Luciana Beder/CadaMinuto 2cfd96a1 450c 456e 96d0 648b459c1907 Lojas fechadas devido a falta de energia

Os comerciantes do Mercado da Produção, no bairro da Levada, continuam com o fornecimento de energia elétrica suspenso e os prejuízos são grandes para os comerciantes que trabalham com alimentos perecíveis.  

Vendedora de carne, Maria Veronica estima um prejuízo de quase de 25 mil com a mercadoria de carneiros, bistecas de porco, pernil e outros tipos, caso a energia não seja reestabelecida. Segundo ela, durante 40 anos (tempo que trabalha no mercado), o local nunca passou tanto tempo sem energia.

 

Mercadoria de carneiros, bistecas de porco, pernil e outros tipos armazenadas em câmara frigorífica

 

“Eu só quero saber quem irá pagar o prejuízo que eu terei, além das outras pessoas que estão perdendo suas mercadorias. Nós não fomos avisados sobre o corte, fomos pegos de surpresa”, disse a comerciante. Alguns permissionários colocaram velas para conseguir atender alguns clientes que estiveram presentes no local. Outros simplesmente não abriram os boxs.

Permissionário utilizando vela

Outra comerciante, Célia Araújo, trabalha com máquinas de moer e cortar carnes e disse que a situação está difícil. "Eu estou tendo que levar a carne pra cortar fora do mercado, depois trazer de volta pra vender e acabo não tendo lucro com a venda. Se eu não vender a mercadoria, vou acabar tendo é prejuízo porque não vou ter onde refrigerar". 

Em nota, a Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) informou que fez o pagamento da conta de energia do mercado, na manhã desta terça-feira, 17, e solicitou o restabelecimento imediato do fornecimento do serviço no local. 

O Município informou que arca sozinho com o pagamento da energia elétrica das áreas comuns e de todos os comerciantes individuais, inclusive das 11 câmaras frigoríficas de grande porte, e que a alta taxa de inadimplência dos permissionários tem sobrecarregado os custos de manutenção do mercado.

Por meio de nota, a Eletrobras informou que todos os cortes de energia só são realizados após notificações de aviso de suspensão de fornecimento que são informados nas contas de energia de seus clientes. Para os órgãos públicos, as notificações são reforçadas por meio de correspondência, em que são dados prazos para que o débito seja regularizado, para que então a energia seja suspensa.

Ainda segundo a distribuidora, não há nenhuma solicitação formal por parte da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) para que as medições de energia dos boxes sejam individualizadas. Além desta solicitação, é necessário que a estrutura esteja preparada no local para que seja efetuada a instalação dos medidores. Com relação ao horário de execução dos cortes, os serviços são realizados até às 18h. Dessa forma, todos os clientes estão sujeitos a ter o fornecimento suspenso até esse horário.

*Estagiária.