Ce1ae383 b839 4b68 8f95 f5ff4cdc5baa

O Comitê Estadual de Prevenção ao Suicídio, em Alagoas, uma iniciativa da Supervisão de Atenção Psicossocial / (SUAP) órgão da Secretaria de Estado da Saúde- SESAU reúne nesta terça-feira, 12/06, representantes de instituições governamentais e sociedade civil,dentre eles o Instituto Raízes de Áfricas para a formalização do referido Comitê.

A ONG Pro Vida, ADEFAL e o  Fórum Estadual do Direito da Criança e do Adolescente são membros referenciados do Comitê.

O Comitê tem como meta  discutir políticas públicas de valorização da vida e prevenção ao suicídio, como também a  articulação entre as instituições que o integram visando a  elaboração do  plano estadual  de prevenção ao suicídio.

O Plano Estadual  de Prevenção ao Suicídio, uma proposição do Instituto Raízes de Áfricas a SESAU  é calcado no impacto e nos danos causados pelo suicídio e pelas tentativas de suicídio nos indivíduos, nas famílias, nos locais de trabalho, nas escolas e em outras instituições e no conhecimento hoje existente do quadro de comorbidades (especialmente a depressão e o uso indevido de álcool e outras drogas) e dos transtornos que permitem identificar a vulnerabilidade de populações.

Segundo dados de um grupo de estudo da Unidade de Emergência de Alagoas , enquanto a média nacional é de cinco tentativas de suicídio por 100 mil habitantes, Arapiraca e municípios da sétima região de saúde  registram dez tentativas por 100 mil habitantes.

O município de Arapiraca apresenta a  impressionante estatística de registrar o dobro de suicídios da média, considerando os casos atendidos na Unidade de Emergência.

 A Organização Mundial da Saúde OMS, ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), recomenda aos países o desenvolvimento de estratégias de prevenção – atualmente, apenas 28 países possuem iniciativas neste sentido.