Polyana Lima F3265d94 bb6c 4f46 9338 c610272fbe5f Ilustração

Quem nunca se arrependeu por uma atitude que atire a primeira pedra! Quando a conduta é fácil de ser revertida, é um alívio. Mas, quando o ato deixa, literalmente, marcas, a situação fica um pouco mais complicada. Esse é o caso das tatuagens mal sucedidas.

 

Há quem diga que tatuagem é um tema polêmico e que pessoas tatuadas não são bem vistas pela sociedade, mas com o passar dos anos, essa arte vem quebrando alguns tabus, enfrentando os preconceitos e ganhando ainda mais espaço no corpo das pessoas. 


Deste modo, na medida em que essa aceitação é crescente no mercado, há quem também se arrependa de ter feito a tatuagem um dia, seja por moda, demonstração de afeto a outrem ou até mesmo por status.

 

São vários os motivos paras as pessoas decidirem fazer uma tatuagem, assim como são vários para fazê-la se arrepender. Pensando nisso, a reportagem do CadaMinuto preparou uma matéria especial com alguns casos. Veja a seguir:


Para Juliana Martins (nome fictício), a tatuagem que deveria ser uma prova de amor pelo seu companheiro, acabou se transformando em momentos de extrema angústia. Isso porque após tatuar o nome de seu esposo na cintura, Juliana passou a se sentir manipulada, além de ser agredida fisicamente e psicologicamente.


E o caso não para por aqui. Segundo Juliana, que decidiu fazer a homenagem ao ex-companheiro, após uma reconciliação, na época não houve arrependimento. Porém, ao ver que o relacionamento não estava mais dando certo, a mulher optou pela separação e está disposta a retirar a marca o quanto antes.


A mulher relata ainda que a decisão em cobrir a tattoo só foi tomada após ter sua residência invadida pelo ex-marido que portava arma branca no ato. “Após alguns meses de separação, ele me abordou bêbado e disse que se eu não fosse dele não seria de mais ninguém”.


A vítima expõe ainda que não esperava viver esse pesadelo após a decisão de tatuar o nome dele em seu corpo. Após o ocorrido, ela conta que foi até a Central de Flagrantes e fez o Boletim de Ocorrências (BO). Sobre a tatuagem, Juliana diz que as pessoas ficaram surpresas. “Diziam que eu estava louca”, afirma a mulher.


Para o estudante Roberto Santana, de 16 anos, a tatuagem com números romanos na região de seu trapézio, iria simbolizar a mudança de vida. Ele conta que fez a tatuagem há 11 meses, quando os pais de sua ex-namorada, que eram religiosos, não aceitaram o relacionamento e eles decidiram morar juntos.


“Tatuei a data do inicio do relacionamento e ela tinha um significado de mudança de vida para mim. Arrependi-me porque era relacionada a um casamento que terminou de uma forma muito traumática” informou o estudante.


Roberto relata que se arrependeu após fazer a tattoo e que sofreu preconceito por parte da família e dos amigos da ex-companheira. Além disso, sua mãe também teria ficado chateada com a atitude. Após constantes brigas, veio a decisão da separação. “Sofri preconceito no meio das amizades e família dela. Não faria de novo. Minha mãe ficou muito chateada por conta do preconceito, mas passou a aceitar com o tempo”, contou.
 

 “Após morarmos juntos, vieram as brigas e descobertas de mentiras. Passei a fazer psicoterapia e descobri que tinha começo de depressão. Nunca mais nos vimos e é uma parte da minha vida que eu prefiro não voltar atrás. Por isso o arrependimento”, concluiu Roberto.
 

Significado


Já a história de Carlos Costa (nome fictício), foi um pouco diferente e até mesmo cômica. Há exatamente um mês Carlos fez uma tatuagem em seu braço para simbolizar a paz e o amor, mas, ao terminar a sessão e encontrar com alguns amigos, ele conta que se sentiu frustrado e amedrontado ao saber o real significado.
 

"Fiz o símbolo de paz e amor e ao sair do estúdio fiquei sabendo que estava com a marca de uma facção tatuado em meu corpo".

 

Carlos conta ainda que não imaginava que a tattoo se referia ao símbolo de uma facção e que não pensou duas vezes em retirá-la.
 

"As primeiras pessoas que viram a tatuagem me avisaram , mas inicialmente eu não liguei, achava que fosse brincadeira, no entanto, quando pesquisei e vi que realmente era verdade, cobri o símbolo com o desenho de um lobo" explicou.

 

Religião
 

Há histórias em que a tatuagem representa uma homenagem religiosa. É o caso da estudante de 23 anos, Júlia Dias. Ela conta que fez a tatuagem nas costas (uma estrela da bandeira de Israel) há dois anos e que simboliza o escudo do Rei Davi. “Me arrependi pela forma que ela ficou – torta e mal feita -, mas não pelo significado”. Informa Júlia.

 

 

Júlia disse ainda que a tatuagem foi feita na casa do tatuador, caracterizado por trabalhar com traços finos, mas o resultado não foi o esperado, já que o desenho desbotou em questão de quatro meses.

 

Segundo o administrador, Bruno Flávio Garcia, de 25 anos, o arrependimento ao tatuar, há dois anos, a imagem de Nossa Senhora em seu braço, que para ele simboliza gratidão, se deu pelo fato do desenho não ter ficado tão real como o esperado.
   

“Me arrependi em ter feito, pois a tatuagem não ficou do jeito que eu queria, eu queria ela mais real, parecendo uma imagem de Nossa Senhora mesmo, fiquei com vontade até de tirar, mas eu refiz e deu uma melhorada” explicou o administrador.
 

