Blog do Sertão

Professores estão em greve há cinco dias em Água Branca

Os professores da rede municipal da cidade de Água Branca, localizada a 300 km de Maceió estão em greve há cinco dias e hoje pela manhã (06), cerca de 200 professores realizaram uma manifestação no centro histórico da cidade.  Eles reivindicam um reajuste salarial de 17%, discutido em reunião com o prefeito José de Dorinha e a Secretária de Educação que se comprometeram a pagar 15%.

Mais nem o acordo apresentado por José de Dorinha foi cumprindo, apenas 7% foi enviado e aprovado pela Câmara de Vereadores. Segundo a Secretária de Educação Maria da Conceição disse à reportagem do Cadaminuto que não poderia ser pago os 17% cobrados pela categoria. “A prefeitura não tem como pagar esse reajuste salarial para os professores. O prefeito mandou fazer uma análise e pôde ver que não tinha condições de pagar. O caso estar sendo entregue a 39ª Vara Judicial de Água Branca para que seja resolvido”, afirmou a secretária.

São 203 professores efetivados e 30 contratados pela prefeitura. A diretora do Sindicato dos Funcionários Municipais de Água Branca (SIMSUMAB) está revoltada com a atitude do prefeito. “A categoria estava cobrando um reajuste de 25%. O prefeito propôs o aumento de 15% e os professores negaram. Ficou acertado para ser pago 17%. Sem existir nenhum dialogo foi enviado para Câmara de Vereadores o reajuste de 7% que teve aprovação de todos os vereadores”, falou Rosilda Pereira dos Santos.

Os professores também cobram melhorias no trabalho. “Não vamos trabalhar até ser pago o valor de 17%. Já estamos resolvendo isso na justiça”, reforçou Rosilda. O Cadaminuto não conseguiu falar com o prefeito José de Dorinha. Segundo um funcionário da casa dele, Fabio José da Silva explicou que o prefeito estava viajando.     

“Pesca Bagre” deixa vereadores com orelhas em pé no sertão!

Vereadores que compraram votos nas eleições de outubro do ano passado estão com medo depois da operação “Pesca Bagre” que resultou na prisão de vários vereadores na cidade do Pilar, região metropolitana da capital. A operação foi ordenada pela 17ª Vara Criminal de Maceió, que contou com a participação de 40 policiais.

Os presidentes das Câmaras de Vereadores, que não prestaram contas da verba pública, têm receio do que possa acontecer. Já que podem existir outras operações envolvendo outras Câmaras de Vereadores no estado.

Os parlamentares pensavam que iriam passar despercebidos pela justiça. Vamos ver no que vai dá, né?
   

Secretário de Urbanismo de Canapi é executado próximo à prefeitura

A polícia da cidade de Canapi, no sertão de Alagoas, ainda não tem pistas, dos dois motoqueiros que mataram a tiros de revólver, o secretário de Urbanismo do município, Expedito da Silva, 52, o "Boca", morto por volta das 6h30 da manhã do domingo, quando estava em um dos trechos da Rua Joaquim Tetê, na praça central de Canapi.

Dois dos tiros atingiram a cabeça de Expedito, que também era contador, morreu na hora. O crime foi registrado minutos após o encerramento dos festejos juninos na cidade.

No momento do crime, várias pessoas ainda estavam na praça e houve tumulto e corre-corre.

Policiais de plantão ainda perseguiram os criminosos até a cidade de Manarí e Inajá, em Pernambuco, mas não conseguiram prende-los. A placa na moto, de cor verde, também não foi identificada.

A vítima, que residia no Centro da cidade e era filho de Júlia da Silva, era assessor do prefeito José Hermes de Lima e segundo as primeiras investigações, não tinha passagem pela polícia. O assassinato, característico de pistoleiros, deixou a cidade de Canapi assustada.

O crime será investigado pelo delegado Genilson Souza.  


Homem é morto na casa de amigo em Inhapi

Na tarde desse sábado (27), a polícia de Inhapi, registrou um homicídio praticado contra um homem identificado por Dé Laurindo, 39. O crime aconteceu no centro da cidade quando a vítima fazia uma visita a um amigo.

Laurindo já tem passagem na polícia, réu confesso de ter assassinado no inicio do ano José Arnaldo da Silva, o “Naldo”. A polícia não tem pistas que quem assassinou Laurindo, mas acredita em vingança. Ele estava morando em Delmiro Gouveia e passeava em Inhapi.

Violência 

O filho de Laurindo, Reginaldo Laurindo Guerra (Regi) foi preso o ano passado acusado de vários crimes, inclusive homicídios em São Paulo e na região de Inhapi.  Reginaldo foi resgatado da delegacia por vários homens armados que rederam os policiais deixando trancados na cela.

No dia seguinte, Reginaldo foi encontrado queimado e com várias perfurações no corpo, no sítio Tanquinho, município de Piranhas.   

São João foi um sucesso na Mata

A prefeitura de Mata Grande organizou um São João muito animado. Na rua Ubaldo Malta, centro, foi montada uma super estrutura de palco, som, iluminação e atrações musicais. Além disso, a avenida central ficou coberta com “toldos” para ninguém se molhar e não perder o ritmo do arrasta pé.

