes entra o concorrente ao Oscar de 2015, Whiplash, O Rei da Polca com Jack Black e O Experimento de Aprisionamento de Stanford. Para quem curte heróis, a Netflix traz primeira e a segunda temporada de Justiça Jovem Confira a lista:

 

Séries

Lovesick | 3ª Temporada - 01/01/2018

Weeds | 1ª a 8ª Temporada - 01/01/2018

Devilman Crybaby | 1ª Temporada - 05/01/2018

Comedians in cars getting coffee collections | 05/01/2018

Dirk Gently's Holistic Detective Agency | 2ª Temporada - 05/01/2018

Disjointed: Parte 2 | 12/01/2018

Grace and Frankie | 4ª Temporada - 19/01/2018

Van Helsing | 2ª Temporada - 19/01/2018

Black Lightning | 1ª Temporada - 23/01/2018

Black Sails | 4ª Temporada - Disponível 30/01/2018

 

Filmes

O Experimento de Aprisionamento de Stanford | 01/01/2018

Planetarium | 01/01/2018

Cavalos Selvagens | 01/01/2018

Mustang Island | 02/01/2018

O Rei da Polca | 12/01/2018

As Sufragistas | 15/01/2018

Whiplash | 15/01/2018

Vende-se Esta Casa | 19/01/2018

Fútil e Inútil | 26/01/2018

 

Documentários

Malala | 01/01/2018

Rotten | 05/01/2018

Martin Luther: The Idea That Changed the World | 01/01/2018

Alien Contact: Outer Space | 09/01/2018

Yoga Arquitetura da Paz | 10/01/2018

Tom Segura: Disgraceful | 12/01/2018

 

Infantil

Justiça Jovem | 1ª e 2ª Temporada - 01/01/2018

Power Rangers Aço Ninja | 1ª Temporada - 01/01/2018

Annie | 15/01/2018

Trolls: O Ritmo Continua | 1ª Temporada - l 19/01/2018

Lhama Lhama | 26/01/2018

As Aventuras do Gato de Botas | 6ª Temporada - 26/01/2018

 

E então, o que vai maratonar nesse ano novo? Comenta o que achou das novas séries, filmes e documentários que entrarão no catálogo da Netflix. Não se esquece de me seguir no Instagram: @blcos_

Apesar de queda, Star Wars deve chegar a US$ 1 bilhão em bilheteria até o ano novo

Ilustração 4f43b10d d8aa 4efd b1fe 744e5313ade1 Novo título de Star Wars

Apesar de uma queda expressiva na segunda semana de exibição, Star Wars: Os Últimos Jedi já se tornou a segunda maior bilheteria do ano nos Estados Unidos ultrapassando Mulher-Maravilha. Filme deve atingir a marca de US$ 1 bilhão até o ano novo.

De acordo com o site Box Office Mojo, responsável pela apuração de bilheteria de filmes e previsões, o longa já arrecadou US$ 423,3 milhões na bilheteria doméstica e colocou Mulher-Maravilha em terceiro lugar com US$ 412 milhões, porém o resultado é menor que seu antecessor, O Despertar da Força, que somou US$ 600 milhões no mesmo período do ano passado. Star Wars ainda fica atrás dos US$ 504 milhões de A Bela e a Fera, mas é provável que passe já no fim de semana.

A previsão é de que o novo episódio da franquia termine com bilheteria entre US$ 750 e US$ 800 milhões, número bem menor que O Despertar da Força que somou mais de US$ 936 milhões nos EUA. A explicação disso é de que o filme teve uma queda de público de 68% se comparado a primeira semana devido ao feriado natalino, o que é considerado normal. Não é à toa que na arrecadação da segunda-feira (25) é maior que o domingo de véspera de Natal.

No mundo, Star Wars: Os Últimos Jedi já possui a quantia de US$ 844,2 milhões. O longa segue em exibição com força total nos cinemas.

