Higor Silva 19376e81 cba9 4123 bf47 e61dfdf25d3a Plínio Marcos (camisa azul) protocolando na presença do vereador Ednaldo

Enquanto muitas Prefeituras estão com uma corda no pescoço, a fim de manter a pontualidade do pagamento de seus servidores efetivos; e outras não honrando a folha dos cargos comissionados em dia; Joaquim Gomes se mobiliza para garantir  reposição para todos efetivados. É que nesta quarta-feira, o chefe de Gabinete da Prefeitura, Plinio Marcos, protocolou na Secretária da Câmara de Vereadores, a revisão da proposta do Projeto de Lei, que visa reajustar o salário dos servidores públicos. No momento da recepção do documento estava o vereador Ednaldo Antônio um dos parlamentares que reagiu na sessão passada, por uma nova proposta por parte do prefeito.   

Segundo Plínio Marcos, o prefeito Adriano Barros chegou à conclusão, de que pra não comprometer a máquina administrativa, o único meio foi  aumentar o percentual de 2% antes anunciado, para 3%, isso para os professores. Por sinal, o reajuste de 2%  não foi bem aceito pela categoria; pois na semana passada por decisão em assembleia geral, decidiram parar por 72 horas em vários atos públicos.

 “Os professores terão um reajuste de 3%, enquanto que os demais servidores efetivos 2%, entendendo o prefeito, que esse reajuste realmente é pouco, porém foi o máximo que se poderia conceder, tendo em vista a crise econômica, que vem comprometendo ao longo dos tempos, a receita dos municípios, que também precisam de fundo de caixa, para investimentos sociais e de obras em prol de todos” disse Plinio Marcos.