Foto: Assessoria/Arquivo 9bc6554b bf4e 4055 8128 b6f2563729d8 Prefeito Júlio Cezar

O prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar (PSB), emitiu uma nota afirmando que vai processar a jornalista que publicou uma matéria falando sobre um possível esquema de compra de votos que o prefeito estaria envolvido.

Em nota, o prefeito negou as acusações de compra de votos na eleição de 2016. O caso veio à tona após um vídeo de 15 segundos ter circulado nas redes sociais.

No vídeo, a pessoa que teria sido apontada como Júlio Cezar diz: “Lá são 5 votos, sem comprar. Ela trabalha 50 votos espontâneos. Não trabalhe dinheiro lá, que ela não trabalha com cadastro. Ela não sabe trabalhar com cadastro”.

O prefeito acusou a autora da matéria, Grazi Duarte de “estar a serviço de um grupo de pessoas que patrocina uma campanha sórdida e covarde que pretende macular a imagem dele”. Além disto, o gestor diz que o mesmo grupo quer “desestabilizar o governo com matérias mentirosas, tendenciosas, parciais, injúrias, calúnias e ataques à honra. Um ódio inexplicável e sem precedentes, afirmou.

Confira a nota na íntegra:

"Como político, combati publicamente a compra de votos e jamais pratiquei qualquer ato ilícito nas eleições em que concorri como candidato a vereador, governador ou prefeito. O vídeo deixa claro a busca pelo voto espontâneo, em uma conversa com um então candidato a vereador de minha coligação, e não evidencia negociação, ou compra de votos, como tenta vender a blogueira em sua sensacionalista matéria.

Minha trajetória política não tem mancha, sou ficha limpa e, portanto, torno público, também, que tomarei todas as medidas judiciais cabíveis para reparação dos danos morais, calúnias e injúrias praticadas até aqui.

Ela está a serviço de um grupo de pessoas que patrocina uma campanha sórdida e covarde para macular minha imagem e desestabilizar nosso governo com matérias mentirosas, tendenciosas, parciais, injúrias, calúnias e ataques à minha honra. Um ódio inexplicável e sem precedentes. Por isso, vai responder por seus atos".

Jornalista rebate

A jornalista gravou um vídeo respondendo às acusações do prefeito e disse que o prefeito tentou denegrir a imagem. “Eu rechaço o ato irresponsável do prefeito e quer que eu perca a razão por algum motivo, mas eu não tenho nada contra o prefeito. Para mim, a matéria jornalística sobre a suposta compra de voto deveria ser encarada como ato jornalístico e não como ato judicial já que Júlio Cezar não tem motivo para tal”.

Sobre pertencer a um grupo que pretende desestabilizar o governo, como disse o prefeito, a jornalista informou que “se dizer a verdade couber processo, esse não será o primeiro e nem o último”.