Jairo Paes de Lira (PTC-SP) assumiu na tarde desta terça-feira (24) o mandato de deputado federal como suplente de Clodovil Hernandes (PR-SP), que faleceu na semana passada. Após a posse, Lira, ex-coronel da Polícia Militar de São Paulo, aceitou o rótulo de “linha dura”, mas disse ter o “coração suave”. Ele teve cerca de 7 mil votos, enquanto Clodovil chegou perto da marca de 500 mil.

“O rótulo de linha dura eu aceito. Continuo a ser linha dura na defesa do interesse do povo brasileiro. Linha dura sim, mas de coração suave”, afirmou o novo deputado.

Lira reafirmou sua posição contrária à união civil entre homossexuais e ao aborto. Defendeu também a redução da maioridade penal para 16 anos. “É uma necessidade antiga da sociedade, nós não estamos ouvido os gritos que vem das ruas. Se com 16 anos a pessoa pode eleger o presidente da República tem também discernimento para responder por seus atos”.