Bom senso e serenidade selaram a suspensão da greve dos servidores municipais que tinha sido iniciada na manhã desta segunda-feira (23). Uma reunião na Secretaria de Planejamento entre uma comissão de negociação da Prefeitura e o Sindicato dos Servidores Municipais marcou a trégua na paralisação. A entrada da Secretaria de Finanças, que estava bloqueada, também foi liberada, possibilitando a normalidade do funcionamento a partir nesta terça-feira.

Uma nova reunião está marcada para a próxima quinta-feira (26), às 15h, na Secretaria de Planejamento, onde serão apresentadas propostas para que um acordo definitivo possa ser selado. Segundo o secretário de Educação e presidente da comissão de negociação da Prefeitura, Sérgio Vilela, o fundamental foi a reabertura do diálogo e a demonstração clara de que as duas partes querem chegar a um acordo o mais rápido possível.

“Precisamos, acima de tudo, agir com responsabilidade. Não podemos assumir compromissos que não possamos honrar no futuro. Teremos até a próxima quinta-feira para estudarmos as propostas apresentadas pelos servidores e chegar a uma solução que esteja dentro das condições do município”, disse ele.

A secretária de Finanças, Marcilene Costa, disse que a Prefeitura não mediu esforços para que esta greve fosse evitada e lembrou que o servidor sempre foi valorizado. “A tabela de reajuste proposta pelos servidores está fora das condições da Prefeitura. Sempre trabalhamos com o objetivo de pagar os salários em dia e dentro do mês trabalhado. O que não podemos é trabalhar extrapolando os nossos limites”, afirmou Marcilene.