Carla Cleto 306c8454 f980 4131 ae92 6978ccb93497 Os sintomas das crises alérgicas podem tirar toda a disposição das crianças e adultos para brincar durante os festejos

Elementos comemorativos presentes nos festejos juninos, as fogueiras e os fogos de artifício são a diversão da criançada e adultos também. No entanto, para alérgicos e asmáticos podem se tornar agravantes de crises alérgicas sérias. O alerta é do pneumologista do Hospital Geral do Estado (HGE), Luiz Cláudio Bastos.

Para ele, os alérgicos e asmáticos devem tomar alguns cuidados nesta época do ano. “A exposição a substâncias como fumaça e pólvora, causa irritação no sistema respiratório, o que é perigoso para a população alérgica, pois agrava inflamações nas mucosas e provoca crises”, explicou.

Segundo o pneumologista, qualquer pessoa em contato com a fumaça das fogueiras pode desenvolver uma crise de cansaço. Porém, àqueles com diagnóstico de alergias, asma ou as crianças com síndrome do bebê chiador (caracterizado por cansaços frequentes), estão mais predispostas a ter uma crise nesta época.

“Em contato com a fumaça, pessoas com rinite alérgica podem desenvolver quadros bastante desconfortáveis, acompanhados de coriza, coceira no nariz, nos olhos e nos ouvidos, espirros contínuos e obstrução nasal. Já os asmáticos, podem apresentar tosse seca, chiado no peito, dor torácica e dificuldade respiratória, severa em alguns casos”, advertiu o médico do HGE.

O pneumologista ressaltou que, aqueles que não têm alergias, podem apresentar sintomas semelhantes ao da rinite e da asma, ainda que menos intensos. E, quanto menor a idade, maior o sofrimento, já que nas crianças as vias respiratórias são mais estreitas, salientou Luiz Cláudio Bastos.

Extremos – De acordo com ele, o problema maior, causado pela inalação de fumaça e restos de pólvora, está naquelas pessoas que se encontram nos extremos de idade. “Alguns idosos possuem os pulmões debilitados e, quando são expostos à fumaça, podem desenvolver um quadro mais grave de insuficiência respiratória. Caso não seja possível aos alérgicos e asmáticos se afastarem dos focos de fumaça, eles devem fechar portas e janelas, colocando toalhas molhadas nas frestas para minimizar o problema, além de sempre fazer uma limpeza no chão da casa e ter em mãos a medicação indicada pelo médico da família”, recomendou o especialista.

Os sintomas das crises alérgicas podem tirar toda a disposição das crianças e adultos para brincar durante os festejos. “O mais comum é que os pacientes com rinite sofram com muita congestão nasal e espirros. Em casos de bronquite, a maior queixa é a falta de ar e a tosse recorrente, possivelmente acompanhada de dores na garganta”, salientou o médico.

O especialista esclarece que, para prevenir o quadro, é necessário manter-se afastado de possíveis alérgenos, optando por alternativas que não são prejudiciais. “A orientação é sempre focada em festas onde o foco seja a dança, as brincadeiras e trajes típicos, longe de fogueiras e fogos de artifícios”, recomendou Luiz Cláudio Bastos.