Confira a crítica que fiz: Star Wars: Os Últimos Jedi sai da zona de conforto e entrega um filme espetacular

Me segue no Instagram: @blcos

Cinco ótimos filmes para curtir o Natal sozinho ou com a família

Divulgação 051ee2df 402c 41e8 bee4 86825cc2ef9e Um Herói de Brinquedo

Se você é daqueles que não curte passar o Natal arrodeado por familiares barulhentos e que não aguenta mais as piadas do Pavê do tio, não se preocupe. Separei uma listinha de cinco filmes para entrar no clima natalino de forma diferente. Aproveita e chama a família para curtir também este momento, vai que eles topam?

Confira:

 

 

 

 

O Expresso Polar

Para começar, uma das melhores animações que já tive o prazer de assistir. O Expresso Polar, filme de 2004, é dirigido por Robert Zemericks (sim, aquele mesmo da trilogia De Volta Para o Futuro) e traz uma ideia diferente de Natal.

Na véspera de Natal, um garoto está acordado. Sem acreditar mais em Papai Noel, ele espera por algo que faça com que sua crença na figura natalina retorne. De repente ele ouve um grande barulho, indo para fora de sua casa. O garoto então vê à sua frente um gigantesco trem negro com destino ao Pólo Norte, cujo condutor o convida para embarcar. Após certa relutância, ele decide seguir viagem.

 

Um Herói de Brinquedo

Filmes velhos como este devem sempre fazer parte do Natal de todos. Arnold Schwazenegger é um homem de negócios que chega atrasado na aula de caratê do seu filho, que recebeu a faixa azul. Para tentar compensar, ele promete ao menino que lhe dará qualquer coisa que ele peça no Natal. O garoto então pede o "Turbo Man", o brinquedo sensação do momento e sonho de todas as crianças. Acontece que já véspera de Natal e o brinquedo não existe em lugar nenhum assim, com todos os estoques já estando esgotados. Ele então se propõe a cumprir a promessa, não importando o quanto isto lhe custe, mas, além de se meter em uma série de complicações, ainda tem de ser mais esperto que um carteiro, que tem o mesmo objetivo dele e igualmente obstinado no seu intento.

Engraçado, para cima e emocionante, este filme vai fazer você soltar lágrimas e abrir aquele sorriso bacana no rosto. Apesar de não ser muito do perfil do Arnold, este é sem dúvidas um dos melhores longas em que ele protagonizou.

 

Gremlins

Sabemos que o natal é a comemoração do nascimento de Jesus, mas um terrorzinho sempre cai bem em qualquer dia, principalmente quando se trata dos Gremlins, filme de 1984. Os monstrinhos são as coisas mais fofas, até você alimentá-los após a meia-noite. Engraçado e altamente assustador, os Gremlins é o tipo de filme que você precisa assistir no feriado.

Na trama, Rand Peltzer é um "inventor" que, ao tentar dar um presente natalino único para seu filho, Billy Peltzer, compra em Chinatown um Mogwai, um ser aparentemente gracioso. Mas o dono, um velho chinês, não queria vendê-lo por dinheiro nenhum, pois ter um Mogwai envolve muitas responsabilidades. Entretanto, o neto do ancião o vende por duzentos dólares e diz as regras essências para ter um Mogwai: nunca colocá-lo diante de uma luz forte e muito menos na luz solar, que pode matá-lo; nunca molhá-lo e, a regra principal, nunca o alimente após a meia-noite, mesmo que ele chore ou implore. Rand ouve o aviso sem dar a devida importância e leva o Mogwai para sua casa em Kingston Falls, uma pequena cidade. Quando Billy recebe o presente fica maravilhado, mas as regras não são respeitadas. Assim, quando é molhado o Mogwai se multiplica assustadoramente e, alimentados após a meia-noite, se tornam criaturas más, que aterrorizam a cidade.

 

Batman: O Retorno

Quem disse que não tem filme de herói no Natal? Você pode imaginar mil heróis, mas nunca iria acertar este: sim, é o Batman de Michael Keaton. Este filme de 1989 traz o homem-morcego contra o monstruoso Pinguim, que vive nos arredores de Gotham, e se junta ao diabólico empresário Max Shreck para vencer o herói de uma vez por todas. Porém, a secretária de Shreck, Selina Kyle, descobre os planos e se transforma na irresistível Mulher Gato que se alia na destruição de Batman.