Diognes Santos violão e voz e as bandas Criados do Forró e Xatrez fizeram a animação dos matagrandenses. O concurso de quadrilhas atraiu muita gente dos municípios vizinhos. A Secretaria de Assistência Social distribuiu na véspera do São João várias toneladas de milho para que as pessoas carentes pudessem se divertir, comendo milho.

Foi diversão a noite inteira. O prefeito Jacob Brandão foi parabenizado por todos que participaram do evento.

Câmara de Mata Grande vai pagar multa por irresponsabilidade

A Câmara de Vereadores de Mata Grande vai pagar multa devido a não prestação de contas aos munícipes dos trabalhos desempenhados. O valor da multa pode ultrapassar R$ 800 mil reais.
 
A notícia da não prestação de contas foi divulgada no Diário Oficial do Estado, semana passada.  


A preocupação é tão grande em fazer oposição, que chegaram a esquecer dos próprios balancetes do legislativo.

Mudança

A população quer saber o que foi alterado no Regimento Interno da Casa. Aprovado na sessão passada. Nesse novo regimento as sessões serão realizadas às segundas-feiras, às 19h.

Grupo de oposição já discute política para 2012

Ainda tão distante para as eleições municipais, o grupo de oposição já começa se articular para enfrentar o prefeito de Mata Grande, Jacob Brandão – que nem teve tempo de arrumar a casa – com apenas seis meses de mandato. E muito menos apresentar trabalho.

Segundo uma fonte ligada aos vereadores opositores, informou que na última reunião que aconteceu em Arapiraca, com o deputado afastado Antonio Albuquerque, foi ventilado o nome do Presidente da Câmara Samyr Malta como candidato a prefeito e Gerson Klayton, vice, nas próximas eleições.

Histórico de derrota 

Samyr Malta tentou se candidatar a prefeito em 2008, mas desistiu devido ao alto índice de rejeição dos munícipes. O tio dele José Jorge saiu candidato a prefeito, no lugar e perdeu a eleição. Uriel Malta e Nielza Malta, primo e mulher do tio de Samyr disputaram todos os dois a prefeitura em 1996 e perderam para José Helio Gomes Brandão, pai de Jacob Brandão.
  
Agora é a vez de Samyr tentar disputar com a família Brandão que já foi eleita várias vezes devido o trabalho prestado. Claro que isso pode mudar no decorrer do tempo. Ainda é muito cedo para discutir política para 2012.

Gerson klayton, natural da cidade de Olho D’Água das Flores, sempre teve o sonho de se candidatar a prefeito, logo quando começou a trabalhar numa agência bancaria na cidade. Gerson começou a enveredar na política quando surgiu uma oportunidade dada pelo ex-prefeito Helio Brandão para promover festas no município e se tornar conhecido na região.

Os vereadores do grupo de oposição têm que mostrar muito trabalho para conseguir a credibilidade da sociedade. Há quem diga, que a escolha de Antonio Albuquerque com “Padrinho” da oposição, não foi uma boa escolha.                
        

Muita fumaça em Pariconha

Moradores da pequena cidade de Pariconha, no Sertão do Estado, reclamam do lixão que fica localizado na entrada da cidade. O maior problema é quando colocam fogo no danado.

O mau cheiro e a fumaça tomam conta da cidade. O problema é antigo e até agora nada foi feito. As pessoas que moram próximo ao local, são as mais prejudicadas, algumas delas já adoeceram devido ao problema.   

Três “lapadas” consecutivas, vixe!

Nesta sexta-feira (12), os vereadores do grupo G-6 que fazem oposição em Mata Grande notaram o esvaziamento dos seus correligionários. Será que foi o resultado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) “Uma lapada” que desanimou o grupo que tinha esperança de assumir a prefeitura no tapetão?

A festa dos “cavalos” foi tão grande que os “Jacarés” desapareceram da cidade. Perderam nas urnas, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) e até no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Gente, não é para ficar Lou...co?   

Imagem doada por um internauta.

TSE rejeita acusação de compra de votos contra prefeito de Mata Grande

Por unanimidade, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitaram a acusação de compra de votos contra o prefeito de Mata Grande (AL) José Jacob, eleito em 2008 com 47,59 % dos votos válidos.

A Coligação Paz e Desenvolvimento, sua adversária, recorreu ao TSE para cassar o prefeito alegando que ele teria tentado comprar o voto de Jacson Canuto Pereira, conhecido na cidade como Zé Catinga. A prova apresentada pela coligação foi a gravação de uma conversa entre o prefeito e seus assessores com Zé Catinga, na qual oferecia R$ 1 mil para que ele deixasse de apoiar a coligação e passasse a apoiar José Jacob.

Ocorre que Zé Catinga é locutor e, em época de eleições, faz propaganda em carros de som. Portanto, a defesa de José Jacob sustentou que tal fato não pode ser caracterizado como compra de votos, uma vez que era apenas a oferta de emprego porque o então candidato a prefeito pretendia contratar seus serviços.

O relator do caso, ministro Arnaldo Versiani disse que não é possível concluir a partir da gravação que houve a intenção de compra de votos. Portanto, para mudar o entendimento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas que absolveu o prefeito da acusação, seria necessário reexaminar fatos e provas, o que não é possível por meio do recurso especial.

Assessoria do TSE
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 [email protected]
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 [email protected]