Foto: Redes Sociais. 0b95fa9d ec41 4128 b07c 1735e76a4594 Sargento Francisco Chagas

Mais um envolvido na tentativa de assalto contra o sargento Francisco das Chagas Ribeiro Reis, baleado no dia 09 de abril, no bairro do Jacintinho, foi ouvido pela polícia nesta segunda-feira, 16. Anderson Feitosa da Silva, conhecido como Guaramix e Guará, foi até a delegacia acompanhado do seu advogado e contou que era ele o condutor do veículo utilizado para a pratica criminosa, um Logan de cor vinho e placa MUZ 7331.

Segundo o delegado Nivaldo Aleixo, o jovem também teria contado que o trio alugou o carro, assaltou um estudante, levando o aparelho celular do mesmo, e depois tentaram assaltar o sargento, mas não sabiam que ele era militar.

Anderson contou que Renato Felipe de Lima, o “Morde”, morto após a troca de tiros, seria o autor intelectual da ação criminosa.

Além de Renato e Anderson, o outro jovem envolvido foi identificado como Dário Mendes, que foi preso após procurar atendimento hospitalar devido a um ferimento à bala na perna, no dia do crime.

Ainda segundo o delegado, Anderson não foi preso porque o pedido de prisão ainda não foi decretado pela Justiça, o que deve ocorrer nos próximos dias.

O caso

O sargento Francisco das Chagas Ribeiro Reis foi baleado na tarde do dia 09 de abril durante uma tentativa de assalto na comunidade Piabas, no bairro do Jacintinho.

O caro utilizado pelos criminosos foi encontrado no mesmo dia nas imediações da rodovia BR-101, na cidade de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió.

Um dos suspeitos feridos na troca de tiros com o militar, que reagiu a ação criminosa, identificado como Dário Mendes foi  preso ao buscar atendimento médico no Hospital IB Gatto Falcão, em Rio Largo, com um ferimento na perna. 

O sargento foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para Hospital Geral do Estado (HGE), no bairro do Trapiche, onde passou por uma cirurgia, devido a um ferimento a bala no tórax.