Bruno relata ainda que após tatuar, a imagem da santa, seus pais que são  religiosos não concordaram com sua atitude. “Meus pais ficaram sem falar comigo por uns três meses”.
 

Idade
 

A adolescência é a época mais comum para se arrepender de uma tatuagem. Isso porque as emoções estão à flor da pele e a ansiedade pela primeira arte predomina. Foi o caso da estudante Isabelle Cristina, de 18 anos. Ela conta que fez a primeira tatuagem na casa do tatuador, aos 11 anos de idade, em São Paulo.

 

“Assim que eu vi, no final, eu acabei não gostando, mas fiquei sem jeito de falar. Depois de dois anos, eu comecei a cobrir com o desenho de um dragão. Minha família não gostou no começo, mas já estão acostumados e pretendo fazer mais”, finaliza a estudante.

 

Entretanto, a insatisfação não vem apenas na fase da adolescência. Há quem, na fase adulta, tatuou a arte no corpo e se envergonha do resultado. É o que conta a assistente social Ana Márcia Penzo, de 53 anos que fez uma tatuagem de orquídeas e borboletas nas costas, há oito anos. “Não me arrependi, mas fiquei insatisfeita com o resultado. Ele alterou o desenho e as orquídeas parecem tudo, menos orquídeas”, relata Ana.

 

A assistente social diz ainda que o profissional tinha renome e era considerado um dos melhores de Maceió. Sobre a opinião dos amigos e familiares, Ana relata: “alguns foram discretos e falaram que ficou legal, outros desde o início acharam com cara de desbotada”. A mulher diz que planeja cobrir a tatuagem.
 

Profissional
 

Na maioria das vezes, o arrependimento surge não pela escolha do desenho, mas sim do profissional que irá tatuar. Foi o que aconteceu com Cristhyan Matheus Souza da Silva, de 24 anos, que tatuou, há dois anos, no lado esquerdo do peito, uma frase de uma música que representava uma fase especial em sua vida.
 

Cristhyan conta que apesar do profissional ter uma boa reputação, a tatuagem foi feita de má vontade. “Acho que ele fez a tatuagem meio que de má vontade, por causa do horário, por isso que eu acho que ele fez de qualquer jeito, devia estar com preguiça”, explicou.
 

Cristhyan Matheus diz ainda que, atualmente, tem muita vergonha da tatuagem e que pretende cobrir em breve. Além disso, o arrependimento foi mais pela estética, pois a tattoo engrossou e ficou torta. “Me arrependi pelo erro do tatuador , ele não foi nem um pouco profissional ao fazer minha tatuagem de qualquer jeito”, concluiu.
 

O mesmo caso aconteceu com a técnica química, Crislane Nicácio, de 23 anos. Ela, que tatuou um elefante, também há dois anos, na região do quadril. “O local era agradável, mas eu não conhecia tanto a tatuadora. Fui por indicação da minha amiga, mas não gostei do trabalho dela.”, explica a técnica.
 

Crislane ainda relata mais: “assim que fiz a tatuagem, as pessoas acharam fofo. Era um desenho delicado, mas depois a tinta foi ficando estranha – borrada – e o desenho feio. Me arrependi pelo jeito que o desenho ficou. Não quero repetir o mesmo erro de escolher qualquer tatuador”, finaliza.
 

Tatuador
 

Segundo o tatuador Abmael Antônio, 24, do Studio Stone Tattoo, a procura para cobrir tatuagens é muita e a maioria é nome de ex-amores ou tatuagens feitas por tatuadores inexperientes. Ele explica que para toda tatuagem há um jeito.

 

“É preciso analisar a tatuagem a ser coberta e se ela está em alto relevo. Procuro criar um desenho que se encaixe bem para cobertura e optar pelas cores frias como o azul, roxo e lilás. Estas são as melhores cores para fazer uma cobertura perfeita”, conclui o tatuador.


 

Psicólogo
 

De acordo com especialista em psicologia, João Paulo Lessa, de 30 anos, muitos motivos podem levar uma pessoa a querer se tatuar e isso pode estar relacionado a questões culturais também. Além disso, na nossa sociedade, uma tatuagem só pode ser realizada quando a pessoa se torna maior de idade.

 

Exceções são feitas quando se há uma autorização explícita do responsável pelo menos. Desta forma, a expressão que está inserida no ato de se tatuar é querer usar a sua própria pele como um papel, onde possa contar sua história de vida. Ainda é muito comum que cada tatuagem tenha um significado para a pessoa que o fez, e com o passar do tempo, essa mesma tatuagem pode ir ganhando outros significados.

 

Segundo João Paulo, ainda não se conhece nenhum tipo de transtorno que tenha sido causado por uma tatuagem ou do arrependimento a ela, mas é claro que algumas pessoas podem ter sintomas se uma tatuagem, feita em um determinado momento da sua vida, venha a causar esse desarranjo emocional, por causa de uma lembrança que essa tatuagem traga, ou até mesmo pelo significado que ela contenha.
 

O especialista conta ainda que acredita que o ato de se tatuar, para algumas pessoas, possa servir de atividade terapêutica. Uma tatuagem pode estar completamente recheada de sentimentos, significado. Usemos como exemplo uma pessoa que perde um ente querido. Em homenagem a esse ente, a pessoa resolve tatuar uma frase, uma imagem, ou a figura da própria pessoa, e essa tatuagem faz com que ela se sinta melhor sempre que olhe.

 

*Estagiárias