O filme é dirigido por Tim Burton e tem, além de Keaton, Michelle Pfeiffer e Danny DeVito no elenco.

 

Os Fantasmas de Scrooge

Ok, vamos trazer um pouco a nossa época. Em 2009, Jim Carrey participou de uma excelente animação de Natal, Os Fantasmas de Scrooge. Com um drama impecável e cheio de aventuras, a trama envolve Ebenezer Scrooge que mantém seu desprezo pela data. Milionário e muito mesquinho, ele só pensa em dinheiro e não dá espaço para a emoção em seu coração, maltratando Bob Cratchit, seu fiel assistente, e ignorando seu sobrinho Fred. Com a morte de seu sócio, Ebenezer recebe a visita de três fantasmas do Natal: do passado, do presente e do futuro. Cada um deles, levará o velho ranzinza para uma viagem que o ajudará a refletir melhor sobre sua vida passada e a escolha que fará para o futuro.

É simplesmente sensacional e bem escrito. Mais uma vez o diretor Robert Zemericks utiliza sua genialidade para trazer mais lindos ensinamentos do que é o espírito natalino.

 

Gostou da lista? Comenta qual você vai assistir neste natal e dê seu feedback. Eu, Bruno Levy, desejo a todos um excelente Natal cheio de amor, carinho e paz. Que o espírito de solidariedade se estenda não só hoje, mas para todos os dias que virão.

Me segue no Instagram: @nerd_alterado19

Te amo, Netflix! Evaristo Costa faz um "breaking news" do filme Bright

Reprodução 76acc421 c554 4fdd a59f ba373a85471f Evaristo Costa apresenta o filme Bright, da Netflix

A Netflix é simplesmente sensacional. A equipe de marketing, mais ainda. Depois do cantor Fábio Jr, da jornalista Marília Gabriela e tantos outros grandes conhecidos do público brasileiro, desta vez o também jornalista Evaristo Costa  foi o convidado para apresentar a entrada do filme Bright no catálogo da empresa de serviço streaming.

No vídeo disponibilizado pela Netflix (a la Jornal Hoje) nesta sexta-feira, 22, Evaristo aparece como apresentador de telejornal, apresenta algumas cenas do filme e fala dos personagens Daryl Ward, interpretado por Will Smith, e do orc Nicholas Jakoby, interpretado por Joel Edgerton, que sofreram ataques de inimigos na cidade.

Para quem não conhece, Evaristo Costa é jornalista desde 1995 e ficou bastante conhecido quando assumiu como âncora definitivo das edições do “Jornal Hoje”, da Rede Globo, em 2004. Com um jeito mais descontraído nas redes sociais e bastante sério na TV (em alguns momentos), o ex-apresentador se tornou um ícone e logo cativou diversos fãs pelo país.

Após a saída da bancada jornalística neste ano, Evaristo chegou a publicar uma foto em que parecia que voltaria a TV, o que causou um alvoroço nos sites de fofoca e no público, porém mal sabiam de que se tratava de uma propaganda da Netflix.

Sobre o filme, Bright entrou hoje no catálogo. Will Smith e Joel Edgerton se juntam ao diretor David Ayer para criar um mundo ao qual Will chama de “Senhor dos Anéis dos tempos atuais”. Elfos, Orcs, Fadas e outras espécies fantásticas estão presentes no longa.

Na trama, seres humanos convivem em harmônia com seres fantásticos. Mesmo nesse cenário, infrações da lei acontecem e um policial humano (Will Smith) especializado em crimes mágicos é obrigado a trabalhar junto com um orc (Joel Edgerton) para evitar que uma poderosa arma caia nas mãos erradas.

À Netflix, só agradecemos por existir.

Veja o vídeo:

 

 

Retrospectiva do cinema: quais foram os dez melhores filmes de 2017?

B50c599a a33b 44d4 85c6 26188484a8da

O fim de ano chegou e com ele vem junto muitas retrospectivas do que foi o cinema mundial em 2017. Simplesmente um ano incrível, com excelentes produções de cair o queixo e, melhor, deixa com um gostinho de quero mais em 2018.

