Integrantes do Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas (Focco-AL) iniciaram ontem visitas aos partidos políticos do Estado que têm representação na Assembleia Legislativa. O movimento pretende sensibilizar as lideranças partidárias, para que elas solicitem a cassação dos deputados envolvidos no desvio de mais de R$ 300 milhões da
Assembleia Legislativa, de acordo com as investigações da Polícia.

 

O encontro teve início no Partido Socialista Brasileiro (PSB), liderado pela secretária de estadual da Ciência, da Tecnologia e da Inovação, Kátia Born. Em seguida os integrantes do Focco estiveram com o secretário Estadual do Trabalho, Régis Cavalcante, líder do Partido Popular Socialista (PPS). No fim da tarde, o encontro foi com o prefeito de Penedo, Alexandre Toledo, presidente estadual do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

 

De acordo com Pedro Guido, auditor da Receita Federal e membro da coordenação executiva do Focco, é importante a participação dos partidos nesse processo, já que apenas os deputados que estão na Assembleia podem fazer o pedido de cassação dos deputados.

 

“Estamos vivendo um momento terrível na Assembleia Legislativa e precisamos do apoio dos partidos políticos nessa situação. Sabemos que eles não podem dar uma resposta imediata, mas que analisem e peçam a presidência da Casa essa cassação”, disse.

 

Para o chefe da Controladoria Geral da União, Arnaldo Gomes Flores, e também integrante do Focco, é necessário que seja tomada uma atitude rápida, antes que o mandato dos envolvidos na Operação Taturana seja concluído e eles possam voltar a se candidatar e até mesmo se eleger.