2aaf7af0 73d1 4b44 a76a 068fe79f34f0

A decisão do deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) pela pré-candidatura ao Senado implode o ninho tucano e divide em pedaços o PP comandado pelo senador Benedito de Lira. Uma parcela do PSDB culpa o ex-governador Teotônio Vilela, e o apontam como autor intelectual do projeto da pré-candidatura de Rodrigo Cunha ao Senado.

 

Decisão 2

Rodrigo Cunha entra no jogo na disputa como o adversário de Renan Filho. Benedito de Lira e Maurício Quintella e ainda Marx Beltrão. É preciso muita força política para derrotar dois e conseguir uma vaga no Senado. A decisão também provoca estragos em Arapiraca segundo colégio eleitoral do Estado.

 

Decisão 03

Rodrigo Cunha teria sido aconselhado pela equipe de marketing a não asssociar seu projeto político ao prefeito Rogério Teófilo, em razão da sua baixa avaliação perante a opinião pública. Teria sido aconselhado a se aliar a ex-refeita Célia Rocha (PTC) Está criado o problema no ninho tucano, deixou Arthur Lira na maior bronca, Rui com a mão na cabeça e Teotônio Vilela culpado.

 

Decisão 04

Oposição dentro da oposição diz que decisão de Rodrigo Cunha já havia sido tomada. Há vários dias com Vilela, que o lançou na política, sair senador, tocou fogo na casa dos tucanos. A idéia de Vilela partiu PSDB de Alagoas em duas frentes. pra eleição de outubro. Agora, dentro do partido, existem o lado do ex-governador e a turma do prefeito Rui Palmeira. Em posições opostas, deputado Rodrigo Cunha candidato a Senador e Biu de Lira como adversário.

 

Senador Collor quer indicar vice de Renan Filho

 O senador Fernando Collor (PTC) segundo noticia veiculada na coluna do jornalista Mauricio Lima na revista Veja, estaria pressionando o senador Renan Calheiros e o governador Renan Filho para ser ouvido. O que Collor estaria querendo é uma coisa só: indicar o vice-governador. Caso Renan Filho seja reeleito neste ano, o caminho natural em 2022 é disputar uma cadeira ao Senado. O problema é que essa cadeira será a de Collor. Daí o desejo de indicar o vice-governador hoje. Fazendo parte da “máquina”, ele teria musculatura para disputar reeleição com Renan Filho em 2022.

Decisão sobre candidatura de Marx Beltrão será tomada mais na frente

O governador Renan Filho fez a proposta o ex-ministro do Turismo desiste da candidatura ao Senado e será contemplado com um novo “pacote” no governo do Estado.

Beltrão, que já havia recebido o recado anteriormente do governo para que entregasse os cargos na máquina estadual, não topou de imediato, pelo menos -, a proposta de Renan Filho.

 

Decisão sobre candidatura 02

Deixou para tomar uma decisão mais à frente, embora mantenha e até amplie o seu projeto de pré-candidatura ao Senado. As relações entre as partes não são mais as mesmas o que no meio não tem nada de anormal. A mensagem é clara: para ficar no governo, Marx Beltrão tem de renunciar à candidatura ao Senado e apoiar a reeleição de Renan Calheiros ao Senado.

 

Diálogo comprometedor

Os diálogos veiculados nas redes sociais entre o advogado e ex-secretário de Estado da Educação, Adriano Soares e o auditor Luiz Lobo é da maior gravidade e atinge em cheio a gestão do prefeito Rogério Teófilo. De mostra a insatisfação de Adriano Soares com a equipe formada por Teófilo. O advogado não faz mais parte da equipe do Teófilo está em uma direção da Chesf.

 

Dialogo comprometedor 02

 Adriano afirmou no diálogo com o administrador de empresas Luiz Lobo que as relações internas são ruins e que internamente todos se atropelam, e vai mais além,  a equipe formada pelo prefeito Rogério Teófilo não era uma equipe e sim apenas um amontoado.(sic). Segundo fontes chegas ao blog semana que vem tem mais revelações comprometedoras nos diálogos.

 

Vereadores defendem caluniando

O prefeito Rogério Teófilo (PSDB) após um período de um ano de cinco meses a frente do comando da cidade mais importante do interior do Estado, não conta com um líder no Legislativo. Composto por 17 vereadores, 12 fazem parte da base do prefeito tucano que fazem sua defesa atacando a imprensa e caluniando. Não entendem que são pessoas públicas, que estão propensos a criticas e não entendem a livre liberdade de expressão. É preciso entender que o poder é efêmero sendo necessário cumprirem os princípios básicos que norteiam a causa pública

 

Choradeira dos prefeitos

Mesmo com um aumento na primeira parcela do FPM de maio os prefeitos sempre estão copiosamente lamentando que faltam recursos. No entanto, não param de fazer festas com dinheiro público. Um exemplo acontecerá em junho próximo várias prefeituras de Alagoas já estão se organizando para divulgar a programação dos festejos juninos. Mas diante do entusiasmo dos prefeitos, o Ministério Público Estadual (MPE) está de olho naqueles prefeitos que deixam de pagar salários e fornecedores para promover forrós em um festival de pão e circo. 

 

Jornalista lança livro

A Fórmula Secreta. Esse é o título do livro que a jornalista pernambucana e radicada em Arapiraca, Mônica Nunes, irá lançar no dia 18 deste mês, às 19h, no Garden Shopping.Voltada para o público infanto-juvenil, a obra é baseada na história de seu filho, Luiz Felipe, portador de deficiência. “É ficção e realidade, juntas. Porque tem muitas passagens e personagens de nossa vida real inseridos numa história de aventura que busca levar à prática da inclusão”, explicou ela.

 

Anadia amplia produção

“Somente em Anadia serão plantados este ano, mais de 6 mil hectares, transformando aquela região num grande polo produtor de grãos, graças a iniciativa do Grupo Santana e de produtores de Alagoas, Sergipe e Mato Grosso”, aponta Hibernon Cavalcante, coordenador da comissão estadual de grãos. Para a safra deste ano está previsto, em Anadia, o plantio de 3.500 hectares de milho, 1.400 hectares de soja, 400 hectares de arroz, 90 hectares de algodão e 400 hectares de soja

 

Anadia amplia produção 02

Apesar de incentivar a diversificação da produção agrícola, o governo de Alagoas vai continuar buscando medidas para a retomada da produção canavieira no Estado. O governador deve anunciar em breve medidas para incentivar o plantio, especialmente entre pequenos produtores e agricultores familiares.