Neste post, vou listar os dez melhores filmes que, na minha opinião, destruíram com o coração dos cinéfilos com emoção, drama, ação, esperança, risos, medo e tantos outros sentimentos. Falando em medo, foram incríveis três filmes da categoria entre o Top 10. Seria essa a volta definitiva do gênero de terror?

Vamos a lista:

 

10º Lugar - Atômica

 

Estrelado por Charlize Theron, “Atômica” é a John Wick versão feminina dos cinemas. A produção é um excelente filme de ação e cheio de efeitos incríveis, excelentes cenas de luta que deixam você vidrado, além da beleza visual do filme.

Na trama, Lorraine Broughton, uma agente disfarçada do MI6, é enviada para Berlim durante a Guerra Fria para investigar o assassinato de um oficial e recuperar uma lista perdida de agentes duplos. Ao lado de David Percival, chefe da localidade, a assassina brutal usará todas as suas habilidades nesse confronto de espiões.

 

9º Lugar - Blade Runner 2049

 

A continuação de Blade Runner de 1982 é um prato cheio para quem ama filmes de ficção científica. Apesar de ter ido bastante mal nas bilheterias, o filme foi um sucesso de crítica. Para quem espera um longa cheio de ação e movimentos, parte para outra.

Após os problemas enfrentados com os Nexus 8, uma nova espécie de replicantes é desenvolvida, de forma que seja mais obediente aos humanos. Um deles é K (Ryan Gosling), um blade runner que caça replicantes foragidos para a polícia de Los Angeles. Após encontrar Sapper Morton (Dave Bautista), K descobre um fascinante segredo: a replicante Rachel (Sean Young) teve um filho, mantido em sigilo até então. A possibilidade de que replicantes se reproduzam pode desencadear uma guerra deles com os humanos, o que faz com que a tenente Joshi (Robin Wright), chefe de K, o envie para encontrar e eliminar a criança.

 

8º Lugar - Dunkirk

 

Mais uma obra do gênio Christopher Nola, Dunkirk mostra 400 mil soldados em uma operação denominada de Dínamo que ocorreu entre os dias 26 de maio e 4 de junho, no início da segunda grande guerra. Do total, 340 mil soldados aliados foram evacuados sob intenso bombardeio da cidade francesa de Dunquerque até a cidade inglesa de Dover. Um desastre decorrente da invasão da França pelas forças nazistas em 10 de Maio de 1940, que avançou rapidamente devido à falta de efetiva resistência aliada.

Sendo cercados e pressionados pelos alemães, a intenção inicial era evacuar cerca de 45 mil homens da Força Expedicionária Britânica em dois dias, mas, logo depois, o objetivo foi alterado para resgatar 120 mil homens em cinco dias. Civis de países e cidades vizinhas de Dunquerque foram convocados para resgatar os soldados.

 

7º Lugar - Corra!

 

O primeiro filme de terror da lista apresenta Chris (Daniel Kaluuya), um jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.

Com uma excelente trama que vai deixar você vidrado a todo instante, "Corra!" será diferente de tudo que já viu. A princípio, parece ser uma história comum, mas depois se torna mais sombria do que aparentava.

 

6º - Fragmentado

 

Outro excelente filme de terror da lista, Fragmentado traz de volta a genialidade de M. Night Shyamalan que estava bastante “fora de forma” enquanto diretor. Após sucessivos fracassos, ele traz a história de Kevin (James McAvoy), um jovem que possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

Agora, o diretor trabalha em “Glass”, uma continuação que mistura a história de Kevin com David Dunne (Bruce Willis) e Elijah Price (Samuel L. Jackson), de “Corpo Fechado” (outro excelente longa de terror de 2000).

 

5º Lugar - Planeta dos Macacos: A Guerra

 

O diretor Matt Reeves e o incrível Andy Serkis trazem mais uma vez a epopeia de César, o macaco que todos nós amamos e precisamos na presidência do Brasil (Sim, falo sério!). Mais uma vez, humanos e macacos cruzam os caminhos novamente. César e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados por um impiedoso coronel. Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito e outros são capturados, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar em jogo.

