O agente penitenciário Wagner José Monteiro Falcão foi solto agora a pouco. O pedido de habeas corpus solicitado pelo advogado Raimundo Palmeira, foi julgado pelo desembargador Otávio Leão Praxedes. Wagner Falcão estava preso desde o dia 13 de fevereiro, acusado de ter participação na morte dos detentos Alberto Léo de Lima e Luís Carlos, crimes ocorridos no mês de janeiro, no presídio Cyridião Durval.

O pedido de prisão foi feito pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), que está à frente das investigações e determinado pelos juízes da 17ª Vara Criminal.

Ele foi o terceiro agente preso por ser suspeito de envolvimento nos crimes. Os outros agentes presos André Noblat e Delves Ferreira, acusados da morte do detento David Cerqueira Vieira, também no presídio Cyridião Durval, continuam detidos no presídio Baldomero Cavalcanti.