Apesar da conclusão de encher os olhos e de uma trilogia fantástica, Planeta dos Macacos: O Confronto, segundo filme da franquia, consegue ainda ser um pouco superior por apresentar uma história bem mais redonda e com poucas pontas soltas. A trama é mais envolvente e consegue apresentar um César em desenvolvimento de forma perfeita.

 

4º Lugar - It: A Coisa

 

O melhor filme de terror do ano, It apresenta o palhaço dançarino Pennywhise, interpretado pelo talentosíssimo Bill Skarsgård, e o Clube dos Otários com o elenco mirim mais incrível que existe.

O remake de 1990 apresenta a pacata rotina de Derry, uma cidade no Maine, quando é abalada após crianças começarem a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do "Losers Club" acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

Assustador, engraçado e uma trama envolvente são os temperos que saboreiam quem assiste a It. Todo mundo gostou e com toda a certeza do mundo se ainda não assistiu, também vai gostar. Vai na fé.

 

3º Lugar - Mulher-Maravilha

 

Quebrar paradigmas impostas por Hollywood, Mulher-Maravilha foi responsável pelo empoderamento e o respeito das mulheres em todo o mundo. Por causa de Gal Gadot, a Diana Prince, e da diretora Patty Jenkis, o filme é símbolo de que, sim, há mulheres capazes de serem mais do que realmente podem aparentar ser.

Graças a Warner, a DC e a estas duas, casos de assédios estão sendo expostos na mídia, abalando as estruturas da cidade dos maiores estúdios de cinema do mundo, acabndo de vez com o machismo exarcebado e fora de sentido.

Além disso, Mulher-Maravilha é um excelente filme e merece estar no Top 10, em terceiro lugar. Redondo e cheio de esperança, a heroína interpretada por Gadot traz um sentimento de euforia para o cinéfilo. Não é à toa que o longa foi sucesso de crítica, público e bilheteria, se tornando o filme mais rentável do universo da DC nos Estados Unidos.

Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa de que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.

 

2º Lugar - Star Wars: Os Últimos Jedi

 

Sim, amigos, é com pesar que Star Wars fica em segundo lugar nos melhores do ano. Apesar de contar uma história espetacular da franquia, o filme peca em alguns momentos, como o início lento, cenas exageradas como uma que envolve a Leia, o arco do Finn até agora sem sentido do personagem mais desnecessário da franquia e alguns outros.

De qualquer forma, é incrível como Star Wars te deixa emocionado e eufórico ao sair da sessão. É uma energia maravilhosa. Gostaria muito que tivesse sido o melhor do ano, mas teve um tal de um mutante que dominou a parada.

Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.

 

1º Lugar - Logan

 

Definitivamente o melhor filme de super-herói de todos os tempos. Sem pestanejar, sem dúvida alguma e sem pensar duas vezes. Hugh Jackman dá adeus ao papel de Wolverine de cabeça erguida, assim como o Professor Xavier de Patrick Stewart.

A química da dupla é infalível e te faz chorar em vários momentos. Palmas para a garota mais sensacional que já vi atuar nas telonas, Dafne Keen, a X-23. De desconhecida, ela passou a ser uma das personagens mais amadas dos nerds de todo o mundo.

Logan é implacável, adulto e sério até demais. Não tem erros. É redondo, perfeito, sensacional. Para mim, o melhor do ano, colocando Star Wars no bolso. Não me surpreenderia com indicações e prêmios de Oscars a Jackman e Stewart, afinal, eles realmente merecem.

Em 2029, Logan ganha a vida como chofer de limousine para cuidar do nonagenário Charles Xavier. Debilitado fisicamente e esgotado emocionalmente, ele é procurado por Gabriela, uma mexicana que precisa da ajuda do ex-X-Men para defender a pequena Laura Kinney / X-23. Ao mesmo tempo em que se recusa a voltar à ativa, Logan é perseguido pelo mercenário Donald Pierce, interessado na menina.

E então, gostou da lista? Comenta o que você achou e se mudaria algumas posições. Me segue no Instagram através do @brunolevycos.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com